sexta-feira, 22 de junho de 2018

Em 1959, Santos FC conquistava o Troféu Teresa Herrera

Com informações do Centro de Memória e Estatística do Santos FC

O Troféu Teresa Herrera é um dos mais importantes da pré-temporada europeia

No dia 21 de junho de 1959, o Santos FC dirigido pelo técnico Luiz Alonso Perez, o Lula, conquistava o famoso Troféu Teresa Herrera ao vencer a equipe do Botafogo carioca pelo placar de 4 a 1 jogando no Estádio Riazor, em La Coruña, na Espanha com gols de Pepe (2), Pelé e Coutinho um gol cada. O Peixe formou com Lalá; Pavão (Formiga) e Mourão; Getúlio, Ramiro e Zito; Dorval (Alfredinho), Jair Rosa Pinto (Álvaro), Afonsinho (Coutinho), Pelé e Pepe.

O Santos FC deveria enfrentar também na disputa do troféu a equipe do Milan da Itália, mas o clube italiano alegando que tinha vários jogadores lesionados não quis enfrentar o time da Vila Belmiro. O ano de 1959 foi o ano em que o Santos FC excursionou pela primeira ao Continente Europeu, jogando 22 partidas obtendo 13 vitórias, 13 empates e 04 derrotas marcando 78 e sofrendo 40 gols.

Na outra participação no Teresa Herrera, o Peixe perdeu pelo placar de 1 a 0 para o Atlético de Madrid no dia 10/08/1986, formando com: Rodolfo Rodriguez, Gilberto Sorriso (César Sampaio), Pedro Paulo, Toninho Carlos e Paulo Robson; Dunga (Zé Sérgio), Celso, Mazinho e Júnior; Gérson e Ribamar (Gersinho). O técnico era Júlio Espinosa.

Crônica do jogo, por Jornal do Brasil:

“O Jogo começou equilibrado, com ataques dos dois quadros, mas sem que houvesse grande perigo para as duas metas.
Pelé aos 10 minutos, produziu a sua primeira jogada inteligente, assinalando um gol que seria anulado pelo juiz por considerar o meia santista em situação irregular. Depois foi Quarentinha que marcou para o Botafogo, mas o árbitro já havia interrompido a jogada.
O Santos, então, começou a crescer em campo e a dominar seu adversário, levando perigo constante á meta de Ernâni. Coutinho substituiu Afonsinho, no comando de ataque, e o “team” paulista consegui aos 39, o seu primeiro gol. Pelé invadiu a área e quando ia marcar foi derrubado por Tomé. O “penalty” foi batido por Pepe, com um tiro forte, que venceu Ernâni.
O Botafogo reagiu e conseguiu equilibrar o jogo até o final do primeiro tempo, não havendo mais gols.
Aos 14 minutos do tempo final, Airton foi substituído por Pampolini e logo depois, aos 16 minutos, Pelé, em boa jogada enganou a Ernâni e aumentou a vantagem para o Santos: 2 x 0. Coutinho, aos 22 minutos, assinalou novo gol para o Santos, fazendo Zagallo, dois minutos depois, em um belo tiro de fora da área, o único tento do Botafogo.
A equipe carioca animou-se com maior ímpeto, sem conseguir, porém outro gol. Aos 34, Pepe encerrou o placar, atirando forte e de longe.
O meia Pelé foi a maior figura do jogo, aparecendo o tempo todo como um perigo constante para Ernâni. Ramiro e Zito, na defesa, e Pepe, por seus chutes perigosos, foram os outros bons elementos do Santos. No Botafogo destacaram-se Borges, Nilton Santos e Garrincha.
A Taça Teresa Herrera foi entregue pelo Alcaide de Coruña, Sr. Sérgio Panamaria, ao capitão santista Zito, e o quadro paulista deu a volta olímpica pelo campo, sendo bastante aplaudido”.
Toda a delegação com o troféu de campeão

Curiosidade - Teresa Margarita Herrera y Posada era uma mulher de La Coruña que dedicou 36 anos da sua vida aos mais necessitados. Ela nasceu em La Coruña no dia 10 de novembro de 1712. Logo ficou conhecida na vizinhança como Teresa dos Demos Ela morreu no dia 22 de outubro de 1791.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações