casasdeapostasbrasil.com

Se vai o mais mortal entre as divindades - Até um dia, Maradona

Por Lucas Paes
Foto: Getty Images

Maradona deixará saudades na Argentina, como nenhum outro conseguirá

Ah futebol... Este esporte tão popular, tão gigantesco, tão intrínseco no mundo, na cultura, a coisa mais importante entre as menos importantes, muito mais que uma questão de vida ou morte. Quantos heróis nos deste esporte bretão? Há um Rei, há um fenômeno, há um ET, há um lendário, há inclusive quem seja chamado de Deus. E D10s, o mais mortal entre as lendas, o mais tangível entre os inatingíveis infelizmente foi jogador no time dos eternos. Neste dia 25 de novembro deste já tão maldito 2020 nos deixa o eterno, o gigantesco, Diego Armando Maradona. 

Futebol, um esporte que é quase um integrante essencial do DNA que está no sangue das sofridas veias latino-americanas. Num continente castigado pelas mazelas sociais o ludopédio é um descarrego, um orgulho, uma religião. O, com justiça, diga-se, badalado futebol europeu nada seria sem a presença latina. Heróis se formaram jogando bola neste continente e poucos foram tão significativos para um povo quanto Diego. A Argentina hoje perde seu maior nome, seu maior ícone, seu maior ídolo, talvez sua maior divindade. A exemplo do nosso Senna, do nosso Pelé, do nosso Ronaldo, o homem que levou as cores albicelestes ao topo do mundo. 

Maradona é uma das figuras que mudou o futebol, que não seria o mesmo sem a existência do Pibe De Oro. O homem que trouxe de volta o orgulho aos argentinos após uma sofrida guerra com os ingleses pelas Malvinas, que em cada inglês deixado para trás naquele histórico gol, parecia vingar a dor de cada argentino que perdeu alguém naquela guerra, parecia vingar o orgulho ferido de uma nação que sofria, que sofre, que vive em borbulhas num caldeirão flamejante desde quase sempre. Uma daquelas figuras que virou o ícone de uma conquista de Copa do Mundo. 

Don Diego não se satisfez com as lendárias atuações ao serviço albiceleste. Vestindo um outro tom de azul, foi virar divindade também na Itália. Em Nápoles, no Napoli que hoje é tão forte e tão constante nos torneios grandes, ele colocou uma região desfavorecida no mapa. Os Partenopei, do tão sofrido sul italiano, tiveram em Maradona o seu ícone, o homem que colocou aquele clube no mapa, que ganhou o Campeonato Italiano, que ganhou a Copa da UEFA, que colocou esse hoje tão conhecido time no mapa do futebol. Até hoje, bandeiras com o rosto de Diego são exibidas pelos fanáticos torcedores, pela barulhenta FEDAYN, torcida ultra do clube, pelo povo de Nápoles, que amava tanto esse argentino ao ponto de dividir a torcida numa semifinal contra a própria Itália na Copa de 1990. Muitos daquela cidade torceram pelos Albicelestes.

Mas, além do jogador, Maradona foi também um ser humano, um falho, um sofrido, um tão compreensível ser humano. Alguém que lutou, até este último instante de sua vida contra o vício nas drogas, no álcool, nas tantas coisas que podem derrubar o corpo físico. Um ser humano que sofreu muito as dores da vida, que inclusive declarou algo na linha de "Como posso ser Deus se Deus não sofre e eu sofro constantemente?". Maradona era como tantos, compartilhou uma luta que é de tantos e infelizmente foi derrotado por ela. Diego falhou muito em sua vida, renasceu por diversas vezes, porque muito além da lenda do futebol, muito além do camisa 10 que colocou Napoli no mapa do futebol, que deu uma Copa do Mundo a Argentina, é também, como eu, como você, um ser humano, com todas as falhas que isso pode trazer.


A Argentina hoje, inteira, chora. Derrama lágrimas de uma perda que jamais será igualada naquele país. Sente o luto pelo filho mais ilustre de suas terras, pelo maior, talvez não melhor, mas maior jogador que aquela fértil terra deu ao mundo. Pelo mais icônico de seus soldados, que lutou numa guerra onde não há mortes, há apenas o maravilhoso grito de gol. A América Latina, inteira, sente também a perda de um dos seus mais icônicos filhos. Daquele que hoje ocupará um espaço junto à nomes como San Martín, Bolívar, Senna, Pelé, Galeano, Gardel, Adoniran, Machado. O Olimpo daqueles que fizeram o mundo olhar um pouco para este continente tão castigado, em vários campos, daqueles que merecem uma cadeira na mesa dos Libertadores, que não a toa dão nome a nossa competição de clubes. Que ninguém ouse questionar a comoção por "apenas" um jogador de futebol, pois estes amargos jamais entenderão o quanto esse jogo é importante para este continente. 

Obrigado por tudo, por absolutamente tudo Don Diego, vá em paz, ilustre argentino, latino, enfim, ser-humano, um dos maiores que já tivemos. Você já era e agora mais do que nunca será eterno.

Mauá empata com Amparo e se garante nas quartas da Segundona Paulista

Foto: Gilson Mota / Mauá FC

Jogo foi realizado no Estádio Pedro Benedetti

O Mauá passou para as quartas de final do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2020. Jogando no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, na tarde desta quarta-feira, dia 25, o Índio do ABC recebeu o Amparo Atlético, pelo jogo de volta das oitavas da competição, e empatou em 1 a 1. O time aurinegro havia vencido o primeiro duelo, fora de casa, por 1 a 0.

No jogo anterior, realizado em Amparo, no sábado, o Mauá FC abriu boa vantagem ao vencer pelo placar de 1 a 0 e poderia perder até por um gol de diferença que estaria garantido nas quartas da competição. Já para o Leão da Montanha só uma vitória por dois gols de diferença interessava.

Primeiro tempo de poucas emoções no Estádio Pedro Benedetti, com as duas equipes apenas se estudando. A melhor chance nos 45 minutos iniciais foi para o time da casa, com Pepi, aos 15 minutos, em cobrança de falta, com a bola passando por cima do travessão. Assim, a partida foi para o intervalo com o placar de 0 a 0.


Na segunda etapa, os gols saíram e quem abriu o marcador foi o Mauá. Aos 3 minutos, Uinatã recebeu a bola na área, deu um belo corte no marcador e tocou na saída do goleiro. Porém, o Amparo empatou aos 41', com Rafa, de pênalti. Aliás, o Leão da Montanha teve a chance de virar em seguida, em outra penalidade, mas o mesmo Rafa, que converteu o anterior, bateu e Dida pegou, garantindo a classificação do Índio do ABC.

O Mauá agora espera a finalização dos jogos das quartas para saber quem será o adversário nas oitavas. As datas, horários e locais das partidas ainda serão confirmadas pela Federação Paulista de Futebol em Conselho Técnico que será realizado nesta quinta-feira.

Lusa vence Guarani e fica com melhor campanha na Copa Paulista

Com informações do Futebol Interior 
Foto: Dorival Rosa/Lusa

A Lusa ganhou mais uma na Copa Paulista

Quem bate a Lusa na Copa Paulista? Na fase de grupos, pelo menos, ninguém conseguiu. A Portuguesa venceu o Guarani por 2 a 0, na tarde desta quarta-feira, dia 25, no Canindé, em São Paulo. Com o resultado, os lusitanos encerram a primeira fase com a melhor campanha da competição até aqui, com 16 pontos ganhos em 18 possíveis. O Guarani está eliminado.

A Lusa vinha de uma vitória simples diante do Nacional, jogando no Nicolau Alayon, enquanto o Guarani havia perdido para o Água Santa, em pleno Brinco de Ouro, resultado que complicou muito as chances bugrinas na competição.

A partida começou bastante estudada no meio-campo, com os dois times trocando passes e buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. Tanto que a primeira chance de gol só foi acontecer aos oito minutos, quando depois de um cruzamento na área, Lucão cabeceou entre os zagueiro, mas acabou mandando para fora. A resposta do Guarani veio em um chute do meio-campo de João Paulo, que mesmo adiantado Dheimison fez a defesa. 

De qualquer forma, a partida seguiu movimentada e aos 19 minutos, Lucão teve mais uma chance para abrir o placar para a Portuguesa. Geovani fez bela jogada, limpou dois marcadores e tocou para o camisa 10, que chutou firme, que parou em uma defesa do goleiro do Guarani. Nos minutos finais, o primeiro tempo continuou com os dois times em cima, mas o primeiro tempo terminou mesmo empatado sem gols.


Na volta do intervalo, a Portuguesa fez pressão e abriu o placar logo aos oito minutos. Giovane invadiu a área e chutou, mas a bola bateu na zaga e voltou para o atacante, que encontrou Adilson Bahia invadindo a área, que chutou cruzado, sem chances para o goleiro Carlos Henrique que até pulou na bola, mas não conseguiu evitar o gol. Em vantagem, os donos da casa ganharam ainda mais espaço e continuaram em cima.

Enquanto isso, o Guarani tentava responder em contra ataques rápidos. A melhor chance veio aos 32. João Paulo recebeu pela esquerda e chutou da entrada da área. A bola ainda desviou na zaga, mas Dheimison conseguiu fazer a defesa em dois tempos. Nos minutos finais, a partida seguiu movimentada e a Portuguesa fechou o placar aos 48, com um gol de Alexandre. Fim de jogo, 2 a 0 para os donos da casa.

Agora a Lusa pegará o Nacional, que foi adversário na fase de grupos, nas oitavas de final, decidindo no Canindé no segundo jogo. O Guarani está fora da competição, não conseguindo ser o melhor quarto colocado. As datas e horários da próxima etapa da competição ainda serão confirmados pela FPF.

Briosa e Ponte não saem do zero em Campinas pela Copa Paulista

Por Lucas Paes
Foto: Ricardo Fernandes/Agência Briosa

Jogo foi realizado no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas

Em um jogo um tanto quanto desanimado, Ponte Preta e Portuguesa Santista empataram sem gols, na tarde desta quarta, dia 25, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. O resultado classificou a Macaca para o mata-mata da Copa Paulista e deixou a Briosa com a segunda colocação do grupo, devido a boa campanha do São Bernardo, que encerrou a participação na primeira fase vencendo bem o Juventus.

A Briosa vinha de um empate contra o São Bernardo FC, em jogo que poderia inclusive ter garantido a liderança para os rubro-verdes, por 1 a 1. A Ponte, por sua vez, vinha de vitória sobre o Juventus, dentro da Rua Javari, por 2 a 0.


Jogando com os reservas, a equipe santista viu a Ponte chegar primeiro aos 8 minutos, desperdiçando uma chance com Pedrinho. Num jogo onde a Macaca atacava mais no sol campineiro, a Briosa chegou pela primeira vez num chute de Carlinhos, aos 17', com Carlinhos. Aos 22', os ponterpetanos perderam uma grande chance, com Canhota lançando Pedrinho, que dentro da área chutou para fora.

Aos 26', foi a vez de Compri ter uma chance numa cobrança de falta de Compri por cima do gol. Ainda deu temo de Petric ter uma chance antes da paralisação aos 30 minutos. No retorno do jogo, alguns minutos depois, Thiago quase marcou pela equipe campineira num chute de longe que Leandro espalmou bem. Apesar das tentativas de ambos, o primeiro tempo terminou zerado.


A etapa final começou mais parada. Só aos 8' veio a primeira chance, com uma bela jogada coletiva da Macaca em que Léo Naldi chegou dentro da área e cruzou para Alex, que não conseguiu marcar o gol. Pouco depois, a equipe da casa chegou de novo e Canhota fez boa jogada individual, mas chutou mal. 

Aos 12', porém, quem quase chegou ao gol foi a Briosa, com um cruzamento de Isaac que virou uma finalização na trave. Quatro minutos depois, a equipe rubro-verde chegou de novo e Matheus Oliveira recebeu lançamento dentro da área, mas não cruzou bem. No lance seguinte, Isaac recebeu de frente para Romário, fintou o goleiro, mas perdeu o ângulo, o jogador tentou novamente ajeitar a bola e Petric chegou batendo para fora. 


A partir daí, o jogo de novo esfriou. Só aos 24 minutos tivemos outra tentativa de algum dos lados, com Isaac chutando por cima do gol de fora da área pela Portuguesa Santista. Aos 27', a partida teve novamente a paralisação devido ao calor, na volta, curiosamente, o confronto ficou mais "frio" sem grandes chances para os dois lados. Só depois dos 40 minutos, a Ponte finalizou com Thiago, chutando de muito longe, para fora, após uma ótima jogada individual do zagueiro. Aos 46', Compri tentou após um contra-ataque um cruzamento que foi meio que um chute, porém ela foi para fora. Ao fim do jogo, o placar terminou mesmo zerado. 

Agora, a Briosa terá como adversário nas oitavas de final o Audax, decidindo o confronto em Santos em datas ainda á serem definidas pela Federação Paulista de Futebol, a FPF. A Ponte enfrentará o São Bernardo FC, adversário também na fase de grupos, decidindo em São Bernardo do Campo.

Jabaquara é derrotado pelo Itararé e está eliminado da Segunda Divisão Paulista

Foto: reprodução FPF TV

Jogo foi realizado em uma tarde quente em Santos

Acabou o sonho do Jabaquara de subir para a Série A3 do Paulistão. Na tarde quente desta quarta-feira, dia 25, pelo jogo de volta das oitavas de final do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2020, o Leão da Caneleira recebeu o Itararé, no Estádio Espanha, em Santos, e foi derrotado pelo placar de 1 a 0. Como o Rubro Amarelo já havia perdido a primeira partida, pelo mesmo placar, está eliminado da competição.

No primeiro jogo do embate, realizado em Itararé, no último domingo, a Caçula levou a melhor e venceu por 1 a 0. Por isto, a equipe jogava por um empate para classificar. Já o Jabaquara, por ter tido campanha melhor na fase inicial, precisava apenas de uma vitória simples.

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes se estudando. Aos poucos, o Itararé foi tomando conta do jogo e teve a primeira chance aos 27', em cobrança de falta de Felipe. Aos 41', também na bola parada, foi a vez de Marcelo Santos quase marcar para a Caçula. A bola tirou tinta da trave.

Melhor em campo, o Itararé aproveitou-se disso para abrir o marcador aos 46'. Após passe errado do Jabaquara em seu campo de ataque, Rodrigo Pelé fez boa jogada e lançou Pequeno. O meia atacante da Caçula contou com o tropeço do zagueiro do Leão da Caneleira, invadiu a área e tocou na saída do goleiro, que fez a defesa parcial, mas no rebote o próprio Pequeno aproveitou para fazer 1 a 0 para sua equipe e o nono gol dele na competição, tornando-se artilheiro isolado do certame.


O Jabaquara mudou a postura e foi para cima no segundo tempo, mas errava no último passe e não conseguia finalizar. Enquanto isto, aos 15', Rodrigo Pelé obrigou o goleiro do Leão da Caneleira, Marcelo, a fazer boa defesa.

Aos 30', o Jabaquara conseguiu criar uma chance. Biel cruzou na cabeça de Hugo, que finalizou para fora. Cinco minutos depois, foi a vez de Murilo cabecear pela linha de fundo, depois de outro cruzamento de Biel pela esquerda. Mas o placar não foi alterado e a vitória ficou com o Itararé, que eliminou o Leão da Caneleira da competição.

Com o resultado, o Itararé se garantiu nas quartas de final do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2020 e espera o fim das outras partidas de hoje para saber o seu adversário. As datas, horários e locais dos jogos da próxima fase da competição ainda serão definidos pela Federação Paulista de Futebol em Conselho Técnico que será realizado nesta quinta-feira.

O adeus de uma lenda! Morre Diego Armando Maradona

Com informações de El Clarín e UOL
Foto: AF Press

Maradona vinha tendo sérios problemas de saúde nos últimos meses

O ex-jogador argentino Diego Maradona morreu na manhã desta quarta-feira, dia 25, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele estava em sua casa, em Tigre, cidade localizada na grande Buenos Aires. Ele é uma das maiores lendas do futebol mundial.

Maradona foi operado no início do mês de um hematoma subdural e depois, por decisão familiar e médica, permaneceu hospitalizado devido a uma "baixa anímica, anemia e desidratação" e um quadro de abstinência devido ao vício em álcool, segundo os primeiros informes médicos.

"Sempre é preciso cuidar dele, agora ainda mais", disse Leopoldo Luque, médico particular do ex-jogador, após anunciar a alta hospitalar de Maradona no dia 11. O campeão mundial em 1986 era o técnico do clube Gimnasia y Esgrima La Plata.

Lenda argentina - Ninguém deu a Diego as regras do jogo. Ninguém deu ao seu ambiente (conceito tão naturalizado como abstrato e mutante ao longo de sua vida) o manual de instruções. Ninguém tinha joystick para aguentar os destinos de um homem que com os mesmos pés que pisou na lama chegou a tocar o céu.


Talvez sua maior coerência tenha sido ser autêntico em suas contradições. O único a não deixar de ser Maradona, mesmo quando nem mesmo ele pudesse suportar. Aquele que abriu amplamente a sua vida e naquela caixa de surpresas para despir muito da idiossincrasia argentina. Maradona é os dois espelhos: aquele em que é agradável nos olharmos e o outro, aquele que nos embaraça.

Maradona deixa família, fãs e até um país, que o tinha como mais que um ídolo. Um verdadeiro mito, que não media palavras, criticava quando achava que tinha que criticar. Com a bola no pé-esquerdo foi um dos maiores gênios que o futebol já viu. Vai deixar saudade! Descanse em paz, Diego Armando Maradona!

Breno Lopes projeta “jogo do ano” para o Ituano

Foto: Diogo Reis / Ituano

Breno Lopes em ação pelo Ituano

Com apenas uma derrota nos últimos sete jogos, o Ituano assumiu a vice-liderança do Grupo B e está próximo de garantir uma vaga para a fase decisiva da Série C do Campeonato Brasileiro. Porém, ainda tem um embate importantíssimo pela frente, contra o Ypiranga.

O lateral-esquerdo Breno Lopes, titular da equipe e presente em 11 das 16 rodadas disputadas, valoriza a sequência de quatro vitórias consecutivas, mas mantém o foco para as últimas duas partidas da primeira fase da competição.

“Conseguimos fazer uma grande sequência no campeonato e isso foi muito importante para nos colocar nessa situação na tabela. Mas a disputa está muito grande e bem equilibrada, temos só um ponto de vantagem para o 5º colocado, por isso todo cuidado é pouco. Não adianta nada todo o nosso esforço até agora se a gente não conseguir a classificação”, ressaltou o atleta, que soma 20 jogos com a camisa do Galo de Itu.


Restam duas rodadas para o fim e, neste sábado (28), o Ituano pode garantir a sua classificação. Isso porque a equipe enfrenta o Ypiranga-RS, justamente o primeiro time fora do G-4, com um ponto a menos que o time paulista.

“Nesse momento, é o nosso jogo do ano. Vale a vaga para a próxima fase e tudo que já construímos para chegar aqui. Vamos fazer de tudo para conquistar essa vitória e garantir 100% a classificação”, finalizou o jogador, que se vê preparado para o duelo.

A partida entre Ituano e Ypiranga-RS acontece às 16h, no Novelli Júnior.

Atacante Gabriel Morais comemora primeiro gol pelo FC Alverca

Foto: divulgação

Gabriel Morais comemorando o gol que marcou pelo FC Alverca

O domingo (22) foi especial para o brasileiro Gabriel Morais. Em Portugal desde setembro, atuando pelo FC Alverca, o jovem atacante marcou o seu primeiro gol pelo clube. Foi na vitória por 2 a 1 sobre o SRD Negrais, pela 8ª rodada da AF Lisboa 1ª Divisão.

Contratado pelo clube europeu após se destacar no Athletico Paranaense, o atleta de 18 anos não esconde a alegria pelo gol marcado.

“Fico até sem palavras para descrever esse momento tão especial na minha carreira e na minha vida. Só tenho que agradecer por tudo. Espero que seja o primeiro de muitos gols. Vou continuar fazendo o meu melhor para ajudar o clube que acreditou em mim”, revelou o atacante, que atuou no Furacão por quatro anos.


Há dois meses em Portugal, o paulista Gabriel Morais projeta os seus próximos passos pelo FC Alverca. 

“Estou bastante confiante. Encaro cada partida como um desafio e uma grande oportunidade de mostrar o meu futebol. O gol do último jogo veio para me dar ainda mais confiança para seguir o meu caminho. Tenho certeza que muitas outras coisas boas virão por aqui”, finalizou.

Santos faz boa partida, vence LDU dentro de Quito e abre vantagem na Libertadores

Por Lucas Paes
Foto: Staff images / CONMEBOL

Marinho marcou o segundo do Santos

O Santos conseguiu um resultado praticamente perfeito no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores diante da LDU de Quito. Mesmo jogando na altitude da capital equatoriana, no Estádio Casablanca, na noite desta terça, dia 24, o Peixe venceu jogando bem, por 2 a 1 e abriu excelente vantagem para o jogo de volta na Vila Belmiro, onde precisa apenas do empate para avançar as quartas de final.

O Santos vinha de derrota no Brasileirão, quando jogando com os reservas, acabou derrotado pelo Athletico Paranaense pelo placar mínimo. A Liga de Quito vinha de um empate contra o Guayaquil City, fora de casa, por 1 a 1.


O Santos fez um primeiro tempo quase perfeito. O Peixe começou atacando e Marinho cobrou falta logo a um minuto para defesa do goleiro da LDU. Aos 4', Caicedo cobrou falta para defesa de John, no primeiro ataque visitante. Pouco depois, o Santos pulou na frente, numa linda jogada de Pará, que rolou para Soteldo marcar.

Depois do gol, o time da casa tentou pressionar, mas parou nos bloqueios da defesa santista. Aos 20', Perlaza chutou para defesa de John. Mesmo na pressão, foi só aos 27' que a Liga chegou de novo e Perlaza, de novo, finalizou na área para boa defesa de John. A equipe equatoriana tinha a bola, mas não conseguia criar muito devido ao bom posicionamento da defesa alvinegra. A mesma sina se manteve até o final do primeiro tempo, quando o empate saiu, num rápido contra-ataque em que John evitou o gol, mas no rebote Julio empatou.


No segundo tempo, o Alvinegro Praiano chegou com perigo no começo de novo, com Kaio Jorge roubando a bola e acionando Marinho, que chutou para boa defesa de Gabarini. Pouco depois numa falta ensaiada, os Merengues chegaram e Alcivar chutou para defesa tranquila de John. Depois disso, novamente a Liga tentou controlar as ações, falhando no último passe. Aos 13', Marinho fez jogada individual e foi derrubado por Ordones.

Marinho cobrou e fez o segundo do Peixe. Pouco depois, Marinho teve outra chance numa falta cobrada para defesa de Gabarini, no rebote, Soteldo cruzou a bola sobrou e Wagner Leonardo mandou para fora. Do outro lado, os Blancos paravam na boa atuação defensiva santista. Atuando mal e sequer conseguindo pressionar, a LDU viu o Peixe quase chegar ao terceiro nos acréscimos, numa ótima jogada de Lucas Braga, que rolou para Pituca, que chutou para defesa de Gabarini. Ao final do jogo, uma grande vitória santista.


Agora, o Alvinegro Praiano volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde duela no sábado, dia 28, as 17 horas, contra o Sport, na Vila Belmiro. A LDU por sua vez volta à campo já na sexta-feira, diante do Olmedo, em duelo válido pelo Campeonato Equatoriano. As duas equipes jogam o duelo decisivo das oitavas de final da Libertadores na Vila Belmiro, no primeiro dia de dezembro, vulgo terça-feira que vem, as 19h15.

Aos 69 anos, morre o jornalista Fernando Vanucci

Com informações do GE
Foto: reprodução Rede Globo

Fernando Vanucci foi um dos mais longevos apresentadores do Globo Esporte

"Alô você!" Infelizmente, essa expressão não poderá mais ser ouvida ao vivo na televisão brasileira. Faleceu na tarde desta terça-feira, dia 24 de novembro, aos 69 anos, o jornalista Fernando Vanucci. Locutor, apresentador e comentarista esportivo, Vannucci deixa quatro filhos. A causa da morte não foi divulgada. Velório e sepultamento devem ocorrer no Rio de Janeiro.

O jornalista passou mal pela manhã, socorrido pela empregada e levado ao Pronto Socorro Central de Barueri, na Grande São Paulo. No entanto, não resistiu. Vannucci havia sofrido um infarto em 2019 e colocado um marca-passo. Desde então, tinha a saúde comprometida.

Nascido em Uberaba, no Triângulo Mineiro, Fernando Vannucci trabalhou na Globo Minas entre 1973 e 1977. Em seguida, passou a trabalhar no Rio de Janeiro, apresentando diversos programas, como Globo Esporte, RJTV, Esporte Espetacular, Jornal Nacional, Jornal Hoje e Fantástico.


Na passagem pela Globo, Fernando Vannucci cobriu seis Copas do Mundo: 1978, 1982, 1986, 1990, 1994 e 1998. Ainda ficou marcado pela criação do bordão "Alô, você!". Ele também trabalhou em TV Bandeirantes, TV Record, Rede TV e Rede Brasil de Televisão.
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações