Libertadores 1996 - O segundo título do River Plate

Com informações do site oficial da Libertadores
Foto: Conmebol

Enzo Francescoli levantando a Libertadores em 1996

O River Plate ficou com o título da Conmebol Libertadores 1996 após superar o América de Cali, em 26 de junho daquele ano, comemorando a Glória Eterna em casa, no Monumental de Nuñez. A campanha que levou ao bicampeonato continental consagrou o trabalho de Ramón Díaz, ídolo dos Millonarios como jogador e treinador, a carreira de Enzo Francescoli, capitão da equipe, e o talento de jovens jogadores, como Juan Pablo Sorín, Marcelo Gallardo, Pablo Aimar e, principalmente, Hernán Crespo.

Aos 20 anos e disputando a Copa pela segunda vez, Crespo fez a diferença. Foi o vice-artilheiro da competição, com dez gols (um a menos que Anthony de Ávila, do América de Cali), sete deles marcados nos mata-matas.

O River passou invicto pela Fase 1, como líder do Grupo E, com 14 pontos em seis jogos, a melhor campanha entre os classificados às oitavas de final. No duelo com o Sporting Cristal, sofreu a primeira derrota, por 2 a 1, em Lima, mas avançou na Copa após golear os peruanos por 5 a 2, em Buenos Aires. Nas quartas de final, clássico argentino com o San Lorenzo: a vitória por 2 a 1 no estádio rival e o empate por 1 a 1 no Monumental classificaram o River às semifinais.

O próximo adversário foi a Universidad de Chile de Marcelo Salas, que marcou um dos gols no empate por 2 a 2, em Santiago. Na volta, o River venceu em casa por 1 a 0, gol marcado por Matías Almeyda, e se garantiu na final para encarar o América de Cali, que despachou o Grêmio, na época o atual campeão da Copa, por um lugar na decisão.


A disputa pelo título começou no Estádio Pascual Guerrero, em Cali, com vitória do América por 1 a 0, gol de Anthony de Ávila - o time colombiano ainda desperdiçou um pênalti com Cardona. O ato final de Hernán Crespo na Libertadores 1996 ficou para a partida de volta, em Buenos Aires. O atacante abriu o placar aos aos seis minutos, marcou outro aos 59, e decretou a vitória do River por 2 a 0.

Logo após a conquista da Libertadores, Crespo foi negociado com o Parma, da Itália, e se consolidou como um dos principais artilheiros das ligas europeias, passando também por Lazio, Inter de Milão, Chelsea, Milan e Genoa.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações