sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Edmundo no Santos

Por Lucas Paes

Em 2000, Edmundo chegou ao Santos festejado pela torcida

Edmundo foi um dos grandes atacantes brasileiros da década de 90 e também dos anos 2000. Além de passagens por três grandes clubes cariocas (esteve no Botafogo no Juvenil), esteve em três dos grandes de São Paulo. Hoje relembraremos sua passagem pelo Santos.

O período pré 2002 foi bem frustrante para a torcida do Alvinegro Praiano. Em alguns momentos, o clube conseguia fazer algumas campanhas dignas, como em 1998. Mas, em outros, mesmo com elencos com estrelas do futebol brasileiro, o retorno não vinha com um tão desejado título. 

O Animal chegou ao clube após ter problemas de indisciplina no Vasco, vindo por empréstimo no começo de agosto. Como acontecia em outras contratações envolvendo os clubes paulistas, a FPF ajudou o Santos a conseguir o negócio, cedendo uma quantia em dinheiro. O Alvinegro Praiano cedeu Caio e 1 milhão de reais ao Vasco para contar com o atacante.

O primeiro gol veio em vitória contra o Grêmio, no Olímpico

A aquisição já gerou problemas logo de cara, devido aos salários atrasados dos santistas. Rincon reclamou abertamente para a imprensa, mas jogadores como Carlos Germano, Márcio Santos e até Fabio Costa também confirmaram terem problemas de pagamento com o Peixe na época.

Apesar de pouco falada, a passagem de Edmundo pelo Santos não foi exatamente ruim. Foram 23 jogos com a camisa alvinegra, marcando um total de 15 gols. Com 12 deles no Brasileirão, terminou com a artilharia santista na competição, ainda que distante do artilheiro do campeonato. Naquele ano, na polêmica Copa João Havelange, o time praiano ficou na 18ª posição entre 29 equipes.

Entre os gols que fez na sua estadia no clube, destacou-se uma partida espetacular contra o Corinthians, no Pacaembu, com dois gols numa vitória por 3 a 0 sobre o rival. No elenco, ele assumiu um papel de pacificador, que surpreendeu muitos devido ao perfil explosivo que tinha. Acabou sendo o responsável por segurar a bomba em vários momentos de insatisfação do elenco santista, devido aos constantes problemas financeiros vividos naquele período.

Reportagem sobre a saída do animal da Vila Belmiro

Devido a esse motivo, a explosão que gerou sua saída surpreendeu. O atraso de salários, problema eternamente presente no futebol brasileiro e no Peixe causou revolta do atacante, que foi a imprensa reclamar. Presidente santista na época, Marcelo Teixeira prontamente dispensou o jogador, irritado com o fato de tornar a situação pública e com a declaração de que o Animal queria ganhar na loteria para poder parar de jogar futebol. No ano seguinte, após ir a Itália, pararia no Cruzeiro
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações