terça-feira, 25 de julho de 2017

Bolívia 2 x 0 Brasil - A primeira derrota brasileira em Eliminatórias

Por Lucas Paes

Gol do Etcheverry, em falha de Tafarell, o primeiro na derrota por 2 a 0

Líder das eliminatórias da Copa de 2018 e já classificado para o mundial da Rússia, o Brasil é o único país do mundo a se classificar para todos as copas. A Seleção Canarinho demorou muito tempo para conhecer sua primeira derrota em eliminatórias, fato que aconteceu em 1993, quando enfrentou a Bolívia fora de casa, no dia 25 de julho de 1993.

O resultado colocou fogo em um começo terrível da seleção nas eliminatórias. Após um empate sem gols com o Equador fora de casa, o Brasil foi jogar na altitude de La Paz, mais precisamente no Estádio Hernando Siles, contra a Bolívia, uma condição sempre complicada para o adversário. Para completar, a equipe boliviana era talvez uma das melhores de sua história, tendo entre os destaques o “Diablo” Etcheverry e o artilheiro William Ramallo.

Sanchez perdendo cobrança de pênalti

Em um jogo onde o Brasil pouco conseguia atacar com eficiência, a equipe mandante tentava usar a artimanha da altitude e tentava diversos chutes de longe. Sanchez obrigou inclusive Taffareal a fazer uma grande defesa num destes chutes. Já Bebeto, Cafú e cia. Não conseguiram criar grandes chances, tentando em uma falta de Zinho e em chutes de Bebeto e Raí. O primeiro tempo terminou sem gols.

Na etapa final, o Brasil teve sua primeira grande chance: Jorginho ganhou na corrida de Cristaldo e cruzou rasteiro, Bebeto dividiu com o goleiro Truco e a bola foi para fora. Do outro lado, La Verde seguia testando Taffarel, com chutes de todos os lugares do campo. Outra chance brasileira veio quando Cafu teve em seus pés uma bola açucarada dento da área, mas chutou mal.

Jorginho disputando jogada na lateral

Com o time brasileiro cada vez mais cansado, a pressão era cada vez maior. Até que, aos 35 minutos, Echeverry sofreu um pênalti duvidoso de Jorginho. Sanchez pegou a bola, cobrou, mas Taffarel fez a defesa. 

Mas o goleiro brasileiro, que estava saindo como herói, falhou feio e colocou para dentro do gol um chute de Echeverry, após um contra ataque, aos 42’, perto do fim da partida. Gol da Bolívia, que começava a desmontar uma invencibilidade de 40 anos e 31 jogos. Pouco tempo depois, em outro contra-ataque, Peña saiu cara a cara com o gol e apenas tocou para as redes, ampliando a vantagem e garantindo a vitória.

Melhores momentos da partida

O Brasil voltou a vencer na rodada seguinte, quando goleou a Venezuela por 5 a 1 e, no segundo turno, deu o troco na Bolívia, goleando por 6 a 0 em Recife. Em um grupo marcado pelo enorme equilíbrio, a seleção conquistou a vaga na Copa após uma vitória diante do Uruguai, em um confronto direto, por 2 a 0, na volta de Romário, que não era convocado por Parreira devido a problemas com o treinador. A Bolívia também conquistou a vaga para o Mundial, deixando a Celeste fora. A Seleção Brasileira acabou conquistando aquela Copa do Mundo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações