terça-feira, 30 de agosto de 2016

2008 e 2009 - O bicampeonato da Copa do Brasil das Sereias da Vila

A festa da conquista do bicampeonato em 2009: 100% de aproveitamento
(foto: Orlando Lacanna / Jogos Perdidos)

As Sereias da Vila, equipe feminina do Santos FC, estreia nesta quarta-feira, dia 31 de agosto, na Copa do Brasil 2016 da categoria. A competição, que foi realizada pela primeira vez em 2007, já foi conquistada pelo Alvinegro Praiano em duas oportunidades, que serão relembradas neste texto, nos anos de 2008 e 2009.

Antes do início da Copa do Brasil Feminino de 2008, o Santos FC já era considerado um dos times mais fortes do país na categoria e um dos favoritos para conquistar a competição. Jogadoras como Maurine, Suzana e Ketlen já faziam parte do forte elenco Alvinegro, comandado por Kleiton Lima. E o favoritismo começou a ser confirmado na primeira fase, quando as Sereias venceram a Desportiva Cariacica por 5 a 0 e eliminou o jogo de volta.

Jogadoras do Santos FC comemoram em 2008
(foto: Santos FC)

A campanha continuou de vento em popa. Nas oitavas, o Santos encarou o Atlético Mineiro, conseguindo mais duas vitórias: 3 a 0 e 3 a 1. Nas quartas de final, o adversário foi o paulista Saad, que também não foi páreo para as Sereias da Vila, vencendo por 3 a 1 e 2 a 1. Na semifinal, o forte Kindermann, de Santa Catarina. E o Santos conseguiu mais dois triunfos por 3 a 0.

Na final, o Alvinegro Praiano enfrentou o Sport de Recife. Apesar do respeito pelo adversário, a verdade é que as Sereias da Vila continuou sendo a equipe avassaladora e venceu os dois jogos: o primeiro por 3 a 1 e o segundo por 3 a 0. Com isso, o Santos conquistava a sua primeira Copa do Brasil Feminino.

Cristiane e Marta: dupla infernal em 2009

Se o time de 2008 era forte, o de 2009 era uma verdadeira seleção. Para a disputa da Copa Libertadores, a diretoria do Santos resolver reforçar a já forte equipe, trazendo, inclusive, Cristiane e Marta, duas das melhores jogadoras do mundo na época. Na estreia, contra o Cresspom de Brasília, vitória por 4 a 1, eliminando o jogo de volta.

Na segunda fase, a vítima foi o Mixto de Mato Grosso. A equipe mato-grossense sofreu nos confrontos contra as Sereias: 12 a 0 e 11 a 0, fazendo um incrível 23 a 0 no agregado! Nas quartas de final, o Santos encarou o Novo Mundo do Paraná, passando também com duas goleadas: 4 a 0 e 7 a 0. Na semifinal, em jogo único, o Alvinegro enfrentou o Pinheirense do Pará e venceu por 8 a 0.

Melhores momentos da final de 2009

Na grande final, em jogo único no Pacaembu, as Sereias da Vila enfrentaram o Botucatu. Em grande jogo de Marta e Cia, o Santos fez 3 a 0 e conquistou o bicampeonato da Copa do Brasil Feminino. O grande detalhe: as duas conquistas foram com 100% de aproveitamento em 16 jogos! Uma marca e tanto que ficou para sempre na história do Futebol Feminino brasileiro.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Muitos gols na Taça Paulista mesmo com folga dos líderes

Jaboticabal e Talentos 10 fizeram grande jogo que terminou empatado em 3 a 3(foto: Alan Oliveira)

Foi concluída na tarde desta segunda-feira, dia 29, mais uma rodada da Taça Paulista 2016, competição organizada pela Liga de Futebol Paulista, presidida pela advogada Gislaine Nunes. E mesmo com os líderes dos três grupos folgando (Vai Vai no 1, Ranchariense no 2 e Raça no 3) não faltou gol nas partidas.

O grande jogo da rodada aconteceu na tarde do sábado, dia 27. O Jaboticabal recebeu o Talentos 10 e abriu o placar com Pedrão, no primeiro tempo. O Talentos empatou na sequência com gol contra, marcado após escanteio cobrado por Jorginho. Na segunda etapa, o Jaboticabal Atlético retomou a frente do marcador e novamente o Talentos igualou, desta vez com gol de Nan.

O Caieiras venceu o São Carlense fora de casa

Nan voltou a marcar e colocou o Talentos pela primeira vez em vantagem ao fazer 3 a 2. Nos instantes finais, porém, o árbitro interpretou gol em lance duvidoso favorável ao Jaboticabal e a partida encerrou em 3 a 3. O empate evitou com que o Talentos 10 assumisse a ponta do Grupo 3.

Ainda no sábado, Ouroeste e Jalesense também fizeram um jogo com muita movimentação e empataram em 2 a 2. O tradicional Guariba não teve muita sorte. Mesmo jogando em casa, a equipe foi goleada pelo Bebedouro por 5 a 1. Já o Concórdia Poá, que é o segundo do grupo 1 e tem uma das melhores campanhas de toda a competição, venceu a ADA por 3 a 0.

O Guariba foi goleado em casa pelo Bebedouro

No domingo pela manhã, O Nevense bateu o Lins por 3 a 0. Já o São Carlense, mesmo jogando em casa, foi derrotado pelo Caieiras por 2 a 0. A rodada foi finalizada nesta segunda-feira, com o American Vila Soccer vencendo o Aliança por 2 a 0.

Confira a próxima rodada da competição:

Sábado - 3 de setembro
11 horas
Aliança x Concórdia Poá
União Suzano x Andreense
11h15
Atlético Arujá x Vai Vai
15 horas
Ranchariense x Nevense
Real Sociedade x Corinthians PP
Bebedouro x Independente
Lins x Jalesense
Caieiras x Guariba
16 horas
Talentos 10 x Raça

Domingo - 4 de setembro
15 horas
ADA x Peruíbe

Conselho define datas e horários das quartas da Segundona Paulista


Em Conselho Técnico realizado na sede da Federação Paulista de Futebol na tarde desta segunda-feira, dia 29, os oito clubes classificados para as quartas de final do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2016, a popular Bezinha, se reuniram para definir os detalhes da próxima fase da competição.

As equipes de Santacruzense, Portuguesa Santista, Inter de Bebedouro, Vocem, Desportivo Brasil, Taboão da Serra, Mauaense e XV de Jaú seguem na disputa pelos dois acessos para a Série A3 de 2017 e o título do campeonato.

Para a fase de quartas de final, os clubes que optarem pelo Programa Futebol Sustentável poderão trocar até 5 mil ingressos. Para quem não conhece, o programa troca duas garrafas pet por entrada nas partidas. Todos os jogos contarão com o exame antidoping, que serão custeados pela FPF.

Confira as datas e horários dos jogos das quartas de final:

JOGOS DE IDA

03/09 (sábado)
15 horas
Mauaense x Portuguesa Santista
Taboão da Serra x Inter de Bebedouro
Desportivo Brasil x Vocem

04/09 (domingo)
10 horas
XV de Jaú x Santacruzense

JOGOS DE VOLTA

10/09 (sábado)
15 horas
Portuguesa Santista x Mauaense
Inter de Bebedouro x Taboão da Serra

11/09 (domingo)
10 horas
Vocem x Desportivo Brasil
15 horas
Santacruzense x XV de Jaú

Santos perde invencibilidade no Sub-15 e Briosa se classifica

Por Lucas Paes

Santos FC teve a invencibilidade no Sub-15 quebrada (foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SFC)

As equipes do futebol de base dos clubes da Baixada Santista, Santos FC, Portuguesa Santista e Jabaquara, foram à campo neste final de semana pelo Campeonato Paulista de diversas categorias. Os destaques são no Sub-15, onde o Peixe, mesmo já garantido na terceira fase, teve quebrada sua invencibilidade ao ser derrotado pelo XV de Jaú e a mais Briosa de Ulrico Mursa garantiu vaga na próxima etapa da competição.

Sub-15 - O Santos FC passou praticamente duas fases invicto, mas foi derrotado pela primeira vez neste sábado, dia 27. Jogando em Jaú, o Peixe perdeu para o XV local por 1 a 0, com gol de Chaullin, aos 15 minutos da primeira etapa. Mas como o Alvinegro já está classificado para a terceira fase da competição, o resultado não afetou a situação da equipe.

Também no sábado, a Briosa recebeu o Taubaté no Estádio Ulrico Mursa e ficou no empate sem gols. Porém, o resultado era o que a Portuguesa precisava para garantir vaga na próxima etapa da competição. A Briosa joga agora contra o José Bonifácio, fora de casa. Já o Santos enfrenta o Botafogo de Ribeirão Preto, no CT Rei Pelé.

Sub-15 da Briosa garantiu vaga na próxima fase
(foto: Marcos Martiniano)

Sub-17 - No Sub-17, o Santos fez “cosplay” de Alemanha e meteu 7 a 1 no Mirassol, de virada, no CT Rei Pelé, em Santos. Matheus Bernardo abriu o placar para o Mirassol aos 19 do primeiro tempo, mas depois o Santos fez chover gols na rede do time do interior: Bruno (2), Francisco Anderson (3) e Anderson Lima (2) fizeram os gols do Peixe. Santos e Corinthians definem o líder do grupo no próximo jogo no CT Rei Pelé, no dia 3 de setembro.

Sub-20 - Depois de uma boa reabilitação na competição, o Santos voltou a ser derrotado no Campeonato Paulista Sub-20. O Peixe foi a São Caetano do Sul e foi derrotado por 1 a 0, com gol do atacante Marlon, aos 48 minutos da etapa inicial de jogo. A derrota derrubou o Santos para a quarta colocação do grupo.

Sub-20 da Segunda Divisão - Na segunda divisão do sub-20, o Jabaquara também não teve sorte e sofreu a primeira derrota na competição: 1 a 0 para o Diadema, em jogo realizado na tarde do último sábado, dia 27, no Estádio Espanha, em Santos. O gol do CAD foi marcado por Osvaldo, de pênalti, aos 40 minutos de jogo.

Sub-11 do Peixe empatou em 0 a 0 com o Juventus

Sub-11 e Sub-13 - Entre os mais novos, a rodada reservou confrontos interessantes na manhã do último domingo, dia 28. No Estádio Espanha, já que o Ulrico Mursa o time profissional enfrentava o Tupã, a Briosa recebeu o Mauaense. No Sub-11, Kauan, Gabriel Nardes e Fellipe fizeram os gols da vitória rubro-verde por 3 a 0. No Sub-13, porém, a vitória foi do Mauaense por 2 a 0, com gols de Kayke.

O Jabuca foi até o CT Laudo Natel, em Cotia enfrentar o São Paulo FC. No Sub-11, o Leão da Caneleira deu trabalho para o Tricolor: Igor e Gabryel marcaram para o Jabquara, mas Enzo, Nicollas e Luis Felipe fizeram os gols que garantiram a vitória do São Paulo por 3 a 2. No Sub-13, o Tricolor goleou por 6 a 1: Yuri, Felipe Negrucci, Kaiky Carvalho (2), Marcus e Gabriel fizeram para o São Paulo e Daniel diminuiu para o Jabuca.

Já o Santos FC recebeu o Juventus no CT Meninos da Vila, na entrada da cidade de Santos. No Sub-11, as duas equipes não saíram do 0 a 0. Porém, no Sub-13 o Peixe fez uma boa partida e marcou 4 a 0. Fernando (2), Rafael e Marcos Leonardo marcaram os gols da vitória Alvinegra.

domingo, 28 de agosto de 2016

Rio Preto vence Sereias da Vila e conquista Paulista Feminino

Muita festa das jogadoras do Rio Preto na conquista (foto: Rodrigo Corsi / FPF)

O Rio Preto conquistou o título de campeão paulista de Futebol Feminino. A taça com a vitória em cima do Santos FC, por 1 a 0, gol de Suzane, em jogo realizado na manhã deste domingo, dia 28, no Estádio Anisio Haddad, em São José do Rio Preto. Campeão Brasileiro de 2015 e vice desta temporada, o Alviverde do interior conquistou o estadual pela primeira vez.

Jogando em casa, o Rio Preto fez a melhor campanha nas fases anteriores da competição e ainda tinha a vantagem do empate, já que o primeiro jogo, realizado quinta-feira, na Vila Belmiro, em Santos, terminou com o placar de 0 a 0. Já para as Sereias da Vila só importava a vitória.

Precisando do resultado positivo, o Santos foi para cima com tudo e logo nos primeiros minutos teve chances de abrir o placar. A resposta do Rio Preto surgiu aos seis, com Mônica, que teve duas chances, mas não conseguiu marcar.

Suzane comemora o gol do título
(foto: Rodrigo Corsi / FPF)

Quando o jogo estava esfriando, o Rio Preto fez o gol. Aos 20 minutos, após cobrança de escanteio, Suzane subiu mais alto que a zaga santista e abriu o placar, aumentando ainda mais a vantagem do Rio Preto na briga pelo título.

A partir daí, o Santos não teve outra alternativa a não ser se lançar de vez ao ataque. No primeiro tempo, porém, o time do litoral pouco conseguiu fazer. A melhor chance de empate veio aos 13 do segundo tempo. Após chute de fora da área, a goleira Lelê deu rebote, que sobrou no pé de Maria, mas a santista chutou em cima da zaga do Rio Preto.

Apesar da pressão santista, o Rio Preto soube se defender para garantir o resultado e ficar com o troféu do Campeonato Paulista Feminino 2016. As jogadoras e a torcida fizeram muita festa com a conquista da taça.

As Sereias tentaram reverter o placar
(foto: Rodrigo Corsi / FPF)

Ficha Técnica

RIO PRETO 1 X 0 SANTOS FC

Data: 28 de agosto de 2016
Local: Estádio Anisio Haddad - São José do Rio Preto-SP
Árbitro: Lucas Canetto Bellote
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano e Renata Ruel Xavier de Brito

Cartões Amarelos
Rio Preto: Jéssica, Elis e Daiane
Santos: Auinã

Gol
Rio Preto: Suzane, aos 20' do primeiro tempo

Rio Preto: Lelê; Mari, Ana, Siméia (Elis) e Letícia; Jéssica, Suzana e Letícia Amador; Mih, Mônica (Gabriela) e Ka (Daiane) - Técnico: Chico Reguera

Santos FC: Paty; Giovanna (Moretti), Auinã (Natane), Carol Arruda e Danielli; Erikinha, Maria (Karen), Kelly (Cida) e Suzane (Kati); Ketlen e Sole - Técnico: Caio Couto

Jabaquara se despede da Bezinha sofrendo goleada para o Grêmio Prudente

Com colaboração de Fabricio Lopes

Grêmio Prudente não teve dificuldades no jogo, mas não conseguiu a classificação
(foto: Matheus Gomes / Grêmio Prudente)

Sem chances de passar para o mata-mata do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2016, a Bezinha, o Jabaquara teve uma despedida indigesta na manhã deste domingo, dia 28, no Prudentão, em Presidente Prudente. Jogando contra o Grêmio local, o Leão da Caneleira foi derrotado por 6 a 0. Porém, o placar dilatado não ajudou o time da casa, que também ficou de fora das quartas-de-final.

Com três pontos em cinco jogos na segunda fase, vencendo apenas o próprio Grêmio Prudente, em casa, na atual etapa da competição, o Jabuca foi para o interior viajando durante a madrugada e cheio de desfalques. Como já estava sem chances, alguns jogadores foram liberados, forçando o técnico Darlan Sant'anna a promover a estreia de três jogadores da base no time principal. Já a equipe da casa brigava pela classificação: precisava ganhar o jogo e torcer para que o Taboão não ganhasse do XV, já classificado, em Jaú.

O time do Jabaquara no último jogo na competição
(foto: Fabricio Lopes / Jabaquara)

E o Grêmio Prudente começou o jogo em cima do Leão da Caneleira, que praticamente apenas se defendia. As dificuldades que Darlan teve para montar a equipe, tendo que até improvisar em algumas posições, ficaram latentes dentro de campo, já que a equipe da Baixada não passava do meio de campo e apenas se defendia. Porém, apesar de precisar da vitória, os mandantes não conseguiram balançar as redes na primeira etapa.

O Grêmio continuou em cima na segunda etapa e abriu o marcador aos 7 minutos. Douglas fez bela jogada pela direita e deixou Edson Cruz livre para bater firme e balançar o barbante. Quatro minutos depois, Douglas marcou o segundo para o time da casa. Renatinho fez bela jogada em velocidade e deixou o camisa 9 em boa posição para marcar e correr para o abraço.

Jogadores comemoram o segundo gol do Grêmio
(foto: GloboEsporte.com)

O Grêmio Prudente se empolgou e passou a atacar ainda mais. Aos 15 minutos, em um contra-ataque rápido, Renatinho mercou o terceiro no Prudentão. Vendo que o Jabaquara não tinha forças para reagir e com a notícia de que o XV de Jaú estava vencendo o Taboão, o time da casa fez o quarto, aos 23 minutos, com Douglas, de perna direita.

Aos 30, o time da casa chegou ao quinto gol. Por cobertura, Renatinho marcou um golaço no Prudentão e ampliou a vantagem do Grêmio Prudente no marcador. O jogo chegou ao escore final aos 44: Willian Dias recebeu belo cruzamento de Renatinho e, de cabeça, marcou sexto gol no Prudentão.

Jogadores e torcedores da equipe da casa começaram a comemorar a classificação. Porém, o jogo em Jaú estava atrasado e o Taboão da Serra virou o marcador, eliminando o Grêmio Prudente, que apesar de ter sido a melhor equipe da primeira fase da competição, teve o mesmo destino do Jabaquara: não vai jogar às quartas-de-final.

Entrevistas após o jogo

Ficha Técnica

GRÊMIO PRUDENTE 6 X 0 JABAQUARA

Data: 28 de agosto de 2016
Local: Prudentão - Presidente Prudente-SP
Público: 1.628 pessoas
Renda: R$ 8.350,00
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
Assistentes: Fabricio Porfirio de Moura e Diogo Correia dos Santos 

Cartões Amarelos
Jabaquara: Mancha
Grêmio Prudente: Renan Romano, Edson Cruz e Lucas Paulista.

Gols
Grêmio Prudente: Edson Cruz, aos 7', Douglas, aos 11' e 22', Renatinho, aos 15' e 29', e Willian Dias, aos 44' do segundo tempo.

Grêmio Prudente: Alex Alves; Edson Cruz, Jean Pierre (Pedro Rafael), Toninho e Lucas Paulista (Radsley); Raul Silva, Igor Carvalho e Willian Dias; Renan Romano (Geovane), Douglas e Renatinho - Técnico: Lelo.

Jabaquara: Thyago (Matheus Dellamonica); Talis, Patric e João Luiz; Mancha, Rafael, Senegal, Luiz Thiago e Pedro Felipe (Gabriel); Alef e Guilhermão (Leonardo) - Técnico: Darlan Sant'anna.

Com dois de Willian, Briosa bate Tupã e garante vaga nas quartas da Bezinha

Jogadores comemoram o primeiro gol da partida, de Willian

A Portuguesa Santista confirmou o seu favoritismo e garantiu o seu lugar na fase de mata-mata do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a popular Bezinha. Jogando em casa na manhã deste domingo, dia 28, a Briosa bateu o Tupã por 2 a 0, com os gols sendo marcados pelo centroavante Willian, e agora encara o Mauaense pelas quartas-de-final da competição.

A situação do Tupã era complicada na competição. Com sete pontos ganhos, a equipe do interior precisava vencer a Briosa e descontar a diferença de saldo de gols que tinha em relação ao adversário (seis contra um). Em resumo: jogando fora de casa, a missão do Tupã era praticamente impossível. Já a Briosa entrava em campo buscando a melhor campanha no geral, que estava com o Santacruzense.

Vinicius faz jogada pela esquerda

Logo no início da partida, a Briosa mostrou que não ia jogar apenas com o resultado debaixo do braço e partiu para cima. Aos 10 minutos, Fernando tabelou com Vinícius pela esquerda. O segundo foi até a linha de fundo e cruzou para Willian, que de cabeça assustou o goleiro Oliveira. Três minutos depois, novamente o centroavante Rubro Verde cabeceou com perigo, após cruzamento de Israel.

O Tupã só chegava em bolas paradas e foi assim que quase a equipe abriu o marcador. Em cobrança de falta próxima da área, aos 23 minutos, Leandrinho Zanoni acertou o travessão do gol defendido por Cleyton. Depois deste lance, o primeiro tempo entrou no marasmo e um único lance de perigo aconteceu aos 45 minutos, quando o artilheiro da Briosa, Willian, perdeu chance dentro da grande área.

Kauê e Fernando tentam triângulação

No segundo tempo, a Briosa continuou comandando as ações e chegou ao gol de abertura do marcador aos 8 minutos. Fernando fez bela jogada pela esquerda, invadiu a área e mandou uma bomba no travessão. No rebote, Willian, mesmo com a força da bola e meio desajeitado, conseguiu cabecear a bola para o fundo das redes: Portuguesa Santista 1 a 0.

O gol fez com que o Tupã desanimasse de vez e a Briosa foi para cima. A pressão funcionou e o segundo tento saiu aos 16 minutos. Vinicius passou por dois marcadores, invadiu a área pela linha de fundo e para Willian, que com um leve desviou tirou o goleiro Oliveira da bola e marcou o seu 17º gol na competição, virando o artilheiro da Bezinha: no placar, Portuguesa Santista 2 a 0.

Após o segundo gol, a Briosa continuou com a pressão, mas não conseguiu mais balançar as redes. Já o Tupã não teve mais forças para tentar a reação e nem ao menos diminuir o marcador. Agora, a Briosa classificou para o mata-mata da competição e vai encarar o Mauaense. Datas e horários das duas partidas vão ser confirmadas pela Federação Paulista de Futebol.

Entrevistas com Willian e Ricardo Costa

Ficha Técnica

PORTUGUESA SANTISTA 2 X 0 TUPÃ

Data: 28 de agosto de 2016
Local: Estádio Ulrico Mursa - Santos-SP
Público: 781 pagantes
Renda: R$ 8.525,00
Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho
Assistentes: Anderson Jose de Moraes Coelho e Gustavo Rodrigues de Oliveira

Cartões Amarelos
Portuguesa Santista: Israel e Willian
Tupã: Alanzinho e Kairo

Gols
Portuguesa Santista: Willian, aos 8' e 16' do segundo tempo

Portuguesa Santista: Willian; Israel, Dema (Alisson), Lucão e Vinicius; Pedro, Carlos Alberto e Diego Palhinha (Kauê Cecacci); Juninho (Éric), Willian e Fernando - Técnico: Ricardo Costa

Tupã: Oliveira; Alanzinho, Silas, Thalyson e Salmo; Dunga, Kairo, Euller (André) e Leandrinho Zanoni; Adriel (Muller) e Leandro Jacio - Técnico: Tupãzinho

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Com Ricardo Costa no banco, Briosa busca a classificação contra o Tupã

 Ricardo Costa conseguiu o efeito suspensivo e estará dirigindo a Briosa no banco de reservas

A Portuguesa Santista volta a campo neste domingo, às 10 horas, de olho na classificação para a próxima fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a popular Bezinha. A Briosa enfrenta o Tupã, no Estádio Ulrico Mursa, e pode perder de até dois gols de diferença que estará nas quartas-de-final da competição.

E a equipe Rubro Verde terá um reforço no banco de reservas. O técnico Ricardo Costa, que havia sido suspenso por cinco jogos por ter chutado um jogador do Desportivo Brasil, conseguiu o efeito suspensivo e estará dirigindo a Portuguesa dentro de campo neste domingo.

Além disso, o único desfalque da Briosa para este domingo é o atacante Lucas Lino, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Todos os outros jogadores estão à disposição de Ricardo Costa, inclusive Ricardinho, que já se recuperou de contusão e pode voltar ao time titular.

Em Tupã, a Briosa venceu por 2 a 0

Para chegar à fase de mata-mata, a Briosa pode até perder por dois gols de diferença do Tupã. Isto porque devido o cai cai do time do Tanabi na última rodada, o árbitro da partida deu o WO para a Portuguesa, que acabou vencendo por 3 a 0. No primeiro turno desta fase, a Briosa venceu o Tupã, na casa do adversário, por 2 a 0.

Ingressos - A promoção de ingressos para o jogo Portuguesa Santista x Tupã continua: todos pagam meia entrada! A arquibancada custa R$ 10,00 e as cadeiras R$ 15,00. A diretoria do clube espera casa cheia na manhã deste domingo para apoiar a mais Briosa rumo a classificação.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Sereias e Rio Preto ficam no zero na primeira final do Paulista Feminino

Fotos: Rodrigo Corsi / FPF

O Santos teve mais volume de jogo, mas o placar ficou no 0 a 0

As Sereias da Vila, equipe feminina do Santos FC, e o Rio Preto se enfrentaram na tarde desta quinta-feira, dia 25, na Vila Belmiro, em Santos, pela primeira partida da decisão do Campeonato Paulista da categoria. Apesar das duas equipes serem ofensivas, poucas chances de gol foram criadas por ambos os times e o jogo terminou com o placar de 0 a 0, o que dá a vantagem do empate para o Rio Preto.

Quase cinco meses após o início da competição, Santos e Rio Preto entraram no gramado do Estádio Urbano Caldeira para iniciar a decisão da competição. E logo no início da partida, as Sereias da Vila tiveram uma grande chance: a volante / lateral Maria acertou a trave do gol defendido pela goleira Lelê.

Maria teve a melhor chance do jogo, ainda no primeiro tempo

Após o perigoso lance, o Santos continuou dominando as ações e chegou a assustar com Erikinha, mas a partida foi, aos poucos diminuindo o ritmo. Com este cenário, o primeiro tempo do primeiro jogo da decisão terminou com o placar de 0 a 0.

Com o placar favorável, já que joga por dois empates para ser campeão, a equipe do Rio Preto voltou ainda mais fechada, tentando atrair as Sereias para puxar o contra-ataque. As meninas do Santos dominaram, mas não conseguiram converter em gol e ainda tiveram a zagueira Camila expulsa. No final, um lance polêmico: as Sereias reclamaram de um pênalti em Giovanna, mas o árbitro Daniel Bernardes Serrano acabou não marcando.

Disputa de bola pelo alto

Agora, para ficar com o título, a equipe feminina do Santos FC precisa vencer o mesmo adversário no próximo domingo, dia 28, às 10 horas, no Estádio Anisio Haddad, em São José do Rio Preto. Já para o Rio Preto, um empate garante a taça.

Ficha Técnica

SANTOS FC 0 X 0 RIO PRETO

Data: 25 de agosto de 2016
Local: Vila Belmiro - Santos-SP
Público: 194 pessoas
Árbitro: Daniel Bernardes Serrano
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Leandra Aires Cossette

Cartões Amarelos
Santos FC: Camila
Rio Preto: Edilaine, Suzana e Letícia

Cartão Vermelho
Santos FC: Camila

Santos FC: Patrícia; Giovanna, Camila, Auinã e Dani Silva; Maria (Moretti), Erikinha, Kelly (Sandrinha) e Suzane; Sole James (Karen) e Ketlen (Cida) - Técnico: Caio Couto.

Rio Preto: Lelê; Edilaine, Ana Alice, Cida e Letícia Albuquerque; Jéssica, Elis, Mih e Letícia Amador; Suzane e Kah (Mônica) - Técnico: Chicão Reguera.

O grande Gylmar 'nascendo' no Jabaquara

Gylmar, o último em pé, da esquerda para a direita, no time juvenil do Jabaquara

Gylmar dos Santos Neves está entre os grandes goleiros da história do futebol brasileiro. Se não for o maior, já que ele é o que mais venceu com a camisa da Seleção Brasileiro. Ícone debaixo das traves, ídolo das torcidas de Corinthians e Santos, Gylmar, que faleceu em 25 de setembro de 2013, nasceu para o futebol no Jabaquara Atlético Clube. E sobre isso que este texto vai tratar.

Nascido em Santos, no dia 22 de agosto de 1930, Gylmar dos Santos Neves começou a gostar do esporte bretão ainda muito novo, quando jogava de ponta esquerda nas peladas do Macuco, bairro santista onde foi criado. Mas como era alto, com corpo atlético e ágil, logo perceberam que o garoto levaria jeito para defender a meta. E assim ele começou a ter sucesso pela cidade, se destacando jogando pelo Portuários.

Álbum de figurinhas do Jabuca de 1951

Porém, ele demorou a levar o futebol a sério, pois trabalhou como cobrador de gelo. Como não era valorizado por seu patrão, resolveu fazer uma peneira no Jabaquara, após ser indicado por Papa, um olheiro do Rubro Amarelo, e em 1945 ele entrou para os times de garotos do Leão, iniciando sua bela história.

No Jabaquara, Gylmar foi ganhando espaço e logo começou a aparecer na equipe principal do clube, mesmo não tendo completado 20 anos. Em 1950 já jogava de titular e, no ano seguinte, participou do campeonato onde o Leão ficou conhecido por fazer manobras nos bastidores da Federação Paulista de Futebol, o que acabou criando a expressão na cidade de Santos "Vou Botar o Jabuca em Campo" (se você não conhece a história, pode verificá-la clicando aqui).

Estátua em homenagem à Gylmar na sede do Leão

Ainda em 1951, o Corinthians queria comprar o meia Ciciá. O Jabaquara só aceitou negociá-lo se o Timão leva-se o jovem goleiro como contrapeso. Como os dois jogadores alvinegros da posição, Cabeção e Bino, ainda não haviam renovado seus contratos, os diretores corintianos aceitaram levar Gylmar também.

A partir daí, a história de Gylmar é bem conhecida. Ciciá não deu certo, voltou para Santos e jogou novamente no Jabaquara e na Portuguesa Santista, e o goleiro se tornou um dos maiores de todos os tempos na posição, ganhando títulos no Corinthians, no Santos, disputando quatro Copas do Mundo, tendo levantado a taça em duas delas. Mas toda essa história não existiria se não tivesse o Jabaquara na vida de Gylmar.