As campanhas do Santos como mandante no Brasileirão de pontos corridos

Por Lucas Paes
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos fez uma campanha histórica em casa no Brasileirão de 2015

O perfil do Brasileirão no Twitter divulgou recentemente que o Santos é o clube com melhor desempenho como mandante no Brasileirão na era dos pontos corridos. O Peixe tem aproveitamento de 67,3% como mandante. A estatística conta desde duelos na Vila Belmiro, fortaleza santista para a conquista de vitórias até jogos disputados fora de Santos, como duelos que o Alvinegro Praiano já mandou em Cuiabá e Brasília e, claro, os duelos no Pacaembu. Neste texto vamos fazer um raio-x das campanhas do Santos em casa no Brasileirão, lembrando a melhor para a pior.

O time preto e branco do litoral paulista já fez várias campanhas ótimas em casa, mas a melhor temporada alvinegra em casa foi no ano de 2015. Naquele ano, em que o clube teve o comando de Marcelo Fernandes e Dorival Júnior. Sob o comando de Dorival, os santistas quase chegaram a Libertadores e fizeram excelente campanha na Copa do Brasil, onde foram vice-campeões para o Palmeiras. No Brasileirão, foram 15 vitórias, 3 empates e apenas uma derrota, por 3 a 1 para o Grêmio. Foram 48 pontos com incríveis 47 gols feitos e apenas 15 sofridos. Apesar da campanha excelente, a vaga na Libertadores não veio, já que o desempenho fora de casa foi péssimo.


Outro ano incrível aconteceu em 2016. Comandado por Dorival Júnior também, os santistas venceram 15 jogos, empataram dois e perderam dois, fazendo 47 pontos. O ataque foi um pouco mais econômico que no ano de 2015, fazendo 36 gols e a defesa sofreu apenas 11. O alvinegro terminou aquela competição como vice-campeão. Curiosamente, sob o comando de Luxemburgo, em 2006, os santistas fizeram campanha de porcentagem igual, com aproximadamente 82% dos pontos conquistados. Foram 47 pontos, 15 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, com 47 pontos marcados, 35 gols marcados e 12 sofridos.

Foi o time de Luxemburgo que fez outro aproveitamento acima da casa dos 80%, mas em 2004. Quando o Santos foi campeão do Brasileirão naquele ano, o Alvinegro Praiano venceu 18 vezes, empatou duas e perdeu apenas três no ano em que levou o Brasileirão pela última vez, marcando 66 gols e tomando 33. Naquele ano, os santistas passaram a marca de 100 gols no campeonato, sendo os 102 o recorde da competição até os dias de hoje, marcados, é importante frisar, em 46 rodadas.


O time que fez a campanha que veio na "sequência" entre as melhores foi recente. No ano passado, sob o comando de Jorge Sampaoli, os santistas foram novamente vice-campeões brasileiros. Na consistente campanha, veio apenas um revés em casa, para o Grêmio, por sonoros 3 a 0, foram além disso 14 vitórias e 4 empates, totalizando 46 pontos, com 44 gols marcados e 15 sofridos. Contando com uma consistente campanha também longe de seus domínios, o Peixe chegou na segunda colocação do campeonato. 

Outros dois vices campeonatos do alvinegro praiano vieram na sequência das melhores campanhas como mandante. Em 2003, quando os "Meninos da Vila" não foram capaz de acompanhar o Cruzeiro na briga pelo título Brasileiro, o aproveitamento foi de quase 74%, com 15 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas. Foram 55 gols marcados e 29 sofridos. Em 2007, quando Luxemburgo levou os santistas à outro vice, foram 11 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, totalizando 40 pontos, um aproveitamento de aproximadamente 70%. Foram 36 gols feitos e 16 sofridos.


A maiorias das outras campanhas do Peixe foram medianas na competição, porém, em casa o Alvinegro da Vila Belmiro sempre "se garantiu." Em 2013, comandado por Claudinei Oliveira, os santistas quase chegaram a Libertadores. Em casa, naquele ano, os alvinegros conquistaram quase 65% dos pontos. Foram 10 vitórias, sete empates e duas derrotas, com 28 gols marcados e 13 sofridos. Em 2010 e 2011, Neymar e seus companheiros fizeram campanhas absolutamente iguais, com 10 vitórias, cinco empates e quatro derrotas, num aproveitamento de aproximadamente 61%. 

Curiosamente, no ano em que o Peixe ficou na pior colocação de sua história no Brasileirão, ele teve uma trajetória mediana jogando em casa. Em 2008, foram nove vitórias, seis empates e quatro derrotas, totalizando 33 pontos. A pior goleada sofrida na Vila Belmiro nos pontos corridos foi naquele torneio, com os 4 a 0 sofridos para o Goiás. Curiosamente, exatos dez anos depois, os números foram exatamente os mesmos, totalizando em ambos os casos quase 58% de aproveitamento. No centenário alvinegro, em 2012, a porcentagem foi a mesma, mas foram 8 vitórias, 9 empates e apenas duas derrotas.


Abaixo desses números, chegam as três piores campanhas do time de Vila Belmiro nesses 17 anos de pontos corridos. Em 2014, foram 10 vitórias, três empates e seis derrotas, com uma porcentagem de aproximadamente 52% dos pontos. Naquele ano, o ataque santista teve os piores números jogando em seus domínios, com 25 gols, empatado com o ano de 2017, quando curiosamente o saldo de gols foi o mesmo, já que em ambos os campeonatos foram 12 gols sofridos. Na sequência, foram aproximadamente 51% dos pontos conquistados em 2005, com nove vitórias, sete empates e cinco derrotas, 31 gols feitos e 24 sofridos. Naquela instável trajetória, os santistas também sofreram uma goleada por 4 a 0, para o Inter, mas em São Caetano do Sul, com portões fechados.

A pior campanha do Santos jogando em seus domínios no Brasileirão veio em 2009. Num ano o Peixe também sofreu bastante, mesmo tendo momentos bons e chegando a sonhar com a vaga na Libertadores. Marcando apenas 29 pontos, com um aproveitamento de praticamente apenas metade dos que foram disputados. No total, oito vitórias, seis empates e cinco derrotas, com 35 gols marcados e 25 gols sofridos. Naquela temporada, aconteceram derrotas para Atlético Mineiro, Palmeiras, Cruzeiro e inclusive a primeira na Vila Belmiro para o Flamengo. Com 49 pontos, os santistas ficaram apenas quatro pontos acima do Z4.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações