quarta-feira, 19 de setembro de 2018

O primeiro titulo mundial do Peñarol

Por Lucas Paes

Jogadores e dirigentes do Peñarol comemorando o título (foto: acervo Peñarol)

Há alguns dias, falamos aqui no site sobre o título mundial do Real Madrid, do esquadrão de Puskas, Di Stefano e cia. para cima do titã Peñarol. Hoje, num dia 19 de setembro, lembramos o último duelo do confronto entre Peñarol e Benfica, da conquista que colocou o Peñarol no caminho de se tornar uma das maiores equipes do Planeta Terra. No dia 19 de setembro de 1961, os uruguaios definiram o primeiro título mundial numa partida difícil no Estádio Centenário.

Naquele ano, o Manya entrou na Libertadores nas quartas de final, em época onde a competição era muito diferente. Eliminou o Universitário e o Olimpia antes de chegar a decisão contra o Palmeiras, time que constantemente fazia duelos épicos com o Santos de um tal de Pelé. No primeiro duelo contra o Alviverde Imponente, vitória simples com gol de Spencer, no segundo, empate e título uruguaio na Libertadores.

Já o Benfica teve mais trabalho na Copa dos Campeões. Passou por Hearts, Ujpest, Aarhus, Rapid Viena e bateu o Barcelona na final, em um jogaço, vencendo por 3 a 2. Os Encarnados tinham na época Coluna, Águas e outros nomes que levaram o Benfica ao topo, além é claro do lendário treinador Bela Gutmann. Eusébio chegaria para o mundial, mas não estava no time campeão europeu.

O primeiro duelo foi definido por um gol de Coluna, já aos 15 minutos da etapa final. Só que o segundo jogo, onde o Peñarol não podia perder, jogado no Estádio Centenário, foi uma verdadeira demolição. Diante do caldeirão dos hinchas aurinegros, a Águia se atordoou e viu o duelo ser definido no primeiro tempo. Sasia, de pênalti, Joya, duas vezes e Spencer marcaram os gols que deixaram a primeira etapa em 4 a 0. Na etapa complementar, deu tempo de Spencer deixar mais uma marca na rede portuguesa, fechando o duelo em 5 a 0 e deixando tudo aberto para o terceiro e decisivo jogo.

A equipe do Peñarol que conquistou o título

Assim, naquele 19 de setembro de 1961, o Centenário, de uma final de Copa do Mundo e de uma final de Mundial Interclubes no ano anterior, testemunhava a decisão da segunda edição do Mundial Interclubes. Abençoado, Sasia foi responsável por colocar os uruguaios a frente logo aos 5 minutos de jogo, dando a sensação de que poderia haver mais uma goleada. Porém, o Benfica, com sua forte equipe, equilibrou o jogo e Eusébio deixou tudo igual aos 35’. A comemoração portuguesa durou pouco, porque em outro pênalti, Sasia se consagrou e marcou o gol do primeiro dos três mundiais Carboneros.

Fortíssimo na América do Sul naquela década, o Peñarol ainda conquistaria sua terceira Libertadores e seu segundo Mundial em 1966. Depois, conquistaria os títulos continentais de 1982 e 1987 e o mundial de 1982. Apesar do jejum internacional, o Campeón del Siglo ainda é um dos maiores clubes de futebol do Mundo, sendo um verdadeiro ícone do futebol sul-americano. O Benfica, de tantas conquistas, viu-se amaldiçoado por Bela Gutmann e segue sem conseguir torneios internacionais desde a saída do húngaro. Ainda que domine o futebol luso junto ao Porto atualmente, já que o Sporting vive constante decadência.

Confrontos das oitavas do Paulista Sub-13 estão definidos


Em Conselho Técnico realizado nesta terça-feira, dia 18, na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), a entidade que organiza a modalidade no estado divulgou os confrontos e a tabela completa das oitavas de final do Campeonato Paulista Sub-13. São 16 equipes ainda na disputa pelo título da competição.

O primeiro confronto colocará frente a frente o Rio Preto, primeiro colocado do Grupo 1, e o Batatais, segundo do Grupo 2. O Comercial, líder do Grupo 2, vai encarar o Noroeste, segundo do Grupo 1. A Inter de Limeira, primeira do Grupo 3, vai ter pela frente o Audax, segundo do Grupo 5. Já o São José, primeiro do Grupo 4, vai jogar contra o Corinthians, segundo do Grupo 6.

O Palmeiras, primeiro do Grupo 5, enfrenta o Rio Branco de Americana, que foi o segundo do Gripo 3. O Santos, líder do Grupo 6, terá pela frente o Guarani, segundo do Grupo 4. O São Paulo, que terminou a primeira fase como terceiro do Grupo 5, encara o Atibaia, terceiro do Grupo 4. O último confronto coloca frente a frente a Francana, terceira do Grupo 2, e o Jabaquara, terceiro do Grupo 6.

Os jogos das oitavas de final serão realizados nos dois próximos finais de semana. Confira aqui a tabela completa da próxima fase da competição.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Paulista Sub-11 tem oitavas definidas


A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou nesta terça-feira, dia 18, em Conselho Técnico realizado na sede da entidade, os confrontos das oitavas de final do Campeonato Paulista Sub-11. São 16 times ainda na briga pelo título, sendo que os quatro grandes ainda estão na disputa.

Para começar, o Rio Preto, primeiro colocado do Grupo 1, terá pela frente o Comercial, segundo do Grupo 2. O Grêmio Catanduvense, primeiro do Grupo 2, enfrenta o Marília, segundo do Grupo 1. O Rio Claro, líder do Grupo 3, encara o São Paulo, segundo do Grupo 5. Já o Atibaia, primeiro do Grupo 4, enfrenta o Santo André, segundo do Grupo 6.

O Palmeiras, líder do Grupo 5, encara a Inter de Limeira, segunda do Grupo 3. O Santos, que foi o primeiro do Grupo 6, terá pela frente o Joseense, segundo do Grupo 4. O Audax, terceiro do Grupo 5, encara o Batatais, terceiro do Grupo 2. E, encerrando, o Corinthians, terceiro do Grupo 6, vai enfrentar o Rio Branco, terceiro do Grupo 3.

Os jogos serão realizados nos próximos dois finais de semana. Confira aqui a tabela completa das oitavas de final do Campeonato Paulista Sub-11.

Em jogo de seis gols, Santos e Chapecoense empatam pelo Brasileiro de Aspirantes

Fotos: Flavio Hopp

O Santos ficou três vezes atrás no marcador, mas conseguiu buscar o empate em todas elas

Santos e Chapecoense se enfrentaram na tarde desta terça-feira, dia 18, na Vila Belmiro, pela segunda rodada da segunda fase do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Em uma partida de muitos gols, o Peixe chegou a ficar atrás no marcador em três oportunidades, mas no fim, o empate persistiu: 3 a 3.

Na primeira rodada da atual etapa da competição, as duas equipes empataram. O Santos encarou o Internacional, no Beira Rio, em Porto Alegre, e ficou no 1 a 1. Já a Chapecoense recebeu o Coritiba na Arena Condá e o resultado foi o mesmo: 1 a 1.

A Chapecoense saiu na frente

Jogando em casa, todos pensavam que o Santos iria dominar o jogo. Porém, a Chape surpreendeu no início e buscou o ataque. A postura dos visitantes foi premiada aos 15 minutos, quando Alan abriu o marcador para os catarinenses. O Peixe, após sofrer o tento, reagiu e empatou aos 36', com Yuri Alberto.

Na segunda etapa, o jogo "pegou fogo". Aos 8 minutos, Pedro colocou novamente a Chapecoense na frente. O jogo ficou igual, mas a rede só foi balançada novamente aos 35', novamente com Yuri Alberto, deixando o jogo empatado em 2 a 2.

Yuri Alberto marcou dois dos três gols do Peixe

Só que havia muita bola para rolar e a Chapeconse voltou a liderar o marcador no minuto seguinte, com Régis. Perdendo, o Peixe foi para o tudo ou nada e conseguiu empatar novamente aos 42', com Jesus. Final de jogo na Vila Belmiro e um empate em 3 a 3.

Todas as equipes do Grupo D da segunda fase do Brasileiro de Aspirantes estão empatadas com dois pontos. Na próxima rodada, o Santos joga novamente em casa, contra o Coritiba, às 17 horas do dia 26 de setembro. Na mesma data, só que às 15 horas, a Chapecoense encara o Internacional na Arena Condá.

Pintado elogia preparação física em campanha do São Caetano na Copa Paulista

Com informações do site oficial da FPF

Pintado dirige o São Caetano, que é a única equipe invicta na competição
(foto: Fabrício Cortinove/AD São Caetano)

O São Caetano segue com a melhor campanha dentro da Copa Paulista desta temporada e garante a liderança do Grupo 3 com 25 pontos conquistados. Desta vez, a equipe do ABC venceu o Santos pelo placar de 2 a 1, no estádio Ulrico Mursa, pela 12ª rodada, com Júnior Araújo marcando duas vezes.

O técnico Pintado consegue manter a invencibilidade do São Caetano na competição estadual e tem seus trunfos para conseguir os resultados positivos. Com os dois gols da equipe acontecendo na segunda etapa da partida, o comandante atribui a capacidade física para conseguir superar os adversários.

“Fisicamente a equipe se comporta muito bem. Por isso, a gente consegue nos últimos minutos, na segunda parte do jogo, ter intensidade, força e velocidade. Características que todo time precisa para vencer”, explicou Pintado.

O treinador salienta que o foco e confiança dos atletas no trabalho consegue levar a equipe para as melhores posições. “A nossa diretoria, pela condição de trabalho oferecida, cobra que a gente sempre faça o melhor. Esses atletas demonstraram, mais uma vez, que estão querendo o algo a mais e ir longe. Sendo assim, tenho apenas que agradecer a confiança no trabalho”, finaliza Pintado.

O São Caetano é a única equipe que ainda não perdeu na Copa Paulista e disputa seu próximo confronto neste sábado (22). Classificado, a equipe recebe o Santo André, às 15h, no Estádio Anacleto Campanella, pela última rodada da primeira fase.

Começa nesta quarta feira a fase das semifinais da Série B1 do Campeonato Carioca

Por Diely Espíndola


Com um regulamento tão confuso quanto o da Série A da competição, a Série B1 do Campeonato Carioca foi um tanto difícil de ser compreendida por aqueles que a acompanham até aqui. O Curioso do Futebol detalha a seguir as etapas que levaram Audax, America, Americano e Sampaio Corrêa para as semifinais do Carioca. 

A competição foi dividida em dois turnos, a Taça Santos Dumont e a Taça Corcovado. Os semifinalistas seriam definidos de acordo com as seguintes predefinições: vencedor do primeiro turno, vencedor do segundo turno, e primeiro e segundo colocado na classificação geral da competição. Seguindo os moldes da zona de classificação para a Libertadores nom campeonato brasileiro, caso algum dos campeões de um ou dos dois turnos ficassem entre os dois primeiros na classificação geral, a vaga iria para o clube seguinte. 

A Taça Santos Dumont, primeiro turno da competição, foi vencida pelo Americano, que já garantia a vaga na semifinal geral. Ao iniciar o segundo turno, a Taça Corcovado, o Americano fazia uma excelente campanha, que o firmava na primeira colocação geral da competição. Então, o segundo critério de classificação para as semis, onde iriam o primeiro e segundo colocado geral, passou a dar a vaga ao segundo e terceiro, já que o primeiro colocado geral já havia garantido a classificação ao ser campeão do primeiro turno. Estes segundo e terceiro colocados eram America e Sampaio Correa, respectivamente. Ao terminar a fase de grupos do segundo turno, estes três já tinham a classificação para as semis gerais garantidas. A vaga restante ficaria para o campeão do segundo turno. 

No entanto, mais uma confusão. As semifinais do segundo turno foram disputadas por Audax x Americano, e Sampaio Correa x Bonsucesso, sendo este último o quinto colocado da classificação geral, empatado em pontos com o Audax, porém com uma vitória a menos. Dos quatro semifinalistas do segundo turno, dois já estavam classificados para as semifinais gerais, Americano e Sampaio. Sendo assim, a vaga restante seria de Audax ou Bonsucesso, que poderiam definir ainda na semifinal do returno, sem precisar esperar para conhecer o campeão, caso apenas um dos dois avançasse à final. E foi o que aconteceu. 

Em jogo único, se enfrentavam Audax x Americano, e Sampaio Correa x Bonsucesso. Se Audax e Bonsucesso vencessem, a final definiria o quarto semifinalista geral. Caso nenhum dos dois avançasse, o campeão seria o quarto colocado geral, já que, como já dito, Sampaio e Americano, já classificados, caso campeões do returno dariam à zona de classificação na tabela geral, mais uma vaga. E o quarto colocado ao fim da fase de grupos era o Audax, que poderia ser ultrapassado pelo Bonsucesso, caso este vencesse o Sampaio. 

Por fim, o resultado das semis do returno, foi de 2 a 0 para o Audax, e 0 a 0 entre Sampaio e Bonsucesso, que dava ao Sampaio a classificação para a final do returno, por vantagem de empate. Assim, o Audax se classificava para as semis gerais, antes mesmo do resultado da final. Caso o Sampaio fosse campeão, a classificação era sua pelo Sampaio, já classificado como terceiro colocado, abrir mais uma vaga na zona de classificação, que seria do Audax. E se o próprio Audax fosse o campeão, o que acabou sendo, garantiria assim a classificação. De um jeito ou de outro, Audax estava classificado. 

Finalmente, após este regulamento confuso, os semifinalistas gerais acabaram sendo definidos como: 

Americano (campeão do primeiro turno) x Audax (campeão do segundo turno) 
America (segundo colocado geral) x Sampaio Correa (terceiro colocado geral) 

Os jogos terão ida e volta, e acontecerão nos dias 19 e 22 de setembro. Confira aqui a tabela completa das semifinais da competição.

Crac, campeão, e Novo Horizonte no Goianão 2019

Com informações do site da Federação Goiana de Futebol (FGF)

É o sexto título da Divisão de Acesso Goiana do Crac em sua história
(foto: Blog da Verdade)

A 3ª Rodada do 3º Turno do Campeonato Goiano da Divisão de Acesso/2018 foi realizada neste domingo, dia 16 de setembro. Esta ante penúltima rodada da competição, redundou em duas definições: Crac campeão com antecipação de duas rodadas e um jogo, uma vez que folga na penúltima rodada e Novo Horizonte, o 2º time a conquistar acesso ao Goianão 2019, com duas rodadas e dois jogos de antecedência.

O Crac sagra-se campeão derrotando a Jataiense em casa por 1x0, beneficiado pelo empate entre Goiânia x Novo Horizonte no Estádio Olímpico Pedro Ludovico em Goiânia por 1x1, justamente o resultado que precisava para conseguir seu objetivo já nesta rodada. O time catalano assim, conquista seu quarto título de campeão goiano da Divisão de Acesso. Havia sido campeão da competição em 1965, 2001 e 2003.

Com este quarto título conquistado na Divisão de Acesso, fica agora a dois do Rio Verde, o maior campeão da competição com seis conquistas, mas deixa para trás o extinto Nacional de Itumbiara e o Ceres, ambos, campeão em três oportunidades. O empate por 1x1 entre Goiânia x Novo Horizonte foi suficiente para a equipe de Ipameri conquistar seu acesso antecipado, em função das derrotas tanto da Jataiense para o Crac quanto do Trindade em Morrinhos para o América por 2x1.

Desta maneira, o Novo Horizonte, após 10 anos de ausência no Goianão, retorna ao mesmo em 2019, já tendo sido bi-vice-campeão do Goianão, em 2002/2003, com duas rodadas e dois jogos de antecedência. Já o Goiânia, fica com seu acesso por um triz, uma vez que praticamente somente manuseando os resultados de jogos que faltam para se chegar a conclusão que seu acesso ainda não está concretizado, senão vejamos: 
- o Goiânia perde seus dois últimos jogos, respectivamente para o Jaraguá fora e a Aseev em casa;
- o Trindade vence suas duas últimas partidas, na sequência, diante do Goianésia fora de casa e do Crac em casa, este em tão superaria o alvi-negro goianiense com uma vitória a mais;
- o Goianésia, desprezando a partida diante do Trindade, ganha do América fora de casa e também ultrapassaria o Goiânia, com um triunfo a mais.
A Jataiense, derrotada para o Crac, ainda tem sua chance matemática de acesso. Para tal, precisa ganhar seu único jogo restante diante do América em casa e torcer para o Goianésia não vencer nenhum de seus dois últimos jogos e o Trindade ganhar no máximo uma de suas duas partidas derradeiras. O América com os 2x1 anotados sobre o Trindade, aliás, estava saindo da faixa do rebaixamento pela 1ª vez na competição, porém, ao sofrer o gol trindadense aos 48’ do 2º tempo, permanece na terrível faixa.

O Santa Helena, em casa, vence o Jaraguá por 1x0, conquista sua segunda vitória consecutiva, continuando sua luta desesperada de ainda escapar do rebaixamento enquanto o time jaraguaense, tendo conquistado apenas um ponto nas suas últimas cinco partidas, agora, se não ganhar do Goiânia em casa, seu último jogo, ficará numa situação complicadíssima. Enfim, em termos de fuga do rebaixamento, Jaraguá, Aseev, América e Santa Helena vão para as duas últimas rodadas buscar desesperadamente a permanência.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Classificado na Copa Paulista, técnico do XV de Piracicaba "tira um peso das costas”

Com informações do site oficial da FPF

Cleber Gaúcho assumiu o XV de Piracicaba com a competição em andamento
(foto: Rodrigo Corsi/FPF)

O XV de Piracicaba garantiu sua classificação antecipada para a segunda fase da Copa Paulista, ao empatar fora de casa por 1 a 1 com a Ferroviária. A equipe está na segunda colocação com 17 pontos, sem perder desde que o técnico Cléber Gaúcho assumiu o cargo na sétima rodada.

Com a classificação antecipada o técnico comentou sobre a tranquilidade nas rodadas finais. “Tira um peso das costas. Assumi o time fora do G4, com uma vitória só, corria um risco grande de ficar fora da próxima fase. Conseguimos dar um padrão para a equipe, jogar de forma organizada. Agora classificado dá uma tranquilidade para o trabalho e uma confiança para os atletas, mostrando que o trabalho deles vem sendo bem desenvolvido”, falou Cléber.

Desde que assumiu a equipe no jogo contra o Rio Claro, pela sétima rodada, são três vitórias e três empates, sete gols marcados e quatro sofridos. Nos cinco jogos que tinha feito anteriormente, foram oito gols sofridos. “Esse ponto sobre nossa evolução defensiva, se baseia no que eu vi nos jogos do XV anteriormente. Vi a vulnerabilidade da equipe, então coloquei um jogador com boas características para ficar na contensão junto com o Fraga (volante), na cabeça de área. Essa foi minha alteração e isso nos ajudou para conseguir a classificação antecipada”, disse o treinador.

"O planejamento agora é recuperar os atletas que estão no departamento médico e não perder mais jogadores por contusão ou por suspensão para a próxima fase”, finalizou Cléber Gaúcho. O XV de Piracicaba não joga na rodada do meio de semana pela Copa Paulista. A equipe volta a campo neste sábado, dia 22, contra o Rio Claro em casa, às 15 horas.

Semifinais do Carioca da Série C têm confrontos definidos


Itaboraí Profute encarando o Campo Grande e o Canto do Rio tendo pela frente o Mageense. Estes são os confrontos das semifinais do Campeonato Carioca da Série C de 2018. A definição das equipes classificadas para a próxima fase da competição aconteceu nos jogos realizados entre sábado e esta segunda-feira, dias 15 e 17.

Nesta segunda-feira, o Itaboraí Profute conseguiu sua vaga na semifinal derrotando o Brasileirinho pelo placar de 2 a 0. Os dois gols foram marcados na primeira etapa. Nela, aos 41 minutos, Emerson Carioca abriu o placar. Dois minutos depois, Lelê sacramentou a classificação. Vale lembrar que a equipe já havia batido o adversário no primeiro jogo das quartas, por 3 a 0.

O adversário do Itaboraí Profute será o Campo Grande, que eliminou o EC Resende. Em uma grande atuação, o Campo Grande se classificou vencendo o adversário por 3 a 0, revertendo uma desvantagem de 2 a 0 conseguida pelo EC Resende no primeiro jogo. Russo (contra), Gean e Jefferson fizeram os gols que garantiram a vaga na semifinal.

O Canto do Rio se classificou para as semifinais eliminando o Ceres. No último sábado, o time de Niterói bateu o adversário por 2 a 1 e garantiu a passagem para a próxima fase da competição. O primeiro jogo entre as duas equipes havia sido empatado em 0 a 0.

Nas semifinais, o Canto do Rio vai ter pela frente o Mageense, que despachou o Paduano. O Mageense até perdeu no tempo normal no último domingo, por 2 a 1, mas a decisão foi para as penalidades, já que o primeiro jogo havia sido 1 a 0 para o Mageense, que levou a melhor nas cobranças, por 4 a 3, e garantiu a classificação.

As semifinais estão programadas para os dias 23 e 30 de setembro e vão definir os dois acessos para a Série B2 de 2019. A FFERJ vai divulgar as datas exatas, horários e locais das partidas.

Defesa do Santos FC faz história em 2018

Com informações do site oficial do Santos FC

O goleiro Vanderlei lidera a série história da defesa do Peixe (foto: Ivan Storti/Santos FC)

O empate em 0 a 0 com o São Paulo no último domingo (16) rendeu ao Santos FC muito mais do que um ponto na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Ao terminar o clássico sem sofrer gols, o Peixe bateu mais um recorde e alcançou a marca de oito partidas seguidas sem levar nem um tento sequer.

A maior sequência santista sem sofrer gols foi comandada pelos goleiros Barbosinha e Manga, no ano de 1955, quando mantiveram o gol santista sem ser vazado por sete jogos. Agora, 63 anos depois, o sistema defensivo do Peixe foi impecável na seguinte incrível sequência de partidas: Santos FC 3 x 0 Sport (Brasileiro), Independiente 0 x 0 Santos FC (Libertadores), Santos FC 2 x 0 Bahia (Brasileiro), Santos FC 0 x 0 Independiente (Libertadores) – nesta competição, o clube foi desclassificado por uma punição da Conmebol, Vasco 0 x 3 Santos FC (Brasileiro), Santos FC 0 x 0 Grêmio (Brasileirão), Paraná 0 x 2 Santos FC (Brasileirão) e Santos FC 0 x 0 São Paulo.

“Primeiramente quero dar glória a Deus por mais uma marca na carreira, uma marca tão expressiva. Sabemos que poucos têm essa oportunidade, sabemos como é difícil ficar oito jogos sem tomar gol. Mas isso não é somente mérito meu, mas de toda a equipe. Desde lá da frente, o time todo tem se doado para não tomar gols e isso tem dado tranquilidade para a equipe”, disse o goleiro Vanderlei, que soma 842 minutos sem tomar gols.

Barbosinha e Manga dividiram a sequência de jogos em 1955 e somaram juntos sete partidas sem sofrer gols. O ídolo Fábio Costa, que permaneceu seis jogos sem ser vazado em 2006, era detentor do recorde individual com 691 minutos sem levar gols.

Vanderlei é o único atleta que atuou todos os minutos desse novo recorde. Seguido por Gustavo Henrique, que também jogou oito vezes mas foi substituído no segundo tempo do jogo contra o Bahia, e por Diego Pituca, que também foi acionado do banco contra o Sport. Além destes, ainda temos as atuações dos seguintes companheiros de defesa que foram muito importantes para este feito: Victor Ferraz e Dodô (7), Robson Alves, Alison e Carlos Sánchez (6), Lucas Veríssimo (4), Daniel Guedes (2) e Renato e Yuri (1).

“Temos uma boa qualidade defensiva. Sabemos que temos grandes jogadores ali atrás. Independentemente de quem jogue ali atrás, nosso time está bem servido. Poucos times no Brasil têm essa oportunidade, muitas equipes estão buscando zagueiros para a posição e nós temos grandes jogadores. Quando um sai, quem entra também dá conta do recado. Fica até difícil para o treinador escalar. Isso é bom para ele. Sempre terá ótimos jogadores para escalar o time”, ressalta Vanderlei.

Com o empate em 0 a 0 com o São Paulo, o Peixe chegou aos 32 pontos, na nona colocação do Nacional. Feliz pela dedicação de seus companheiros na hora de anular o adversário, Vanderlei destaca a importância do sistema defensivo para a retomada santista no Brasileirão.

“Tem que ter o equilíbrio no futebol. Se você não toma gols, dá tranquilidade maior para o time atacar, pois os homens de frente sabem que têm um apoio defensivo. É o que vem acontecendo. Temos conseguido não tomar gols e, quando a bola chega na frente, com a qualidade dos jogadores que temos, temos conseguido matar os jogos. O nosso time está em uma crescente em todos os aspectos. Estamos subindo na tabela, estamos conseguindo fazer bons jogos independentemente da situação de nossos oponentes, se estão em cima ou embaixo. Um exemplo foi este jogo contra o São Paulo, um time que disputa a liderança. Fizemos uma grande partida e merecíamos a vitória. Tivemos as melhores chances e anulamos o São Paulo taticamente. Se mantivermos a pegada, o foco e o trabalho, podemos chegar no grupo de cima do Brasileiro e conseguir uma vaga na Libertadores”.

O último gol sofrido pelo Santos FC foi na vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, no dia 15 de agosto.

Confira a lista dos goleiros santistas que ficaram mais tempo sem sofrer gols:

18-08-2018 – 16-09-2018 – 08 jogos = Vanderlei
19-06-1955 – 03-08-1955 – 07 jogos = Barbosinha & Manga
04-04-1973 – 29-04-1973 – 06 jogos = Cejas
07-09-1978 – 28-09-1978 – 06 jogos = Vitor
09-08-1981 – 30-08-1981 – 06 jogos = Marolla
01-10-1990 – 21-10-1990 – 06 jogos = Sérgio Guedes
08-02-2006 – 25-02-2006 – 06 jogos = Fábio Costa
23-04-2011 – 11-05-2011 – 06 jogos = Rafael
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações