domingo, 21 de agosto de 2016

Penalidades de Ouro!!!

Neymar sai para comemorar depois do pênalti convertido que deu o título ao Brasil

O jogo pode não ter sido um primor de técnica, a seleção alemã sub-23 estava com alguns desfalques e o Brasil não conseguiu mostrar o futebol que todo mundo esperava. Porém, ninguém pode negar que foi emocionante e histórico. Finalmente a Seleção Canarinho conquistou a medalha de Ouro no Torneio de Futebol Masculino dos Jogos Olímpicos. E foi em casa e em seu palco mítico: o Maracanã.

Quem acompanha O Curioso do Futebol sabe que a equipe do site compareceu a diversos jogos do futebol olímpico, inclusive a final do Futebol Feminino, onde a Alemanha conquistou o Ouro contra a Suécia. Porém, já no caminho para o Maracanã, o clima era diferente. Era a Seleção Brasileira em campo disputando o título que falta em sua histórica, mítica e grande lista de conquistas.

Gabriel tenta tabelar com Zeca

Cheguei cedo ao Maracanã e antes do jogo a emoção já tomava conta. Além deste que vos escreve (Victor de Andrade), estavam presentes no Maracanã Fernando Martinez (do GENIAL site Jogos Perdidos) e Renato Rocha, conhecido como o Gene Simmons da alegria. Também sei de amigos que estavam lá, como Almir Moura e Leonardo Correia (ambos participaram do especial da Copa do Mundo no site), todos esperando o Ouro do Brasil.

Antes de a bola rolar, a torcida já deu as cartas de como seria sua participação durante a partida. Cantos de arquibancada de verdade, apoiando a Seleção Brasileira (o "pula, sai do chão quem é pentacampeão" empolga) e outros diminuindo o maior rival, a Argentina (o "eta, eta, eta eta, o Messi não tem Copa, quem tem Copa é o Vampeta" é hilário") ditavam o ritmo dos presentes. Todo o clima era em favor do time da camisa amarela.

Marquinhos tenta sair para o jogo

E neste clima que o jogo começou. Brasil e Alemanha chegaram à final com campanhas parecidas: cinco pontos na primeira fase e vitórias no mata-matas. Por jogar em casa e ter Neymar, a Seleção Canarinho era a favorita, mas não dava para subestimar os alemães, principalmente pelas recentes atuações em todas as categorias.

O Brasil tinha mais posse de bola, mas a Alemanha era mais objetiva. Aos 10 minutos, os germânicos quase silenciaram o Maraca. nabry foi lançado em velocidade pelo lado esquerdo, driblou Zeca com facilidade e rolou para Julian Brandt. O meia ajeitou a bola no bico esquerdo da área brasileira, trouxe para o pé direito e chutou de chapa, buscando o ângulo oposto do goleiro Weverton, mas ela explodiu no travessão.

Alemães comemoram o gol de empate

O lance acordou o Brasil. Aos 26 minutos, Neymar passou por dois marcadores e foi derrubado. Na cobrança de falta, o camisa 10, com enorme precisão, bateu de chapa, no ângulo de Horn. A bola ainda bateu no travessão, no gramado antes de balançar as redes: explosão no Maracarnã e 1 a 0 para o Brasil no Maracanã.

A vantagem brasileira fez crescer o ímpeto alemão, mas a vantagem persistiu em uma série de gols perdidos. No primeiro, Meyer cobrou falta, a bola quicou e raspou no travessão antes de sair. Logo depois, aos 31, o mesmo Meyer pegou sobra dentro da área, chutou de direita e exigiu boa defesa de Weverton. Para fechar, aos 34, Bender ganhou de Renato Augusto após falta lateral e cabeceou firme, acertando, mais uma vez, o travessão.

O Maracanã lotado

No segundo tempo, o jogo continuou com o Brasil tendo mais posse de bola, mas com a Alemanha assustando quando atacava. E o quase ninguém esperava no estádio aconteceu: aos 9 minutos, Wallace e Marquinhos, que estavam fazendo boa partida, erraram a saída de bola, Brandt aproveitou, abriu para Toljan, que cruzou na medida para Meyer. Com calma, o capitão alemão bateu rasteiro, sem chances para Weverton: 1 a 1 no placar.

Quem esperava que o gol iria calar a torcida, se enganou: se o Brasil não jogava o que esperava, a arquibancada tentava empurrar o time de todas as formas possíveis, dando um verdadeiro show. A Seleção Canarinho voltou a atacar, mas o excesso de preciosismo de Gabriel, Gabriel Jesus e Luan atrapalharam e a partida foi para prorrogação.

Jogadores comemoram o título com reza no meio de campo

O tempo extra foi mais tensão do que qualquer outra coisa, tanto que a única chance digna de nota veio com Felipe Anderson, que entrou bem na partida, no lugar de Gabigol. Aos quatro minutos do segundo tempo, ele recebeu na frente de Neymar, mas parou no goleiro.

Aí a decisão foi para os pênaltis. O nervosismo tomava conta de todos os presentes, ainda mais que nas quatro primeiras cobranças de cada lado, ninguém errou. Porém, na quinta cobrança, apareceu o goleiro Weverton. Ele acertou o lado da batida de Petersen e defendeu! Explosão no Maracanã.

Vídeo com momentos da partida

A responsabilidade do ouro estava nos pés de Neymar. O Menino da Vila, atacante do Barcelona e o grande jogador da Seleção Brasileira não decepcionou: balançou as redes, explodindo todas as emoções positivas nos torcedores.

O Brasil, pela primeira vez, tornava-se campeão olímpico no futebol masculino. O único título que a Seleção não havia conquistado. Não dá para descrever a sensação que tive naquela momento, só sei que foi genial! E com todos os amigos que conversei, os sentimentos eram os mesmos. Para um fã de futebol, ver a Seleção Brasileira conquistar um título em casa é fantástico!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações