quinta-feira, 26 de abril de 2018

Os goleiros-artilheiros

Por Victor de Andrade


O dia 26 de abril, no Brasil, é marcado por ser o Dia do Goleiro. A data foi escolhida por ser o dia de nascimento de Manga, um dos maiores na posição no país. Porém, hoje vamos homenagear os goleiros que fizeram mais que sua obrigação. Além de defender a meta de suas equipes, estes arqueiros desafiaram o senso comum e também balançaram as redes dos adversários: são os goleiros-artilheiros.

Para este artigo, usamos a lista da Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IHHFS, sigla em inglês). Vale ressaltar que, por causa da dificuldade de ter que sair da defesa para o ataque e deixa o gol vazio, a grande maioria dos tentos marcados pelos goleiros são de bola parada. E foi assim que o líder da lista fez os seus gols: Rogério Ceni.

Rogério Ceni é o único goleiro a fazer mais de 100 gols na carreira

Talvez o maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni fez incríveis 132 gols na carreira, mais que muitos jogadores de linha. Além de ser o maior arqueiro a marcar gols, ele é o goleiro recordista em gols de falta (61) e de pênalti (68). Ele foi o único a marcar em fase final de torneio da Fifa, mais precisamente na semifinal da Copa do Mundo de Clubes de 2005, contra o Al Itihad. Apesar de ter jogado pela Seleção Brasileira, Rogério Ceni não marcou pelo time canarinho, tendo cobrado apenas uma falta.

O segundo colocado é José Luís Chilavert. Considerado um dos maiores jogadores da história do Paraguai e do Velez Sarsfield, da Argentina, ele fez 62 gols na carreira e mantém dois recordes: o goleiro que mais marcou gols em uma partida (3) e que mais fez gols em uma seleção nacional (9). O terceiro colocado também marcou época em sua seleção, a da Colômbia. René Higuita, que era conhecido por ser 'maluco' e fazer defesas com movimentos 'diferentes', marcou 41 gols em 25 anos de futebol.

Chilavert é o goleiro que mais balançou as redes por seleção: nove

Em quarto lugar na lista está o búlgaro Dimitar Ivankov. Tendo defendido a Seleção Búlgara por 11 anos, o Levski Sofia por 20, além de times da Turquia e do Chipre, Ivankov marcou 40 vezes. Com os mesmos 40 tentos, está o mexicano Jorge Campos. Conhecido por usar roupas com cores espalhafatosas pela sua seleção, e por ser baixo na posição, Campos tem uma marca curiosa: como atuava também como atacante nos clubes em que defendeu, 35 desses gols foram marcados jogando na linha. Aliás, ele é o goleiro que mais vezes marcou com a bola rolando.

A lista não pára por aí. Temos o peruano Johnny Vegas Fernandez, o brasileiro Márcio, que defendeu o Atlético Goianiense por muito tempo, Misael Alfaro, de El Salvador, e o italiano Marco Balotta, que ao encerrar a carreira, em 2015, virou atacante no futebol amador em seu país. Mas, em resumo, se ser goleiro já é difícil, ser goleiro-artilheiro é quase impossível, mas tem alguns fenômenos que conseguiram alcançar o feito. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações