domingo, 21 de abril de 2019

São José EC bate o Joseense no duelo municipal pela Segundona

Foto: Rodolfo Moreira/O Joseense

O São José derrotou o rival da cidade, Joseense, por 1 a 0

O São José conseguiu a sua primeira vitória no Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2019. E foi com um gostinho especial! Em partida realizada no Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, na manhã deste domingo, dia 21, a Águia do Vale fez o confronto citadino contra o Joseense e levou a melhor: 1 a 0, com o gol da vitória sendo marcado por Leandro, no segundo tempo.

As duas equipes entraram no gramado hoje ainda sem saber o que era vencer na competição, apenas empatando. O Joseense estreou com um 0 a 0 fora, contra o União Mogi, e depois ficou no 1 a 1 com o Amparo, em casa. Já o São José, no primeiro jogo, ficou no 0 a 0 em casa contra o Paulista e depois ficou na igualdade em 1 a 1 com o Atlético Mogi, fora de casa.

O jogo começou bem movimentado, com as duas equipes buscando o campo de ataque. Nos primeiros minutos, o São José criou duas boas chances de abrir o placar. Com o passar do tempo, o ritmo da partida diminuiu, muito por causa do calor. O Joseense ficou com mais posse de bola, mas teve dificuldades para chegar à área da Águia, que passou a esperar por contra-ataques. Nos minutos finais, o Tigre até fez boas trocas de passes no campo de ataque, mas pecou na finalização.

O segundo tempo estava truncado até que aos 14 minutos, a Águia do Vale abriu o placar. Brener avançou em velocidade pela lateral-esquerda, invadiu a área e foi passando pela marcação do Joseense. Próximo à linha de fundo, ele cruzou na segunda trave, onde Leandro recebeu, ajeitou a bola para o pé esquerdo e bate colocado no canto esquerdo: 1 a 0 para o São José. O Joseense até tentou o empate, mas a defesa do time azul da cidade conseguiu segurar o resultado.

Os times voltam a jogar no próximo sábado, dia 27. Às 15 horas, o Joseense visita o Manthiqueira, no estádio Dario Rodrigues Leite, em Guaratinguetá. Já o São José joga às 19 horas, contra o União Mogi, no estádio Martins Pereira. As partidas são válidas pela quarta rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Briosa vence mais uma no Sub-15 – O fim de semana da base

Por Lucas Paes 

Briosa venceu o São Bernardo FC fora de casa no sub-15 
(Foto: Lucas Moreira/São Bernardo FC)

O fim de semana marcou mais uma rodada do Campeonato Paulista nas categorias de base. O destaque ficou por conta da Portuguesa Santista, que venceu mais uma no sub-15 e conseguiu um bom resultado no sub-17. Quem também se deu bem foi o Santos, em mais de uma categoria. Os jogos de todas as categorias aconteceram no sábado, dia 20, o sub-15 e o 17 pela manhã, e o 20 a tarde. 

Jogando no Baetão, pela manhã, a Briosa fez ótimo resultado no sub-15. Os rubro-verdes venceram o São Bernardo FC por 2 a 1. Clailson e Victor fizeram os gols que abriram vantagem para a equipe santista, antes de Alison diminuir o placar, já nos acréscimos. No sub-17, o jogo terminou empatado por 1 a 1. André botou a Briosa na frente, mas Arthur empatou para o Tigre, dando números finais ao duelo. 

Quem não teve dificuldades na manhã de sábado foi o Santos, que não tomou conhecimento do Jabuca tanto no sub-15 quanto no sub-17, jogando no CT Meninos da Vila. O Sub-15 do Peixe venceu de goleada, por 4 a 0. Com gols de Pedro Amarante, Gabriel, Jeferson Tôbias e Ângelo Damaceno. O sub-17 foi mais econômico e fez “apenas” 1 a 0, gol de Gabriel Pirani.

Em Mauá tivemos o confronto citadino entre Mauá e Mauaense, obviamente no Pedro Benedetti. No sub-15, vitória do Mauá por 2 a 1, Juninho e Erick fizeram para o Mauá, enquanto Mateus diminuiu para a Locomotiva. Já no sub-17, a vitória foi da Mauaense, por 1 a 0, gol de Henry. 

Já no Cicero Miranda, em Guarulhos, tivemos Flamengo e União Mogi. No sub-15, vitória simples do Corvo por 1 a 0, gol de Anthony. No sub-17, o Corvo também venceu, dessa vez de virada, por 3 a 1, gols de Victor, Luiz e Rafael. Antes, Thiago havia aberto o placar para a Serpente, no primeiro tempo.

 O Santos venceu o Jabuca no Meninos da Vila
(Foto: Tática Assessoria)

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Mauá, no CT Meninos da Vila. A Briosa visita o Mauaense, no Pedro Benedetti e o Jabuca duela com o EC São Bernardo, em casa, no Estádio Espanha. O União visita o Joseense, no Martins Pereira, em São José dos Campos. Todos os jogos ocorrem na manhã do próximo sábado (27), o sub-15 as 9h e o 17 as 11h. 

Sub-20 – Bernô vence o Santo André 

No sub-20, o destaque fica por conta da vitória do EC São Bernardo pra cima do Santo André, no Baetão. O Bernô venceu por 2 a 1, de virada. João botou o Ramalhão na frente antes de Robson e Rafael darem a vitória aos mandantes. Foi a segunda vitória seguida do ECSB, que já havia vencido o clássico de São Bernardo por 3 a 2. 

Já o Santos, que começou com vitória, ficou apenas no empate com o Água Santa, no Distrital Vila Alice. Matheus botou o Peixe na frente, mas Jackson Porozo acabou marcando um gol contra e deixando tudo igual para o Netuno, dando números finais ao duelo. 

Na próxima rodada, Santos e EC São Bernardo se enfrentam no Meninos da Vila, no sábado (27), às 15 horas, em Santos, em jogo que promete, já que envolve disputa na parte de cima do grupo.

Flamengo vence o confronto citadino contra o Guarulhos por 3 a 1

Foto: Claudio Herrera/AA Flamengo

O Flamengo acabou levando a melhor e venceu o confronto citadino de Guarulhos

Na manhã deste domingo de Páscoa, dia 21, Flamengo e Guarulhos se enfrentaram no Estádio Antônio Soares de Oliveira, fazendo o confronto citadino, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão 2019. No final, o Corvo levou a melhor sobre o Índio, vencendo pelo placar de 3 a 1.

Apesar da expectativa, ambas as equipes vinham de derrota na última rodada. O Flamengo, que até venceu na estreia, perdeu para o União Suzano, por 2 a 0, fora de casa. Já o Guarulhos foi derrotado pelo Mauaense, por 1 a 0, dentro de seus domínios.

O Flamengo começou melhor o jogo e abriu o marcador aos 15 minutos. Em cobrança de falta ensaiada Motta acionou Matheus Alves, mas o zagueiro adversário se antecipou. Porém, ele se enrolou todo com a bola, que sobrou para Bruno Freitas tocar na saída do goleiro para abrir o placar. O Corvo aumentou aos 40'. Em cobrança de escanteio de Motta, Renato subiu e cabeceou para o gol, o goleiro adversário fez grande defesa, mas no rebote a bola sobrou para João Elias, que mandou uma bomba, que balançou as redes: 2 a 0 para o Flamengo.

Na segunda etapa, o Guarulhos voltou tentando reagir. Aos 5', o time azul da cidade diminuiu. Douglas cobrou bem falta e não deu chances para o arqueiro do Corvo. Porém, aos 21', o Flamengo fez o terceiro. João Paulo virou o jogo, a bola desviou no árbitro e sobrou para o lateral-esquerdo Vinícius Araújo, que não perdoou: 3 a 1 para o Corvo, placar que não foi alterado até o fim da partida.

Com a vitória, o Flamengo de Guarulhos fica na vice-liderança do grupo 6, com seis pontos. Na próxima rodada, o rubro-negro guarulhense enfrenta o Barcelona Capela, no Ninho do Corvo, no domingo dia 28, às 10 horas. Já o Guarulhos, que tem apenas um ponto, vai até a cidade de Santos, também no domingo, dia 28, e enfrenta o Jabaquara, às 10 horas, no Estádio Espanha.

30 vezes Corinthians! Timão vence o São Paulo e é tri do Paulistão

Por Lucas Paes

O Corinthians venceu e conquistou mais um título paulista em sua história 
(Foto: Alexandre Battibugli/FPF)

30 vezes Corinthians. Ecoa na cidade de São Paulo o grito da Fiel Torcida pela terceira vez seguida. O Corinthians venceu o São Paulo por 2 a 1, na tarde deste domingo, na Arena Corinthians totalmente lotada de corintianos, e festeja mais um título estadual do Timão. Agora o Coringão dispara como o maior campeão estadual em São Paulo, abrindo ampla vantagem para Palmeiras e Santos. O último tricampeonato do Timão havia sido no final dos anos 1930.

O primeiro jogo entre as duas equipes havia terminado com o placar de 0 a 0, deixando tudo em aberto para o jogo da Arena Corinthians. No meio de semana, o Corinthians sofreu uma derrota por 1 a 0 para a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó, pela Copa do Brasil. 

Quem começou em cima foi o São Paulo, que já tentou o primeiro ataque logo na saída de jogo, que culminou num cruzamento perigoso de Reinaldo para Éverton cabecear mal, mas já assustando a defesa corintiana. Depois, o jogo ficou bastante truncado e com poucas chances, sendo marcado pelos erros de passes decisivos na hora de resolver um ataque, de ambos os lados. A primeira boa chance do Timão veio só as 23 minutos, quando Arboleda bobeou e Hudson acabou salvando na hora H, quando o ataque corintiano sairia na frente do gol.

Anthony comemora o gol de empate do São Paulo
(Foto: Alexandre Battibugli/FPF)

Aos 27', a primeira chance realmente aguda do São Paulo. Everton saiu sozinho em contra-ataque contra a defesa corintiana e finalizou com perigo, num chute que passou ao lado do gol de Cássio. Três minutos depois, Henrique pegou a sobre de um cruzamento e chutou com muito perigo, uma bola desviada em Bruno Alves. No escanteio resultante, Sornoza levantou, Ralf ajeitou e Danilo Avelar, abençoado em jogos grandes, abriu o placar para o Timão.

A partir daí, o Corinthians passou a dominar o jogo. O São Paulo até tentou criar em contra-ataques, mas pecava no último passe, em lancem ais agudo, aos 40', Pedrinho fez boa jogada e tocou para Fágner, que bateu com muito perigo de esquerda para boa defesa de Volpi. Só que clássico é uma entidade complicada do futebol. Em um momento, o Timão atacava com perigo, em bela jogada de Pedrinho, onde Clayson ao invés de sair cara a cara com o goleiro, deu um corta-luz que Gustagol não entendeu. No lance seguinte praticamente, Everton arma a jogada, Ralf desvia e ela sobra para Anthony, que faz boa jogada e finaliza no cantinho, empatando o jogo no apagar das luzes do primeiro tempo.

A etapa final começou com ataques em sequência do Corinthians, que veio para cima na bola aérea, porém, o Alvinegro do Parque São Jorge não conseguiu oferecer perigo efetivamente nos primeiros momentos. A partie daí, o jogo voltou a ficar travado e sem muitos lances de perigo para ambos os lados. Aos 19', Gustagol arriscou de fora da área, mas Volpi fez a defesa com muita tranquilidade. O Tricolor chegou aos 26', com um chute perigoso de Léo, que passou perto do gol de Cássio.

Torcida corintiana fez uma bela festa na Arena
(Foto: Bruno Teixeira/SC Corinthians)

Com o jogo afunilando, a decisão foi tomando seu contexto de drama. Aos 33', Ramiro chutou sem força para defesa fácil de Volpi. Apesar da presença maior dos mandantes no ataque, não surgiam as oportunidades de gol, para nenhum dos dois lados. Quando tudo parecia definido para os pênaltis, no apagar das luzes, o Corinthians resolvou o jogo, Sornoza lançou com perfeição e Wagner Love, sempre decisivo, marcou o segundo gol do Timão e definiu o título.

O São Paulo ainda tentou, jogando na bola aérea, mas a chance clara foi do Corinthians, Clayson e Boselli sairam sozinhos no contra-ataque com um zagueiro do São Paulo. Porém, Clayson não definiu a jogada e Boselli não conseguiu marcar o terceiro gol. Nada que evitasse o quarto tricampeonato corintiano. O São Paulo segue na fila de conquistas.

Agora, o Corinthians, campeão, nem terá tempo de comemorar muito, já que volta a jogar na quarta-feira, diante da Chapecoense, na Arena Corinthians, precisando reverter o revés de 1 a 0 do jogo de ida. O São Paulo só volta à campo no próximo sábado, dia 27, diante do Botafogo, no Morumbi, pela estréia do Brasileirão de 2019.

O Ramalhão voltou! Santo André perde, mas está de volta à Série A1

Com informações da FPF

Mesmo com a derrota, o Santo André garantiu o acesso (foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Um ano depois de ser rebaixado, o Santo André está de volta à elite do futebol paulista. O acesso foi garantido mesmo com a derrota por 3 a 2 para o Água Santa, nesta manhã (21), no Estádio Distrital de Inamar, na cidade de Diadema pela semifinal do Paulistão A2 Sicredi.

No primeiro jogo, o Santo André, que havia eliminado o Rio Claro, havia aberto boa vantagem ao vencer o Água Santa no Bruno José Daniel por 2 a 0. O Netuno ainda espera a definição sobre a situação do Red Bull e do Bragantino para saber se subirá com a terceira vaga que abriria nessa situação.

O jogo começou movimentado, com o Água Santa pressionando em busca do primeiro gol, mas foi o Santo André quem assustou primeiro e por pouco não abriu o placar. Aos 19 minutos, Cristian roubou a bola da defesa e bateu firme para o gol. O goleiro Rafael espalmou e a bola ainda explodiu no travessão.

Aos 30 minutos, a resposta do Água Santa foi fatal. Celsinho cobrou falta da esquerda e o zagueiro Lombardi desviou de cabeça para o fundo do gol, abrindo o placar. Mas a reação do visitante foi rápida. Em rápida troca de passe a bola sobrou para o chute de longe de Rafael Toledo. Ele soltou a bomba no ângulo, sem chances de defesa e igualou aos 36 minutos.

Depois do empate, o Água Santa tomou uma ducha de água fria. Não esperava uma reação tão rápida. O time ficou nervoso e começou a errar passes por precipitação.

Na volta do segundo tempo, os dois times mudaram. Márcio Ribeiro tirou o volante Serginho e colocou o atacante Erick, mostrando que iria para o tudo ou nada. De outro lado, Fernando Marchiori tirou Jobinho para se reforçar com Carlos Alberto, que prende mais a bola.

O jogo ficou aberto, com chance para os dois lados, mas foi o time visitante quem se deu melhor. Após falta cobrada na área, Héliton tocou de cabeça e achou Anselmo sozinho. O centroavante bateu sem chances para o goleiro e ampliou ainda mais a vantagem do Santo André aos oito minutos.

O Água Santa, porém, reagiu rápido e aos 10 minutos Bocão cruzou pelo alto e Celsinho apareceu entre os zagueiros para desviar de cabeça, empatando de novo. 

Precisando ainda marcar dois gols, o Água Santa apostou em Dadá, que voltou de lesão e entrou no lugar de Alvinho, e viu o zagueiro Luizão virar centroavante após ficar com câimbra. O jogo ganhou emoção nos últimos minutos. Aos 44 minutos, houve um pênalti para o Água Santa quando a bola tocou na mão do zagueiro Icaro. Na cobrança, Dadá confirmou a virada por 3 a 2, aos 45 minutos.

Com sete minutos de acréscimos, os últimos instantes foram de pressão do time de Diadema, mas o quarto gol, que levaria a decisão para os pênaltis não veio e o Santo André confirmou o acesso.

Jabaquara 'vacila' e é derrotado em casa pelo União Suzano

Por Victor de Andrade, direto do Estádio Espanha


Jabuca não fez um bom jogo e foi derrotado pelo União Suzano
(foto: Douglas Teixeira/Futebol Santista)

Mesmo jogando no Estádio Espanha, o Jabaquara não conseguiu a primeira vitória no Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2019. Em partida realizada na manhã deste domingo, dia 21, em Santos, o Leão da Caneleira recebeu o União Suzano e foi derrotado pelo placar de 1 a 0. Santiago, ainda no primeiro tempo, marcou o único gol do embate.

O Jabaquara não teve um bom início de competição. Depois de folgar na primeira rodada, o Leão da Caneleira enfrentou o Mauá FC, fora de casa, e acabou derrotado por 2 a 1, de virada. Já o União Suzano, que está de volta à competições da Federação Paulista de Futebol depois de três temporadas fora, lidera o Grupo 6 da competição, com seis pontos. Na estreia, venceu por WO o Mauaense, por problemas de laudo no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, e depois bateu o Flamengo de Guarulhos, em casa, por 2 a 0.

O jogo começou com muita movimentação, mas com poucas chances. A partida só foi ter um lance de perigo aos 22 minutos, quando o Jabaquara teve chance de abrir o marcador. Após escanteio para o Usac, Welinton pegou a sobra e lançou Yuri, que na velocidade ganhou da zaga adversária, mas na hora de finalizar ele chutou em cima do goleiro Fabrício.

A resposta do União Suzano foi fatal: Aos 28', Israel bateu, o goleiro Dida espalmou, mas Santiago, no rebote, não perdoou: 1 a 0 para os visitantes. Aos 40', Welinton arriscou de fora da área, mas o goleiro do Usac defendeu. Os visitantes ainda quase fizeram o segundo aos 45'. Em cobrança de falta, Caíque desviou contra o patrimônio, mas Dida fez boa defesa.

Jabaquara inaugurou o placar eletrônico (foto: Victor de Andrade)

O segundo tempo continuou com muita movimentação, mas poucas chances. Aos 12', em cobrança de falta ensaiada, Victor obrigou o goleiro do Jabaquara a se esticar todo para fazer a defesa. Aos 34', o Jabuca quase empatou em um belo chute de Robinho e o goleiro do Usac, Fabrício, fez grande defesa. No contra-ataque, os visitantes responderam com Victor, mas foi a vez de Dida segurar firme. As duas equipes ainda tiveram uma chance cada, mas a partida terminou com a vitória do Usac por 1 a 0.

Na próxima rodada, o Jabaquara, que ainda não pontuou na competição, joga novamente no Estádio Espanha. O Leão da Caneleira vai enfrentar o Guarulhos no próximo domingo, dia 28, às 10 horas. O União Suzano, líder do grupo 6, com nove pontos, também atuar em casa, só que na sexta-feira, dia 26, às 19 horas, contra o Mauá FC.

sábado, 20 de abril de 2019

Com empate no fim e vitória nos pênaltis, Inter de Limeira conquista o acesso

Foto: Rodrigo Corsi/FPF

O XV de Piracicaba está conquistando o acesso, mas a Inter empatou e venceu nas penalidades

A Inter de Limeira estará na elite paulista em 2020. Com o estádio Barão de Serra Negra lotado, o time arrancou um empate heróico, por 2 a 2, com o XV na noite deste sábado (20) e confirmou o acesso ao vencer nos pênaltis por. No jogo de ida, os times haviam empatado por 0 a 0.

O primeiro tempo teve um bom ritmo e logo aos nove, Macena fez jogada pela direita e cruzou. Ronaldo errou o domínio, mas a bola ainda ficou com Walfrido, que finalizou por cima. Aos 12, o time da casa abriu o placar. Em falta de distância média, Gilberto Alemão bateu por baixo da barreira, que pulou e complicou o goleiro Rafael Pin.

A Inter, precisando do empate, se soltou mais e ameaçou aos 20 minutos, em cobrança de falta de Oliveira, e aos 23, em chute de Elvis. Luiz Fernando salvou as duas. A pressão do time limeirense deu certo e aos 31 o empate veio. Após jogada ensaiada, a bola foi tocada três vezes de cabeça pelo ataque. A última delas por Jean Pablo.

A felicidade do time visitante, porém, durou pouco. No minuto seguinte, após jogada pela direita, a bola cruzou a área e encontrou Kadu Barone, que recolocou o XV em vantagem. O time piracicabano quase ampliou aos 38, em cabeceio de Ronaldo que parou na trave.

Na volta do intervalo, o time da casa voltou disposto a matar o jogo. Antes dos 15 minutos, o XV criou três boas chances. Na melhor delas, Kadu Barone chutou de fora da área, a bola desviou na zaga e quase engana o goleiro Rafael Pin. A Inter de Limeira só foi assustar aos 21, quando Chumbinho arriscou de fora e Luiz Fernando caiu para fazer boa defesa.

Com o jogo bastante truncado, o XV de Piracicaba teve a melhor chance aos 35 minutos. Bruninho tirou a marcação e tocou por cima do goleiro. Jean Pablo, porém, se recuperou e salvou o gol em cima da linha. Na jogada seguinte, a Inter de Limeira tentou o empate em cobrança de falta de Chumbinho, mais uma vez defendida pelo goleiro.

Mesmo com as substituições, a Inter de Limeira não conseguia ameaçar o time da casa. A torcida do XV já fazia a festa, quando em um bate-rebate na área, Elvis ficou com a bola e chutou rasteiro. Luiz Fernando se esticou, mas não conseguiu evitar o empate, que levou a decisão para os pênaltis.

Os times acertaram as duas primeiras cobranças. Na terceira série, Rafael Pin foi no canto direito baixo e defendeu. Luis Fernando repetiu e defendeu a de Tcharlles, mantendo o empate. Na última cobrança do XV, Cássio Gabriel chutou no travessão. França, ex-Palmeiras, foi o encarregado da última cobrança e chutou para fora. Nas alternadas, Fraga parou em Rafael Pin. Oliveira fez para a Inter de Limeira e recolocou o time na elite após 14 anos.

No "vira-virou", Amparo vence o União Mogi pela Segundona

Fotos: Alexandre Barreira/Alexmar Comunicação

A partida teve muitas emoções e terminou com a vitória dos mandantes por 3 a 2

Jogando fora de casa, o União Mogi teve tudo para conseguir um bom resultado. Porém, em partida realizada no Estádio José de Araújo Cintra, em Amparo, a Serpente do Tietê saiu perdendo, virou para 2 a 1, mas acabou perdendo para o time da casa pelo placar de 3 a 2. Os gols do Leão da Montanha foram marcados por Laurinho, Arame e Branco, enquanto Carlão e Matheus Coré anotaram para os visitantes.

O União Mogi estreou na Segundona Paulista empatando em casa com o Joseense em 0 a 0 e folgou na rodada seguinte. Já o Amparo começou com o pé-direito, goleando o Atlético Mogi por 5 a 0 em seus domínios e na última rodada empatou fora de casa com o Joseense em 1 a 1.

Jogando em casa, o Leão da Montanha começou o jogo pressionando o adversário. A postura do time da casa foi premiada com um gol aos 9 minutos. Lucão e bateu firme para fazer o primeiro dos mandantes: 1 a 0.

E o União Mogi reagiu logo em seguida. Mesmo jogando fora de casa, a Serpente do Tietê pressionou o adversário, em busca da virada e primeira vitória na competição e empatou o marcador aos 17 minutos, com Marcão. Os visitantes continuaram em cima e fizeram o segundo aos 32', com Matheus Corrêa.

Na segunda etapa, o União Mogi continuou melhor e teve chances para ampliar o marcador. Porém, a partir dos 11 minutos, o Amparo cresceu e empatou com Arame, após confusão na área. Os donos da casa cresceram após o empate e voltaram a ficar na frente do marcador com o gol de Branco, aos 21 minutos: 3 a 2. O União ainda tentou empatar, mas não conseguiu balançar a rede. Final de jogo e vitória do Leão da Montanha por 3 a 2.

Na próxima rodada, o União Mogi vai até São José dos Campos, onde encara o São José no próximo sábado, dia 27, às 19 horas, no Estádio Martins Pereira. Já o Amparo folga na rodada e só entra em campo no feriado de 1º de Maio, uma quarta-feira, quando encara o Paulista, no Jayme Cintra, em Jundiaí, às 10 horas.

Em casa, Mauaense fica apenas no empate contra o Barcelona Capela

Foto: Will Viana/Mauaense

Depois da boa atuação na rodada anterior, esperava-se outra vitória do Mauaense

Jogando no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, na tarde deste sábado, dia 20, pela terceira rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2019, o Mauaense não fez a partida que seu torcedor esperava. Depois de vencer fora de casa, na rodada anterior, a Locomotiva do ABC recebeu o Barcelona Capela e apenas empatou pelo placar de 1 a 1.

O Mauaense começou tendo um percalço na competição. Por causa dos laudos vencidos, o jogo de estreia contra o União Suzano foi adiado. Já na segunda rodada, a Locomotiva foi bem e venceu o Guarulhos por 1 a 0, fora de casa. Já o Barcelona estreou empatando em 0 a 0 com o mesmo Guarulhos, em casa, e folgou na rodada seguinte.

Jogando em casa e querendo melhor sua situação na competição, o Mauaense começou o jogo com tudo, indo para cima do adversário, que explorava os contra-ataques e chegava com perigo em algumas situações. Depois de perder algumas chances, o time da casa abriu o marcador já no acréscimos da primeira etapa, com Teixeira, de cabeça, antecipando-se à zaga adversária.

No segundo tempo, o Mauaense voltou em busca do segundo gol. Dominava as ações, mas não conseguia balançar a rede. Aos 23', o Barcelona empatou a partida. Depois de um cruzamento de bicicleta, pela esquerda, Arthur cabeceou a bola para o fundo das redes: 1 a 1 no Pedro Benedetti. A Locomotiva tentou reagir, buscando o tento que daria a vitória, mas a partida acabou mesmo empatada.

Na próxima rodada, o Barcelona Capela joga no domingo, dia 28, às 10 horas, contra o Flamengo de Guarulhos, na Rua Javari, em São Paulo. O Mauaense folga e só volta a campo no feriado de 1º de maio, quarta-feira, quando faz o confronto citadino contra o Mauá FC, às 10 horas, no Estádio Pedro Benedetti.

Voltaço anuncia o lateral-direito Gedeílson

Com informações da Agência FERJ
Foto: Ascom Voltaço

Gedeílson já disputou a Série C do Brasileiro em quatro oportunidades

O Volta Redonda confirmou na quinta-feira, dia 18, a contratação do lateral-direito Gedeílson, de 26 anos. O atleta chega com contrato até o final da Série C do Campeonato Brasileiro deste ano e é mais um reforço do clube para a disputa da competição.

Revelado pelo Bangu, Gedeílson acumula passagens por Ipatinga-MG, América-MG, Bragantino-SP, Tombense-MG, Macaé, Sampaio Corrêa-MA, Cuiabá-MT, Botafogo-PB, e Linense-SP, último clube antes de assinar com o Voltaço.

"Chego no Volta Redonda para fazer história. O Voltaço é um clube muito organizado, tem uma grande estrutura, tenho muitos amigos aqui e estou me sentindo em casa. Chego para somar com o grupo e espero que possamos fazer um grande Campeonato Brasileiro, levando o Volta Redonda para a Série B", destacou o jogador.

Se tratando de Série C, o reforço tricolor tem grande experiência na competição. Ele já a disputou quatro vezes. A última dela foi no ano passado, quando quase conquistou o acesso pelo Botafogo-PB, mas, nos pênaltis, acabou derrotado nas quartas de final.

"A Série C tem as suas peculiaridades e, para se ter êxito, é preciso incorporar o espírito da competição. A Série C hoje em dia exige muita qualidade técnica, toque de bola, mas, principalmente, muita entrega", pontuou.

O gerente de futebol Leonardo Dinelli, o Zada, destacou que, com a chegada do Gedeílson, o elenco tricolor ganha na parte técnica e na experiência. "A Série C é uma competição difícil e é preciso montar uma equipe cascuda, acostumada a jogar grandes competições. O Gedeílson jogou a Série C em diversas oportunidades, é um lateral de muita qualidade, veloz e com muita força. É uma grande contratação e o nosso plantel ganha muito com a sua chegada", afirmou.
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações