quinta-feira, 22 de setembro de 2016

"Gravou aquilo ali?"

Ronaldo em entrevista após o jogo: "gravou aquilo ali?"
(foto: reprodução YouTube)

Ronaldo, que completa neste 22 de setembro de 2016 40 anos de idade, foi um dos maiores camisas 9 que o mundo já viu. Rápido, habilidoso, forte e com um senso de finalização quase perfeito, o Fenômeno foi ídolo por praticamente todos os lugares onde passou: PSV, Barcelona, Internazionale, Real Madrid e Corinthians (só no Milan ele não teve muito sucesso), além, é claro, da Seleção Brasileira.

Mas vamos lembrar de uma história de Ronaldo no primeiro clube onde jogou como profissional e também foi ídolo: o Cruzeiro. O então garoto estreou com a camisa azul aos 16 anos, na abertura do Campeonato Brasileiro de 1993, contra o Corinthians. Aos poucos, foi conquistando a confiança da Comissão Técnica, companheiros de time e torcida, e passou a marcar seus gols.

No dia 7 de novembro de 1993, o Cruzeiro recebia o Bahia no Mineirão. Neste momento da competição, o Cruzeiro ainda sonhava em classificar para a fase final e Ronaldo brigava com Guga, do Santos, e Clóvis, do Guarani, para artilharia. Porém, o Tricolor de Aço tinha um mito em suas metas: o grande goleiro, mas já veterano, Rodolfo Rodriguez.

Ronaldo marcando o famoso gol

Mas o Cruzeiro não tomou conhecimento do adversário e foi abrindo vantagem ainda no primeiro tempo: Ronaldo abriu o marcador, aos 13. Careca, após passe do garoto, que já tinha completado 17 anos, ampliou aos 22. O Fenômeno marcou mais duas vezes, aos 31 e 37, e a etapa inicial terminou com o placar de 4 a 0 para a Raposa.

Nos 45 minutos finais, era visível o descontentamento do experiente goleiro uruguaio, que reclamava com sua defesa em praticamente todos os lances. Para piorar a situação, Ronaldo balançou novamente as redes aos 34, de pênalti. No placar, Cruzeiro 5 a 0 e a irritação de Rodolfo Rodriguez só aumentava e a prova e suas gesticulações provavam isto.

Mas o pior ainda estava por vir: aos 40 minutos, Rodolfo Rodriguez encaixou a bola em uma defesa após vacilo da zaga do Bahia. O experiente arqueiro uruguaio botou a bola no chão e começou a fazer gestos de lamentação, reclamando de seus companheiros. Porém, ele não contava com o esperto garoto cruzeirense, que deu um totózinho da bola e a mandou para o fundo das redes: Cruzeiro 6 a 0.

Confira os gols da partida

Rodolfo Rodriguez até ameaçou uma reclamação, mas o lance era legal. O mais legal foi depois do apito final. Em entrevista à Globo Minas, Ronaldo, ainda não acreditando no que tinha acontecido, perguntava ao repórter: "gravou aquilo ali?", recebendo uma resposta afirmativa do jornalista que cobria a partida.

Meses depois daquele jogo, no início de 1994, Rodolfo Rodriguez, que foi ídolo no Nacional do Uruguai e no Santos FC, encerrava a sua brilhante carreira, ainda jogando pelo Bahia. Já Ronaldo virou o Fenômeno, o maior jogador de sua geração, tendo conquistado diversos títulos por onde passou.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações