terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Um outro Biro-Biro no Corinthians

Por Victor de Andrade


O São Paulo anunciou a contratação de Biro-Biro, que estava atuando no futebol chinês. É claro que o apelido é em alusão ao ídolo do Corinthians, o volante Biro-Biro, que atuou no Timão por 10 anos, entre 1978 e 1988, conhecido por sua raça. Porém, o Alvinegro do Parque São Jorge teve um outro Biro-Biro defendendo a sua camisa, no ano de 1993.

Gilberto Ribeiro de Carvalho nasceu em Guarujá no dia 29 de julho de 1964. Começou no futebol na base do Santos, onde recebeu o apelido. "Eu tenho os cabelos enroladinhos, era parecido, e tinha um treinador do Santos que já tinha visto o Biro-Biro jogar lá em Recife, e ele me viu e deu esse apelido", disse em entrevista ao UOL. No Peixe, o lateral-esquerdo foi campeão da Copa São Paulo de Juniores em 1984.

Sem espaço no time principal do Santos, Biro-Biro foi emprestado ao Bragantino, onde ficou nacionalmente conhecido. No Massa Bruta, foi conquistando os acessos, tanto no Estadual, como no Brasileirão e chegou à elite nos dois campeonatos. Foi titular da famosa "Linguiça Mecânica", que foi campeã paulista, com Vanderlei Luxemburgo comandando, em 1990 e vice nacional, em 1991, já com Carlos Alberto Parreira como treinador.

Para a temporada de 1993, o presidente do Corinthians, o folclórico Vicente Matheus, teve a ideia de trazer o homônimo do ídolo e no dia 7 de janeiro daquele ano, o Biro-Biro lateral-esquerdo foi apresentado pela diretoria do Timão. É claro que a contratação chamou a atenção da imprensa e dos torcedores, já que o nome Biro-Biro tinha se tornado uma marca no Alvinegro.

Contra Palhinha, em um clássico frente ao São Paulo FC
(Foto: Gazeta Press)

E foi justamente isto que atrapalhou o lateral-esquerdo na passagem pelo Timão. Apesar de ter vindo de uma boa fase no Bragantino, a torcida corintiana esperava que este Biro-Biro mostrasse a mesma gana e raça do ídolo. Não que Gilberto Ribeiro de Carvalho não tivesse vontade. Longe disso! Mas era uma comparação com um jogador que era querido pela torcida corintiana.

As comparações acabaram atrapalhando Biro-Biro no Corinthians. Ele não jogou muitas partidas pelo clube, foi perdendo espaço, tanto que pouco apareceu nas finais do Campeonato Paulista, onde o Timão perdeu o título para o Palmeiras, que estava na fila. Com isto, ao fim do estadual, Biro-Biro foi dispensado e acabou indo para o Sport, clube que revelou o Biro-Biro "original".

Depois de jogar no Sport, Biro-Biro ainda passou por Paysandu, Santo André, Ituano e encerrou a carreira no XV de Piracicaba, em 1996. Gilberto Ribeiro de Carvalho hoje é professor de uma escolinha de futebol de Bragança Paulista, convidado por Jesus Chedid, que foi prefeito da cidade. Ele é da família que comandou o Bragantino na fase áurea.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações