sexta-feira, 5 de julho de 2019

Mendonça - Um ídolo nas filas

Arte: O Curioso do Futebol


Faleceu nesta sexta-feira, dia 5 de julho de 2019, Milton da Cunha Mendonça, o ex-meia Mendonça. Após dois meses hospitalizado em estado grave, o craque não resistiu e veio a óbito. Mendonça foi ídolo no Botafogo, clube onde começou a carreira profissional e ainda teve boas passagens por Portuguesa, Palmeiras e Santos. Em todos esses clubes, uma característica peculiar: eles estavam na fila de títulos.

Nascido em 23 de maio de 1956, no Rio de Janeiro, Mendonça começou no futebol no Bangu, em 1968, mas no ano seguinte foi parar no Botafogo. No clube de General Severiano, Mendonça acompanhou mais como fã do que como colega de trabalho uma geração vitoriosa comandada por craques como Gérson e Jairzinho, ícones da campanha do tricampeonato da Seleção Brasileira em 1970. Em 1975 ganhou sua primeira chance no "time de cima" do Glorioso e não perdeu mais a posição por sete anos seguidos.

Jogou no profissional do Botafogo de 1975 a 1982. Pelo alvinegro carioca, marcou 118 gols em 342 partidas. Porém, fora um Torneio Início, não levantou taça pelo Botafogo, pois atuou pelo clube no famoso jejum de títulos que durou 21 anos (de 1968 a 1989). Depois, foi negociado com a Portuguesa, que havia sido campeã paulista em 1973, onde ficou dois anos e, novamente, não conquistou título.

Mendonça chegou ao Palmeiras em 1985, outro time que estava na fila. Apesar de grandes atuações com a camisa do Alviverde, Mendonça sempre batia na trave e estava no time que perdeu o título paulista de 1986 para a Inter de Limeira. Ao fim do ano, deixou o Verdão e foi para o Santos e o Palmeiras sairia da fila em 1993.

O meia chega no Peixe no início de 1987 e o clube havia conquistado o Paulista de 1984. O Santos montou um belo time naquela temporada, que dominou a primeira fase do estadual, mas acabou caindo para o Corinthians na semifinal. Mendonça deixaria o Santos depois de uma temporada e o clube só seria campeão em 2002.

Depois, Mendonça rodou o Brasil e o mundo, atuando por Inter de Limeira, Bangu, Al-Sadd do Catar, São Bento, Grêmio (onde defendeu o clube logo após um dos piores momentos da história, o rebaixamento no Brasileiro de 1991), Inter de Santa Maria, Fortaleza, América de Natal e encerrou a carreira no Barra Mansa, do Rio de Janeiro, em 1996. Pela Seleção Brasileira, fez dois jogos entre 1982 e 1983.

Em 2008 Mendonça teve duas significativas homenagens, tendo a SUDERJ imortalizado seus pés na Calçada da Fama do Maracanã em 24 de fevereiro, e o Botafogo lançado em 12 de agosto a camisa retrô do craque.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações