sexta-feira, 26 de outubro de 2018

O "pontapé inicial" do futebol como conhecemos

Por Lucas Paes

Harry Hampton marca um gol pelo Aston Villa na final da FA Cup de 1905

Antes do futebol virar um fenômeno de mídia, popularidade, dinheiro e tudo mais que o esporte bretão envolve hoje em dia, muito antes da Copa do Mundo, muito antes da Liga dos Campeões, da Libertadores e de tudo o que conhecemos, houve um começo, um "big-bang", um ponto de eclosão para o futebol virar o que virou: em 26 de Outubro de 1863, acontecia a primeira reunião daquelas que definiriam as regras do futebol como o conhecemos hoje.

Chutar uma bola não é exatamente algo exclusivo dos ingleses no século XIX, já que a origem do futebol remonta à tempos muito mais antigos. Mas o jogo foi mudando, passando pelos violentos festivais do "Calcio" de Firenze, do antigo futebol que surgiu na era medieval e era uma atividade violenta e fatal até chegar num jogo que tinha diversas regras diferentes em distintas escolas da Inglaterra. Foi entre os séculos XVII e XVIII que o jogo começou à evoluir para o que é hoje. Em jogos organizados entre equipes de escolas e faculdades de diversos pontos da Inglaterra. Nos anos 1600, começaram a surgir, na terra da rainha, descrições de jogos muito semelhantes ao nosso esporte bretão.

Um exemplo está no "Livro dos Jogos" de Francis Willughby, onde ele cita um jogo onde se organizavam times, haviam "dois portões" em cada lado do campo para determinar o objetivo do jogo e não se podia acertar o adversário acima da bola. A separação entre o futebol e o rugby, por sua vez, começa com de William Webb Ellis, que costumava sair correndo para frente com a bola nas mãos no jogo. Neste caso, ele quebrava as regras correndo para frente, já que usar as mãos era bem comum no "futebol" desta época. 

Pouco antes da reunião de 1863, surgiram as regras que começaram acima de tudo a determinar o futebol como conhecemos hoje. As regras de Cambridge e de Sheffield foram o pontapé inicial do "Association Football", que virou o jogo que todos nós conhecemos. Ambos os códigos permitiam cada vez menos o uso das mãos no jogo. Porém, regras de outras regiões incentivavam tanto o uso da mãos quanto ações mais "violentas" para evitar o avanço de um jogador com a bola.

Em 26 de Outubro de 1863, ocorre a primeira reunião de clubes londrinos que daria origem a Football Association, na Freemasons Tavern. Os clubes presentes na fundação foram o  Barnes, o Civil Service, o Crusaders, o Forest of Leytonstone (que depois virou Wanderers F.C.), o N.N. (No Names) Club, o antigo Crystal Palace, que, apesar do nome, não tem a ver com o atual, o Blackheath, e as escolas Kensington School, Perceval House (Blackheath), Surbiton and Blackheath Proprietary School e Charterhouse. Desses clubes todos, o único ainda ativo na prática do futebol é o Civil Service, que joga em uma das infinitas divisões amadoras inglesas. Já nessa época, a escola de Rugby deixou a FA por divergências. Dali a alguns anos, surgiria a Rugby Union, que daria origem ao Rugby.

A curiosidade interessante que surge é que o futebol, popular e enorme que hoje é, surgiu como um jogo universitário e escolar. As reuniões para definição das "Leis do jogo" seguiram até dezembro daquele ano de 1863. No dia 19 de dezembro ocorreu o primeiro jogo, entre Morleys Barners e Richmond, que terminou zero a zero. Dois times escolhidos por dois diretores da FA fizeram outro jogo em janeiro de 1864. Em 1872, mais precisamente no dia 16 de Março, no Estádio The Oval, que hoje é um campo de Cricket, o Wanderers foi campeão da primeira edição da FA Cup, em cima do Royal Engineers, com uma vitória por 1 a 0. A partir dali, o resto é história.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações