segunda-feira, 4 de junho de 2018

A Costa Rica alvinegra na Copa de 1990

Por Victor de Andrade

Com desenho comum em clubes, a camisa alvinegra da Costa Rica era rara entre seleções

Talvez a seleção mais forte da América Central atualmente, marcando presença em cinco das últimas seis Copas do Mundo, contando com a de 2018, a Costa Rica estreou em Mundiais em 1990, no torneio realizado na Itália. Na competição, os 'Ticos' surpreenderam dentro de campo, por ter passado para as oitavas, como também com seu segundo uniforme, alvinegro, comum em clubes, mas raramente usado por seleções.

Ao contrário do que muitos disseram na época, a escolha do desenho com listras em preto e branco, na vertical, não foi uma homenagem à Juventus de Turim, cidade onde a Costa Rica jogou uma partida naquela Copa. Na verdade, a homenagem era para o Club Sport La Libertad, o mais antigo do país, e a camisa foi inspirada no "Decano" costarricense.

Contra o Brasil, usando pela primeira vez para "agradar os juventinos"

Agora, o uso dela, especificamente, no segundo jogo dos 'Ticos' no Mundial tem sim haver com a Juventus. Depois de surpreenderem e ganharem por 1 a 0 da Escócia, gol de Cayasso, na estreia do Mundial, em 11 de junho de 1990, em Gênova, utilizando seu tradicional uniforme de camisas vermelhas e shorts azuis, a Costa Rica teria pela frente o Brasil, no dia 16 de junho, em Turim.

Com a indigesta tarefa de encarar uma das seleções mais tradicionais do mundo do futebol, o técnico sérvio Bora Milutinovic, que comandava os 'Ticos', teve uma ideia para, ao menos, atrair o torcedor do time da casa. Resolveram utilizar o segundo uniforme, alvinegro, semelhante ao da Juventus, o maior vencedor do futebol italiano.

Classificação contra a Suécia veio com o uniforme alvinegro

Não resolveu muito: o Delle Alpi estava 'pintado' de amarelo e verde e o Brasil ganhou por 1 a 0, gol de Müller. Porém, o uniforme caiu no gosto de muitos e ele foi usado novamente contra a Suécia, no dia 20 de junho, em Gênova. Resultado: a Costa Rica venceu por 2 a 1, de virada, com Ekstrim abrindo o placar para os suecos e Flores e Medford fazendo os gols no segundo tempo, e carimbou sua passagem para as oitavas de final da Copa do Mundo em sua estreia.

No mata-mata, contra a Tchecoslováquia, no dia 23 de junho, em Bari, a Costa Rica voltou a usar seu uniforme número um, com a camisa vermelha, que não deu sorte: os costarricenses foram derrotados por 4 a 1 e eliminados da Copa. A camisa alvinegra chegou a ser utilizada pela Costa Rica em outras oportunidades, mas nunca mais em um Mundial.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações