sábado, 21 de setembro de 2019

Sampaio Corrêa bate o Confiança novamente e está na final da Série C

Com informações da CBF
Foto: De Jesus/O Estado

Vitor comemorando o único gol do jogo

O Sampaio Corrêa garantiu vaga na grande final da Série C do Campeonato Brasileiro. Depois de ter vencido a primeira partida diante do Confiança-SE por 2 a 0, a equipe maranhense recebeu os adversários no estádio Castelão, em São Luiz, e triunfou por 1 a 0, se classificando para a decisão. O gol único do jogo foi marcado pelo zagueiro Vitor, no segundo tempo

Apesar da boa vantagem construída no primeiro jogo, o Sampaio Corrêa não ficou atrás no primeiro tempo. E com o Confiança precisando reverter o placar, o resultado foi um jogo bastante movimentado na etapa inicial, com chances de gols para ambos os lados.

Os donos da casa foram quem chegaram primeiro, quando, aos nove minutos, João Victor cruza com perigo, mas o goleiro Jean desvia. No rebote, Esquerdinha pega a sobra e bate para o gol, mas outra boa defesa do goleiro do Confiança. A melhor oportunidade do Dragão aconteceu aos 31, quando Tito recebeu boa bola dentro da área e finalizou, mas viu o chute se perder pela linha de fundo.

No segundo tempo, o Sampaio Corrêa manteve o ritmo e colocou as duas mãos na classificação aos 23 minutos. Esquerdinha levantou a bola na área com precisão, e o zagueiro Vitor apareceu livre para mandar para o fundo das redes: 1 a 0.

Com o resultado a favor e a grande vantagem no placar agregado, o Sampaio Corrêa apenas administrou a partida, esperando o apito final do árbitro. Agora, o Sampaio espera o vencedor do confronto entre Juventude e Náutico, que acontecerá neste domingo (22), para saber o adversário em busca do título. No primeiro jogo, o time de Caxias do Sul (RS) venceu por 2 a 1.

Grupos da terceira fase da Copa Paulista 2019 estão definidos

Com informações da FPF


Enfim os oito times classificados para a terceira fase da Copa Paulista foram conhecidos na tarde deste sábado (21), quando foi disputada de forma completa a sexta e última rodada da segunda etapa do torneio estadual. Ferroviária, Santo André, Linense, EC São Bernardo e Comercial garantiram classificação e se juntam a XV de Piracicaba, Mirassol e São Caetano.

Na terceira fase, os oito sobreviventes estarão distribuídos em duas chaves de quatro times, definidas de acordo com o posicionamento das equipes na fase que acaboud e se encerrar. Sendo assim, o Grupo 9 terá EC São Bernardo, Comercial, XV de Piracicaba e Linense. O Grupo 10, por sua vez, conta com Mirassol, São Caetano, Ferroviária e Santo André. 

Os dois melhores de cada uma delas avançarão para o mata-mata, no qual o campeão de um grupo encara o segundo colocado do outro. Tanto a semifinal quanto a final serão disputadas em duas partidas.

Confira novamente os grupos:

Grupo 9
EC São Bernardo - Comercial - XV de Piracicaba - Linense

Grupo 10
Mirassol - São Caetano - Ferroviária - Santo André

A rodada - No Grupo 5, EC São Bernardo e Ferroviária venceram seus duelos diretos e garantiram a sua passagem para a terceira fase do estadual. Jogando fora de casa, no Estádio Joaquinzão, o time do ABC surpreendeu e e venceu o Taubaté pelo placar de 1 a 0. A Ferroviária recebeu o Atibaia e ganhou por 2 a 1. Ambos os vencedores terminaram a fase com 11 pontos, mas o time do ABC levou vantagem no saldo de gols (3 a 2) e passou em primeiro.
O Grupo 6 já estava decidido e a rodada serviu para que o Mirassol vencesse o XV de Piracicaba, fora de casa, e terminasse a fase com 100% de aproveitamento. No outro jogo, o Água Santa encerrou sua participação com goleada de 4 a 1 sobre o Nacional.

O Grupo 7, por sua vez, teve muita emoção na disputa pela classificação. O Comercial recebeu e venceu a Inter de Limeira, pelo placar de 3 a 2 no Estádio Palma Travassos e chegou aos 11 pontos para ficar com a primeira vaga da chave. Já o Juventus lutou até o final, venceu o Santo André, por 1 a 0, mas foi o rival que ficou com a classificação. Isso porque, ambas as equipes ficaram empatadas com oito pontos, mas o time do ABC levou vantagem no saldo de gols (1 a 0).

No Grupo 8, o Linense ficou no empate sem gols com o Rio Claro, fora de casa e contou com a vitória do São Caetano sobre o Desportivo Brasil para garantir sua vaga. O time de Lins ficou na segunda colocação com sete pontos, enquanto seu adversário, acabou eliminado em terceiro, com seis. Após vencer por 1 a 0, o São Caetano terminou a segunda fase com 12 pontos somados, enquanto a equipe de Porto Feliz ficou na lanterna, com cinco. 

Confira os resultados deste sábado (21):

Taubaté 0 x 1 EC São Bernardo
Ferroviária 2 x 1 Atibaia
Água Santa 4 x 1 Nacional
XV de Piracicaba 1 x 2 Mirassol
Comercial 3 x 2 Inter de Limeira
Juventus 1 x 0 Santo André
Rio Claro 0 x 0 Linense
São Caetano 1 x 0 Desportivo Brasil

São Paulo empata com Santos e está na decisão do Paulista Feminino

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Sole Jaimes bem que tentou, mas a vaga na final é do São Paulo

As Sereias da Vila estão eliminadas do Campeonato Paulista Feminino de 2019. Em jogo bastante disputado na manhã deste sábado (21) no Pacaembu, as santistas chegaram a abrir 2 a 0, com Sole Jaimes e Ketlen, mas levaram o empate do São Paulo em 2 a 2. Como havia conquistado o triunfo por 3 a 2 na ida, o rival acabou ficando com a vaga para a final.

Como já era esperado, o clássico começou pegando fogo no Pacaembu. Precisando vencer por dois gols de diferença para avançar, as Sereias começaram pressionando o São Paulo. Logo aos 2 minutos, Dani Silva avançou pela esquerda, deixou a marcação na saudade e bateu no canto direito, tirando tinta da trave.

A pressão seguiu gigante e surtiu efeito rapidamente. Aos 4 minutos, Ketlen apareceu livre dentro da área, mas parou na ótima defesa de Carla. Na sequência da jogada, Alanna foi derrubada dentro da área e a arbitragem assinalou pênalti. Na cobrança, a craque Sole Jaimes bateu no cantinho e abriu o placar no clássico.

Ainda precisando de um gol para alcançar a classificação direta, o Santos FC seguiu dominando as ações. Aos 14, Maria Dias cruzou rasteiro da direita e Sole dominou dentro da área, mas foi travada na hora do chute. No lance seguinte, Rita Bove fez linda inversão para Ketlen, que dominou com categoria, mas bateu por cima da meta.

E de tanto pressionar, as Sereias chegaram ao segundo gol. Aos 30 minutos, Maurine cobrou falta para dentro da área e Ketlen desviou para o fundo das redes, chegando ao resultado que classificaria o Peixe para a final. Aos 46, porém, a arbitragem marcou pênalti para o São Paulo. Na cobrança, Thais Regina deslocou Paty Nardy e diminuiu o marcador.

Com a decisão indo para as penalidades máximas, o clássico recomeçou mais equilibrado no segundo tempo. Aos 7 minutos, Dani Silva cobrou escanteio pra dentro da área e Ketlen desviou por cima. Quem chegou ao gol, porém, foi o São Paulo. Em cobrança de falta, Natane tirou de Paty Nardy e deixou o placar igual no Pacaembu.

Mesmo com uma jogadora a menos após a expulsão de Carol Arruda, as Sereias seguiram pressionando em busca do gol que levaria a decisão para os pênaltis. Aos 26, Glaucia cabeceou no canto após cobrança de escanteio, mas a bola foi pra fora. Doze minutos depois, Maurine recebeu de Glaucia na direita e cruzou na cabeça de Amanda Gutierres. A camisa 9 testou firme e tirou tinta da trave de Carla. No fim, o empate em 2 a 2 classificou o Tricolor.

O São Paulo, que neste ano já conquistou o Brasileirão Feminino A2, espera agora o vencedor de Corinthians e Ferroviária para saber o adversário na decisão. O primeiro jogo, em Araraquara, teve vitória do Timão por 4 a 0. Já o elenco feminino do Santos FC, com a saída do torneio estadual, agora inicia o planejamento para a próxima temporada.

Última rodada da Segundona tem confrontos diretos por vaga nas quartas

Com informações da FPF
Foto: Fabiane Produções Artísticas

São José e Guarulhos decidem uma vaga no Grupo 14

A última rodada da terceira fase do Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão acontece na manhã de domingo (22). Com apenas três equipes já classificadas, a jornada terá confrontos diretos para definir os outros cinco classificados. Veja a situação de cada grupo:

Grupo 13 - Com todos os times ainda vivos na disputa, Marília e Catanduva decidem uma vaga. O vencedor consegue a classificação. Se der empate, o time da casa se classifica e o visitante é eliminado. No outro jogo, Francana e Tupã também disputam a classificação. O time francano precisa de uma vitória simples, enquanto o Tupã depende de uma combinação de resultados, já que garante a vaga com uma vitória simples somente se o Catanduva não vencer o Marília. Caso Tupã e Catanduva vençam, o time tupãense terá que descontar seis gols de saldo do atual líder.

Grupo 14 - Já classificado, o Fernandópolis folga na rodada em virtude da desistência do Catanduvense. No outro jogo, São José e Guarulhos fazem confronto direto pela segunda vaga. O time de São José dos Campos atua em casa e com a vantagem do empate, enquanto o Guarulhos consegue a classificação se vencer a partida.

Grupo 15 - Flamengo e Mauá estão separados por três pontos e se enfrentam em Guarulhos. O time da casa pode perder por até um gol de diferença que consegue a classificação. Ao Mauá, resta a opção de vencer por dois ou mais gols para descontar a diferença de pontos e saldo de gols (2 a -1). No outro jogo, o já classificado Rio Branco recebe a já eliminada Itapirense.

Grupo 16 - Líder da chave com 11 pontos e com vaga garantida, o Paulista poder ser o ‘fiel da balança’. Isso porque recebe o vice-líder Assisense, que tem sete. Se vencer, o time de Assis garante a vaga. Outro resultado porém, faz com que o time dependa do jogo entre Independente e Amparo. O time de Limeira soma cinco pontos e garante sua vaga se vencer a partida e o Assisense tropeçar. Já o Amparo, com um ponto a menos, se classifica apenas se ganhar a partida fora de casa e a equipe de Assis perder em Jundiaí.

Todos os jogos serão disputados no domingo (22), às 10h, e contarão com transmissão da FPF TV. Confira:

Francana x Tupã
Marília x Catanduva
São José x Guarulhos
Flamengo x Mauá
Rio Branco x Itapirense
Paulista x Assisense
Independente x Amparo

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Renan Foguinho avalia início da sua quinta temporada na Turquia

Foto: divulgação Giresunspor

Renan Foguinho está em sua quinta temporada na Turquia

Revelado pelo Athletico Paranaense e com passagens por clubes como Atlético Goianiense e XV de Piracicaba, o volante Renan Foguinho vive a sua quinta temporada no futebol turco. Atualmente, o jogador defende as cores do Giresunspor, que disputa a Lig A, segunda divisão nacional.

No último domingo (15), Renan Foguinho alcançou um importante feito. Presente no confronto com a equipe do Istanbulspor, pela quarta rodada da liga nacional, ele atingiu a marca de 18 jogos no ano. Com isso, ultrapassou o seu número de partidas disputadas em 2018. ”Fico feliz por ter ultrapassado a minha marca de jogos de 2018. A última temporada foi um pouco complicada. Rescindi com o meu antigo clube no final do ano e acertei com o Giresunspor em janeiro, faltando poucas rodadas para o término da liga. Já nesta temporada, pude realizar a preparação junto com a equipe, o que foi muito positivo. Me sinto adaptado e pronto para ajudar o time a lutar pelos seus objetivos”, disse o jogador, de 29 anos, que está na Turquia desde 2015.

Campeão da Lig A em 2016, pelo Adanaspor, Renan Foguinho mira um novo acesso à elite turca, desta vez com a camisa do Giresunspor. ”A Lig A é um torneio equilibrado e que exige muita regularidade ao longo da temporada. Foi assim em 2016, quando pude ser campeão com o Adanaspor. O campeonato ainda está no começo e tem muita coisa pela frente. Estamos buscando acertar alguns detalhes neste início de torneio. O nosso objetivo é alcançar uma sequência positiva na competição para que possamos brigar pelas primeiras posições da tabela”, finalizou.

O Giresunspor volta a campo no próximo domingo (22). Às 8h (horário de Brasília), a equipe recebe o Fatih Karagumruk, pela quinta rodada da Lig A.

Ricardo Costa quer fazer valer fator casa e Marília buscando a vitória

Com informações da FPF
Foto: divulgação Marília AC

Ricardo Costa tá em busca do terceiro acesso em quatro temporadas na divisão

O Marília joga no domingo (22) para garantir a classificação para a próxima fase da Segunda Divisão do Campeonato Paulista. O time comandado pelo técnico Ricardo Costa recebe o Catanduva no Estádio Municipal Bento de Abreu Sampaio Vidal, às 10 horas, pela última rodada da terceira fase.

O treinador se mostra confiante, pois o time ainda não foi derrotado atando em seu domínio na comoetição. “Estamos bem confiantes. Sabemos que será um jogo bem difícil, mas estamos trabalhando muito forte atrás do nosso objetivo. A gente sabe que o Marília tem a camisa muito pesada, a torcida vem nos apoiando e dentro de casa não perdemos nenhum jogo. A gente sente muita confiança jogando no nosso estádio, com a nossa torcida. Sabemos que vai ser uma partida difícil porque o Catanduva vem de uma vitória importante contra o Francana, então é um grupo muito equilibrado. Nós vamos lutar com todas as forças para conquistar um bom resultado no domingo”, explicou Ricardo.

O Marília garante a sua classificação para a próxima fase com um empate. No entanto, o comandante afirma que seu time vai manter o estilo de jogo e visar a vitória. “Temos a vantagem do empate, mas não podemos jogar para empatar, porque é um jogo difícil. O regulamento nos permitiu essa vantagem, mas a gente não pode jogar pensando apenas no empate. Vamos manter nossa característica, que é propor o jogo e sempre ter a posse de bola, sem deixar o adversário criar. Se a gente conseguir fazer um gol, vai ser difícil para eles, porque aí teriam que fazer dois, então não vamos mudar nossa forma de jogar. Nós temos um grande elenco, então não podemos abdicar do jogo”, afirmou.

O Marília é o primeiro colocado do Grupo 13, com nove pontos, e enfrenta o Catanduva, que ocupa a terceira colocação, com sete. Sendo assim, basta um empate para garantir a classificação.

Otávio vê Bordeaux forte e quer vitória no jogo 250 da carreira

Foto: divulgação Bordeaux

Otávio vai completar 250 jogos na carreira

O Bordeaux tem até então cinco compromissos na Ligue 1, a principal liga do futebol francês. São duas vitórias, dois empates e uma derrota. Mas um dos destaques do time ainda comemora estar invicto na competição. É que o brasileiro Otávio estava suspenso e não pode jogar apenas na estreia da equipe, justamente quando ocorreu o único tropeço até então.

Ele, claro, quer continuar assim. Ainda mais porque o próximo jogo será especial. Iniciando sua terceira temporada na França, o meio-campista ex-Athletico Paranaense vai completar sua partida de número 250 na carreira. Será no sábado, em casa, diante do Stade Brestois.

“Nosso momento é legal aqui, o time vem jogando bem. Claro que tem muito a evoluir e sabemos disso. Estamos trabalhando pra isso. Legal também completar 250 jogos na carreira. Foram 172 pelo Athletico e agora vou para meu jogo 78 aqui pelo Bordeaux. Motivo de orgulho com certeza”, afirmou o jogador, que é o quarto na competição em média de desarmes.

Quatro pontos atrás do PSG que lidera a Ligue 1, o Bordeaux quer se aproximar do pelotão de cima. A equipe é a nona na tabela, mas pode até acabar a rodada na segunda colocação. “O time deles acabou de subir, mas já mostrou força. Tanto é que eles vem de três jogos sem perder, é uma equipe muito equilibrada principalmente. Mas jogamos em casa, tem a possibilidade de subir bem na tabela. É fazer nosso jogo, pressionar. Quero muito uma vitória também por ser meu jogo 250 na carreira”, finalizou Otávio, que vai para seu quinto jogo consecutivo na Ligue 1 como titular.

Definidas as semifinais da Taça Corcovado da B1 Carioca

Com informações da FERJ


Após a última rodada da Taça Corcovado, estão definidas as equipes e os confrontos dos semifinalistas do segundo turno da Série B1 Estadual de Profissionais. O Artsul (primeiro colocado do Grupo A) encara o Friburguense (segundo colocado do Grupo B), enquanto o Duque de Caxias (líder do Grupo B) enfrenta o America (segundo lugar no Grupo A).

Ambas as semifinais da Taça Corcovado serão neste sábado (21/09), às 15 horas. Lembrando que os primeiros colocados de cada Chave levam a vantagem de jogar com o mando de campo e pelo empate para ficar com a vaga na final.

Os confrontos ficaram assim:

(21/09) - sábado, às 15 horas: Artsul x Friburguense, no Nivaldo Pereira, em Austin;

(21/09) - sábado, às 15 horas: Duque de Caxias x America, no Marrentão, em Xerém.

Panorada das semifinais da B1 - Com o término de todos os jogos da 1ª fase da Série B1, três equipes já garantiram a classificação para as semifinais da competição:

America: campeão da Taça Santos Dumont e primeiro colocado geral, com 36 pontos;

Goytacaz: segundo colocado geral, com 34 pontos;

Bonsucesso: terceiro colocado geral, com 33 pontos.

O quarto classificado será o vencedor da Taça Corcovado. Lembrando que os dois campeões de taças tem a vantagem de jogar por dois resultados iguais e também de jogar a segunda partida em casa.

Porém, caso o America vença também o segundo turno da Série B1, o Mecão estará automaticamente na final e, consequentemente, já com a vaga do acesso para a 1ª Fase da Série A do Carioca em 2020. Neste caso, Goytacaz e Bonsucesso disputariam a outra vaga do acesso e da final da Série B1 em dois jogos de ida e volta.

Obdulio Varela - Uma divindade uruguaia no panteão do futebol

Por Lucas Paes

El Negro Jefe - A primeira e maior divindade uruguaia do futebol

Há quem diga que o futebol é uma religião. O esporte bretão, mais popular do planeta, arrasta multidões, movimenta cifra milionárias e proporciona, em todos os lugares do mundo, feitos emocionantes e inigualáveis. Une inimigos, forma laços de amizade eterna, causa amores e desamores. Se religião ou não, o futebol é sagrado. Se religião ou não, tem suas divindades, seu Olimpo. No Uruguai, sem sombra de dúvidas o futebol é análogo a uma religião, de um país tão pequeno de camisa tão pesada e gigante. Dali surge umas das divindades primordiais do futebol sul-americano, o eterno Obdulio Varela.

Nas terras dos pampas uruguaios, onde ferve o duelo de Nacional e Peñarol, onde se há um amor surreal pela seleção nacional, surgiu um tal de Obdulio Jacinto Muiños Varela. Há exatos 102 anos, neste 20 de setembro. Sem saber, naquela infância sofrida e asmática que se tornaria um gigante tarinbado da camisa sagrada celeste. De uma simples cor que impôs a maior dor daquele que viria a se tornar o país do futebol. De uma cor que causa até hoje um respeito gigantesco no mundo do futebol.

Passando a primeira parte de sua carreira em Juventud e Montevideo Wanderers, seria a partir de 1943, pelo Peñarol, que Varela começaria a fazer história. Meio campista de bons passes e chutes decisivos, era exaltado pela liderança, como quando liderou greve de jogadores no uruguai e pelo caráter, inabalável. O homem que declarou que sua pátria eram os homens pobres foi o mentor responsável pela mentalidade vencedora que levou o Uruguai ao bi mundial, que levou o Maracanã ao silêncio. O homem que foi o Jefe, o Negro Jefe do time que calou 200 mil pessoas e levou as lágrimas um país inteiro.

Jacinto, como era chamado pelos amigos e familiares, quase não jogou a Copa do Mundo de 1950, desiludido com o futebol como um todo. Mas, por que quis o destino, jogou. Jogou e capitaneou a Seleção Uruguaia. Meio campo central de poucos gols, fez um gol essencial em partida contra a Espanha, no Pacaembu, que foi diretamente responsável por fazer com que o Uruguai chegasse com chances ao jogo contra o Brasil, que não era uma final, mas uma última rodada de uma fase decisiva. Para todos os efeitos, uma final, apesar de tudo.

O monstro, uma hidra de 200 mil cabeças e um barulho ensurdecedor não intimidou o discurso do capitão uruguaio, que motivou os seus à baterem aquele time forte, favorito e o carnaval preparado por atencedência. Curioso pensar como era grande Obdulio, o homem que anos depois se disse sentir arrependido pela tristeza causada aos brasileiros, por ter frustrado tamanho carnaval e tamanha festa. O homem que foi junto a um massagista beber pelo Rio de Janeiro e que sentiu como se fosse sua as dores dos brasileiros. Segundo ele, a glória ficou toda para os dirigentes da Associação Uruguaia de Futebol e não com os jogadores, numa época em que o futebol não atraia cifras bilionárias. Hoje, Varela provavelmente seria destaque do meio de algum gigante europeu, quiçá capitão. Na época, foi mais um dos jogadores prejudicados materialmente por dirigentes corruptos.

Mas, se o material que seria justo a um jogador tão rico de carater e de liderança não o atingiu até sua morte, em 1996, seu caráter nunca se abalou por isso. O caráter que o levou à jogar um jogo de veteranos para ajudar hospitais em Brasil e Uruguai, nos anos 1960. O caráter que o fez se arrepender por toda a vida pela dor causada aos brasileiros e por tudo o que sofreram os jogadores do Brasil após 1950. O caráter que o colocou na imortalidade, no olimpo, como a maior divindade de um país campeão do mundo, de uma entidade primordial do ludopédio. Ninguém sequer sabe quem foram os dirigentes que roubaram a glória material dos jogadores uruguaios em 1950. Mas, a lenda de Varela segue viva e intacta, como Schiaffino, como Ghiggia, como a Celeste Olímpica.

A lenda da liderança de Varela segue inspirando meninos até hoje. Segue mantendo viva a chama do futebol uruguaio, segue fazendo com que a camisa celeste imponha respeito e medo em qualquer adversário. O futebol é o único meio capaz de fazer um país pequeno, de três milhões de habitantes, com menos pessoas do que muitas cidades, ser uma entidade de um esporte, ser eternamente simbolizado na cor azul clara. Eternamente simbolizado nas palavras de um capitão, na estátua de um ídolo eternizado, de um gigante que este esporte nos deu. O futebol é uma religião politeísta e Varela é, com toda a certeza, um de seus deuses. O maior representante da camisa azul celeste mais conhecida do planeta.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Mais jovem a vestir a camisa do Oeste, Kauã Jesus comemora estreia

Por Luiz Minici/FPF
Foto: Jeferson Vieira/Oeste FC

Kauã Jesus estreou profissionalmente, pelo Oeste, com 16 anos

Qual foi a primeira coisa que você fez ao completar 16 anos de idade? Apesar de não ser uma data marcante para a maioria das pessoas, o meio-campista Kauã Jesus tem muito a comemorar, pois 11 dias após fazer aniversário, o jogador fez a sua estreia pelo profissional do Oeste, tornando-se o atleta mais jovem a vestir a camisa da equipe principal.

A estreia de Kauã Jesus entre os profissionais aconteceu na vitória do Oeste, por 3 a 0, diante do Operário-PR, aos 41 minutos do segundo tempo, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. “Fiquei muito feliz, mas nervoso também. Fiquei feliz pelo Renan (Freitas) ter me chamado, já estava 3 a 0, mas foi bom”, revelou Kauã Jesus.

Nascido no dia 2 de setembro de 2003, Kauã Jesus se tornou o jogador mais novo a vestir a camisa do time principal do Oeste. “Não esperava. Estava treinando no Sub-20 e me ligaram para vir para o profissional, mas pensava que era só para treinar. Veio a notícia que iria assinar com o profissional e que iria para o jogo, então estou muito feliz”, disse a jovem promessa.

Ainda novo, Kauã concilia a carreira profissional com os estudos. O jogador cursa o segundo ano do Ensino Médio e falou da sua relação com os colegas de turma após a estreia pelo profissional. “O pessoal sempre brinca muito. Eles me deram os parabéns e sempre tem aquela resenha (risos)”, explicou.

Estilo de jogo e futuro - Por ser jovem, Kauã naturalmente ainda está em formação e comentou sobre a sua inspiração no futebol mundial. “Eu me espelho muito no Modric, mas a minha característica é mais de passe, lançamento, não sou muito de drible, mas de vez em quando sai alguns (risos)”, brincou.

Mesmo novo, Kauã Jesus demonstrou muita confiança ao falar sobre o objetivo a ser cumprido no mundo da bola. “Estou em busca de me firmar como titular aqui no Oeste e um dia chegar à Seleção Brasileira”, completou a promessa rubro-negra.

Com duas vitórias consecutivas, o Oeste ocupa a 14ª colocação, com 26 pontos. O próximo compromisso rubro-negro acontece no sábado (21), às 19h, diante do Cuiabá, na Arena Pantanal, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações