terça-feira, 10 de setembro de 2019

A passagem de Dejan Petkovic no Venezia

Com informações da Calciopedia
Foto: arquivo Venezia

Petkovic atuando pelo Venezia: começou bem, mas caiu de produção junto com a equipe

Um dos jogadores estrangeiros que mais fizeram sucesso no futebol brasileiro, o sérvio Dejan Petkovic está completando 47 anos neste 10 de setembro de 2019. Depois de começar sua carreira no futebol da antiga Iugoslávia, ter passagens por Espanha e Vitória, o meia fez uma tentativa no futebol italiano, mais precisamente no Venezia, onde não teve muito sucesso.

Nascido em 10 de setembro de 1972, Petkovic começou no Radnički Niš, onde fez muito sucesso e chegou à Seleção de seu país, convocado para a Euro de 1992. Porém, por sanções internacionais, a Iugoslávia foi tirada da competição e substituída pela Dinamarca, que acabou sendo campeã. Depois, o meia foi para o Real Madrid.

Nos merengues, ele amargou a reserva, chegou a ser emprestado para Sevilla e Racing Santander até parar no Vitória em 1997, após um amistoso do time baiano contra o Real Madrid. Em sua primeira passagem pelo Brasil, Pet fez muito sucesso e chamou a atenção novamente do mercado europeu e o Venezia acabou o contratando.

De acordo com Paulo Carneiro, presidente do Vitória na época, os rubro-negros ganharam 4,5 milhões de dólares pela transferência, concretizada em maio de 1999, embora Petkovic só embarcasse para a Bota em julho do mesmo ano. O Venezia já havia negociado com o rubro-negro baiano no ano anterior e levado o meia Tácio e o zagueiro Fábio Bilica para a Itália.

O então dono do Venezia, Maurizio Zamparini (que depois chegou a ser mandatário do Palermo), sempre foi de apostar em talentos não muito conhecidos. Além de Pet, chegavam ao clube para a temporada 1999/2000 o japonês Hiroshi Nanami, o norueguês Runar Berg e o austríaco Michael Konsel. O treinador da equipe seria Luciano Spalletti.

Pet chegava ao Venezia para substituir o uruguaio Álvaro Recoba, que jogou apenas seis meses no clube, emprestado pela Internazionale, foi muito bem e acabou voltando para o clube que era dono de seu passe. O meia, que era chamado de Rambo em sua terra natal, disse que não sentia o peso de estar substituindo um jogador que foi bem.

O início de Petkovic no Venezia foi muito bom, fazendo partidas elogiosas contra Udinese, Torino e Roma, neste último marcando um belo gol. Porém, a equipe não foi bem e fez apenas um ponto em três jogos. Após isto, o desempenho de Pet pelo clube também foi caindo e ele só foi marcar novamente contra a Udinese, nas oitavas da Copa da Itália.

Ao todo, Rambo disputou apenas 13 partidas pelos arancioneroverdi na Serie A, sendo substituído em sete delas e começando uma no banco, chegando ao total de 872 minutos em campo. Seu retrospecto foi de oito derrotas, três empates e apenas dois triunfos. No final da temporada, é claro, o Venezia acabaria rebaixado. Mas Pet teria um destino diferente.

Ainda valorizado no Brasil, por causa de sua passagem pelo Vitória, o meia acabou sendo contratado pelo Flamengo, com aporte da ISL, que pagou US$ 6 milhões pelo jogador. No Rubro Negro, voltou a atuar bem e seguiu carreira no Brasil, intercalando com passagens por China e Arábia Saudita.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações