segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Leoas do Vitória conquistam o Baianão 2018 de forma invicta

Com informações do site da Federação Baiana de Futebol
Foto: divulgação EC Vitória

O título do Vitória veio com um 2 a 0 sobre o Lusaca, neste domingo

De forma incontestável e arrasadora, o Vitória recuperou a hegemonia do futebol feminino no estado, ao derrotar a Lusaca por 2 a 0, na tarde deste sábado (8), no Barradão, e conquistar o Campeonato Baiano. As leoas rubro-negras levantaram o segundo troféu da competição (2016 e 2018), desta vez sem perder uma partida e também sem sofrer gols.

O Vitória alcançou a impressionante marca de 88 gols e conquistou 28 pontos em 10 jogos na competição estadual, com 9 vitórias e um empate. No primeiro jogo da decisão, no Estádio Armando Oliveira, em Camaçari, ocorreu empate por 0 a 0. No placar agregado, as leoas venceram por 2 a 0 e garantiram o segundo título do Campeonato Baiano. 

Desde o início da partida, as leoas rubro-negras procuraram mandar no jogo, imprensando o time da Lusaca em seu campo. No primeiro gol do Vitória, após cobrança de escanteio, Ana Paula acertou um belo chute por cobertura e venceu a goleira Van, aos 6 minutos de jogo.

A pressão do Vitória continuou e o segundo gol saiu aos 14 minutos. Verena tocou na entrada da área para Valéria se livrar da marcação e tocar com categoria no canto direito da goleira Van. Foi o 22º gol da camisa 21, sendo a artilheira do Baianão Feminino.

No segundo tempo, apesar de ter criado várias oportunidades, o Vitória não conseguiu balançar as redes, mas em nenhum momento a goleira Ysmin teve a sua meta ameaçada pelo ataque da Lusaca, que ainda perdeu a lateral Norma por expulsão no final do jogo.

“É uma competição que a Federação Bahiana de Futebol tem investindo bastante e colocando uma doutrina para o fortalecimento do mesmo no interior. Tivemos este ano Jequié, Feira de Santana, Arací, Vitória da Conquista, Vera Cruz, Maracás e Quijingue e, em 2019, teremos Itabuna, Brumado, e a chegada também do Bahia numa parceria com o Lusaca vai fazer crescer ainda mais a competição. Tenho certeza de que o futebol feminino vai ser firmar no nosso estado e também no Brasil”, falou o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues.

Participaram da cerimônia de premiação às vice-campeãs (Lusaca) e campeãs (Vitória) baianas de 2018, o presidente Ednaldo Rodrigues, o vice-presidente Ricardo Lima e a diretoria de competições da Federação Bahiana de Futebol, Taíse Galvão. Nesta temporada, além do Baianão, as rubro-negras conquistaram o acesso à Série A-1 do Brasileirão (também de forma invicta) e o terceiro lugar na Copa do Nordeste.

O que esperar dos grandes paulistas para 2019

Por Lula Terras
Foto: Daniel Augusto / Agência Corinthians

A volta de Carille ao Corinthians é, até aqui, o anúncio mais importante entre os grandes de SP

Ao contrário de tempos anteriores, quando, o mês de dezembro que vinha sendo dedicado, quase que exclusivamente para o mercado da bola, em 2018 nos mostra que as coisas não serão bem assim. Por coincidir com as férias dos jogadores neste período é que se costuma realizar os grandes negócios, também por ser no mesmo período em que a janela européia se abre para as negociações.

Trazendo a discussão para o Estado de São Paulo, vemos que exceção é o Palmeiras, com justiça é o atual campeão brasileiro, que já está indo com força ao mercado e contratou quatro atletas que irão fortalecer o seu elenco que já está recheado de grandes atletas. Nem terminou a primeira quinzena de dezembro é o Palmeiras já está fechado com Zé Rafael (Bahia), Arthur (Ceará) e Matheus Fernandes (Botafogo), além de manter no comando o treinador Felipão, que vinha sendo assediado para dirigir a Seleção da Colômbia. 

Pelos lados do Morumbi, já foram contratados dois jogadores, Léo (ex-Bahia) e Igor Vinícius (ex-Ponte Preta). Já pela Vila Belmiro tudo está como antes, nada de novidades. O Santos que ainda não definiu seu treinador para a próxima temporada e aqueles que entendem o mínimo de futebol, sabem que planejamento e a vinda de reforços, obrigatoriamente passa pelas mãos do treinador. 

Vemos agora a situação do Corinthians, que realizou a pior campanha entre os paulistas, no Brasileirão 2018. Seus dirigentes priorizaram para o próximo ano a contratação de uma nova Comissão Técnica, uma vez que Jair Ventura não satisfez a expectativa nele depositada. A escolha, a meu ver foi de grande risco, tanto para o clube como para o próprio treinador. Fábio Carille está de volta após seis meses se aventurando na Arábia Saudita, ao dirigir o Al Wehda, que ocupa a quinta colocação do Campeonato Saudita. 

O motivo da escolha é claro, a grande campanha realizada em 2017, com a conquista do Brasileirão naquele período, além do longo período de invencibilidade, devido ao esquema tático adotado, que tornou a defesa corintiana, quase que intransponível. Mas, os tempos de hoje é bem diferente do anterior. O elenco é fraco e precisa de uma mexida grande, se quiser disputar títulos em 2019. Enfim, diante do que se vê será mais um ano sob o domínio palmeirense, ao menos entre os paulistas.

Nos pênaltis, Grêmio bate Inter e conquista Gaúcho Feminino

Com informações do site oficial do Grêmio
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Gurias Gremistas devolveram a derrota nos pênaltis do ano passado e conquistaram o título

A tarde deste domingo foi especial para o futebol feminino do Grêmio. Diante do Internacional, no estádio Beira-Rio, as Gurias Gremistas conquistaram o primeiro título depois do resgate da modalidade no Clube. Com o empate sem gols do primeiro jogo, elas ficaram novamente na igualdade do placar no tempo normal, com 1 a 1, e a decisão foi para os pênaltis. A goleira Carlinha pegou a penúltima cobrança, a capitã Taba bateu o último para o Grêmio e o título ficou com o Tricolor.

A partida começou bastante movimentada com as duas equipes marcando fortemente o meio-campo, evitando chances claras. Aos 15 minutos de jogo, a lateral-direita Jissele levou o primeiro de uma sequência de cartões amarelos no primeiro tempo para o Grêmio (Thamirys e Gabizinha). A primeira grande chance surgiu com uma falta na intermediária, aos 22, quando Luíza cobrou, mas a bola saiu por cima da meta adversária.

Logo em seguida, Vitória Canutto recebeu a bola na direita, tentou se infiltrar na área, driblando a marcação, mas foi derrubada e a arbitragem nada marcou. O Internacional teve que realizar uma modificação já no primeiro tempo, já que a lateral Carol Gomes sentiu lesão e teve que dar lugar a Ariane, que atuou improvisada no lado esquerdo do campo.

No segundo tempo, as equipes tiveram as chances mais claras, de onde saíram os gols do empate em 1 a 0. O primeiro foi anotado pelo Grêmio, com uma jogada de contra-ataque da atacante Gabizinha, que conduziu a bola do centro do gramado até ficar cara a cara com a goleira Lua. Com a opção de dar passe, ela preferiu bater rasteiro no canto da goleira do Internacional. Gol do Grêmio.

Logo em seguida, falta para o Internacional bem próxima da grande área. Júlia cobrou e deixou tudo igual no placar: 1 a 1. Depois de algumas substituições nas duas equipes, tanto Grêmio quanto o Internacional passaram a ter mais oportunidades, mas o placar seguiu igual e decisão foi para os pênaltis.

Na decisão, o Grêmio cobrou com Thamirys, Beta, Rafa Ancheta, Carlinha e Taba. Na quarta cobrança do Internacional, Shasha chutou e a goleira Carlinha fez bela defesa no canto direito, encaminhando o título. Na sequência, as cobranças do Grêmio com Carlinha e Taba foram convertidas e o Grêmio se sagrou campeão do Gauchão Feminino 2018.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Fortaleza é campeão da Copa do Nordeste Sub-20 ao bater o Bahia

Com informações do site da CBF
Foto: divulgação CBF

Fortaleza conquistou o título nas penalidades, após empate em 2 a 2 no tempo normal

O Fortaleza-CE é campeão da Copa do Nordeste Sub-20 2018. Na tarde deste sábado (8), após o empate em 2 a 2 com o Bahia-BA no tempo normal, o Leão faturou o título da competição ao levar a melhor nas cobranças de pênalti. Com 100% de aproveitamento, o Tricolor do Pici venceu a disputa por 4 a 2 e levantou o troféu na Arena Batistão, em Aracaju.

Em ritmo acelerado, o Bahia começou pressionando e criou duas oportunidades de gol logo nos primeiros minutos. Explorando as jogadas pela esquerda, o time baiano ficou muito perto de abrir o placar. Após segurar o ímpeto inicial do adversário, o Fortaleza equilibrou as ações e chegou com perigo aos 15 minutos. Principal arma ofensiva do Bahia, Caique aproveitou escanteio, subiu mais que a zaga e colocou o Bahia na frente, 1 a 0. Aos 38, o Leão do Pici respondeu na mesma moeda e, após cobrança de escanteio, deixou tudo igual, 1 a 1.

Na volta do intervalo, o Bahia repetiu o bom início de jogo e pressionou o Fortaleza, que passou a apostar nos contra-ataques. Bem postado na defesa, o Leão dificultou as investidas da equipe baiana e por pouco não virou o marcador aos 16 minutos, mas Cassiano se mostrou atento e defendeu nos pés do atacante. Aos 27, em bola levantada na área, o goleiro brilhou novamente e salvou em cima da linha.

Com mais posse de bola, o Bahia sondou o gol adversário e voltou a liderar o placar, aos 37 minutos, em bela cobrança de falta de Caio, 2 a 1. Lutando até o final, o Fortaleza levou a decisão para os pênaltis ao igualar o marcador com Vitor Jacaré, 2 a 2. Mais eficiente nas cobranças, o Tricolor do Pici venceu por 4 a 2.

Decidida a maior vergonha da história da Conmebol: River campeão!

Por Lucas Paes

Lucas Pratto fez o primeiro dos três gols do River no jogo: melhorou no intervalo
(foto: divulgação CA River Plate)

No que se refere a tamanho, o que deveria ser a maior final da história da competição de clubes da América do Sul virou uma vergonha colossal com a decisão sendo em Madri, na capital da terra do colonizador, o que fez até com que a competição perdesse o sentido de seu nome. O Santiago Bernabeu lotado pode até ser é bonito. E é! Mas, faltava alma! Porém, o jogo foi bom, neste domingo, e, de virada, por 3 a 1, o título é do River Plate, sobre o Boca Juniors, na Espanha. 

O jogo começou bem travado no Bernabeu de maioria Xeneizie, ao contrário da aberta decisão na Bombonera. Aos 9 minutos, Maidana causou calafrios em toda a nação millonaria quase marcando contra, logo depois, no escanteio, Perez quase marcou, mas parou em Armani. A primeira boa chance do River veio aos 19', em jogada ensaiada que terminou em chute para fora de Fernandez.

O Boca oferecia mais perigo e, em uma falta extremamente perigosa gerada por uma falta de juízo na saida de bola Millonaria, a sobra da falta quase gerou um gol de Nandez. Quando parecia que a metade inicial do clássico caminhava para 0 a 0, contra ataque espetacular, Nandez acha passe lindo para Benedetto, que desmonta Maidana e, abençoado como é, vai as redes. Vantagem azul e amarela.

A etapa final começa c boa jogada dos Millonarios e finalização perigosa de Fernandez. O time de Nunez voltou mais ligado. Apesar disso, o perigo oferecido pela equipe tricolor era menor, já que nem Pratto conseguia finalizar com perigo. Até que aos 21', em linda jogada coletiva, Fernandez tabelou e tocou para Pratto finalizar bem e marcar o gol de empate do River. A partir daí, até houve um ensaio de pressão, mas nada de maior aconteceu e tudo ficou para o louco inferno da prorrogação.

Os campeões da competição (foto: divulgação Conmebol)

O tempo extra já começa com a expulsão de Barrios, que muda o panorama do duelo. A partir daí, o domínio passou a ser Millonario. Foi só aos 11', porém, que Alvarez chutou uma bola perigosa, após passe de Martinez. A pontaria do River estava ruim. O segundo tempo da prorrogação teve uma ocupação do River no ataque, até que Quintero recebeu passe na entrada da área e acertou um chutaço para virar o jogo e praticamente definir o título.

O final foi tudo o que se poderia esperar num duelo deste quilate. Desespero do Boca, bola na trave. Por um triz. Goleiro, contra ataque, bola para Martinez, gol, título. Esta história ninguém esquecerá. O River é premiado por ser melhor time. A maior competição de clubes da América do Sul não sorri para os bonzinhos, apesar de não haver bonzinho no superclassico. Apesar de tudo o que aconteceu, o River Plate mereceu. Agora o time é quatro vezes campeão na América do Sul e vai disputar o Mundial Interclubes. Só uma pena que as decisões tomadas pela Conmebol fizeram com que o verdadeiro nome do torneio perdesse totalmente o sentido e, por isto, decidimos não usá-lo.

Atacante Maurinho é primeiro reforço da Ferroviária para 2019

Com informações do site oficial da FPF
Foto: divulgação Ferroviária

Maurinho, que estava no Avaí, já foi apresentado na Ferroviária

Vice-campeã da Copa Paulista, a Ferroviária iniciou o planejamento para o Paulistão 2019 e anunciou o primeiro reforço para o próximo ano. O atacante Maurinho, 28 anos, retorna ao futebol paulista após dois anos e foi confirmado como novo contratado do clube de Araraquara.

Natural de Canoas-RS, o jogador iniciou sua carreira em Santa Catarina pelo Metropolitano,. Também teve passagem por Internacional, ABC, Criciúma e Oeste. Depois de atuar no futebol paulista pelo clube de Barueri, Maurinho rumou para a Coreia do Sul e defendeu o Jeonnam Dragons e o FC Seoul.

Em 2017, retornou para o Brasil e defendeu o Avaí nas últimas temporadas. Inclusive, Maurinho participou de 12 jogos no Campeonato Brasileiro da Série B de 2018, campanha que culminou com o acesso do time de Florianópolis para a Série A da próxima temporada.

A reapresentação da Ferroviária está marcada para o próximo dia 17 de dezembro, para iniciar a preparação para o Paulistão da Série A1 de 2019. A estreia do time grená está marcada para 20 de janeiro, contra o Santos, na Vila Belmiro.

Corinthians PP vence novamente o Montealtense e conquista a Taça Paulista

Foto: divulgação Liga Nacional de Futebol do Brasil

Jogadores do Corinthians levantaram a taça de campeão do final da partida

A Taça Paulista Profissional de 2018, competição organizada pela Liga Nacional de Futebol do Brasil, presidida pela advogada Gislaine Nunes, já tem um campeão: o Corinthians de Presidente Prudente. O título veio na manhã deste domingo, dia 9, com uma vitória sobre o Montealtense, por 2 a 0, no Prudentão.

O Corinthians chegou ao jogo de hoje como favorito para a conquista do título. Tudo porque na primeira partida da decisão da competição, realizada no final de semana anterior, em Monte Alto, o time de Presidente Prudente já havia vencido por 1 a 0 e com um empate neste domingo seria campeão. Para o Montealtense, só uma vitória por dois gols de diferença lhe daria o título. Caso o MAC vencesse por um gol de diferença, a definição do campeão seria nas penalidades.

A partida deste domingo começou equilibrada, com as duas equipes se estudando. Precisando vencer, o Montealtense a buscar mais o ataque com o passar dos minutos, mas suas investidas acabavam parando na defesa do Corinthians, que estava bem postada. Com isto, o primeiro tempo terminou com o placar em branco.

No segundo tempo, o Montealtense foi para o tudo ou nada e acabou deixando espaços para o adversário, que se aproveitou. Aos 11 minutos, Nocoleti fez 1 a 0 para a equipe da casa. O MAC nem teve tempo de se recuperar, já que aos 14', o lateral Mateus marcou o segundo para o Corinthians. O placar de 2 a 0 deu tranquilidade para o time de Presidente Prudente, que controlou o jogo, fez os minutos passarem e comemorou o título com o apito final do árbitro.

Esta foi a terceira edição da Taça Paulista Profissional e a primeira vez que o Corinthians de Presidente Prudente ficou com o título e o Montealtense em segundo. Em 2016, o campeão foi a Ranchariense e no ano passado o EC Vai Vai levantou a taça. Nos dois primeiros anos, o vice-campeão foi o Raça de Hortolândia.

Grupos da Copa do Mundo Feminina de 2019 foram sorteados

Com informações do site da CBF


O caminho do Seleção Brasileira na Copa do Mundo Feminina França 2019 está traçado. Neste sábado (8) foi realizado, em Paris, na França, o sorteio de grupos da primeira fase da competição. As brasileiras estão no Grupo C, ao lado de Austrália, Itália e Jamaica.

Estiveram representando o Brasil no evento o Diretor Executivo de Gestão da CBF, Rogério Caboclo, o Vice-Presidente, Fernando Sarney, o Coordenador de Seleções Femininas, Marco Aurélio Cunha, e o técnico da Seleção Feminina Principal, Vadão. No palco, Kaká, pentacampeão do mundo pela Seleção Brasileira, foi uma das personalidades convidadas para auxiliar no sorteio dos grupos e dos jogos da fase inicial da competição.

A estreia brasileira será diante da Jamaica, no dia 9 de junho, em Grenoble. Em seguida terá a Austrália pela frente, no dia 13, em Montepellier. Fechando a fase de grupos, o Brasil enfrentará a Itália, no dia 18, em Valenciennes. A Copa do Mundo França 2019 terá 24 seleções e acontece de 7 de junho a 7 de julho. Serão nove sedes: Paris, Lyon, Montpellier, Nice, Valenciennes, Reims, Le Havre, Grenoble e Rennes. Confir abaixo como ficaram os grupos:

Grupo A: França, Coreia do Sul, Noruega e Nigéria
Grupo B: Alemanha, China, Espanha e África do Sul
Grupo C: Austrália, Itália, Brasil e Jamaica
Grupo D: Inglaterra, Escócia, Argentina e Japão
Grupo E: Canadá, Camarões, Nova Zelândia e Holanda
Grupo F: Estados Unidos, Tailândia, Chile e Suécia

Sobre o sorteio - A divisão das equipes em cada pote do sorteio foi baseada no ranking de Seleções da FIFA. O sorteio começou pelo Pote 1 e terminou no Pote 4. 

Pote 1: Estados Unidos, Alemanha, França, Inglaterra, Canadá e Austrália. 
Pote 2: Brasil, Noruega, Japão, Holanda, Suíça e Espanha.
Pote 3 : Coreia do Sul, China, Itália, Escócia, Nova Zelândia e Tailândia.
Pote 4 : Argentina, Nigéria, Chile, Jamaica, Camarões e África do Sul. 

Brasil em Copas do Mundo - Para chegar à Copa do Mundo Feminina França 2019 o Brasil fez uma campanha impecável na Copa América do Chile, em abril deste ano. A equipe venceu todos os sete compromissos e conquistou o sétimo troféu da competição. Desta forma, garantiu mais uma vaga na Copa do Mundo Feminina.

O Brasil participou de todas as sete edições da Copa do Mundo Feminina e estará na oitava presença na França. A primeira aconteceu em 1991, na China. A melhor colocação brasileira foi em 2007 com o vice-campeonato diante da Alemanha, na Copa do Mundo da China. Em 1999, nos Estados Unidos, o Brasil foi em terceiro lugar ao vencer a Noruega.

A estreia de Casagrande, com quatro gols, pelo Timão

Com informações do site oficial do Corinthians
Foto: arquivo Corinthians

Casagrande mostrou ser diferenciado ao marcar quatro gols em sua estreia

Casagrande foi um dos maiores ídolos da história do Corinthians e mostrou que ia fazer história em seu primeiro jogo. Foi no dia 03 de fevereiro de 1982, na partida contra a equipe do Guará-DF, no estádio do Pacaembu, válida pela primeira fase da Taça de Prata. Revelado nas categorias de base do Timão, o ex-atacante estava voltando de um empréstimo à Caldense-MG. O primeiro jogo do ex-centroavante alvinegro não poderia ser mais marcante, com quatro gols marcados na goleada de 5 a 1 sobre a equipe do Distrito Federal.

O Timão entrou em campo para enfrentar o Guará com César; Zé Maria, Gomes, Wágner e Wladimir; Biro-Biro, Paulinho, Zenon e Eduardo; Casagrande e Joãozinho. Biro-Biro fechou a goleada do Timão naquele dia.

A partir daí, Casagrande construiu uma grande história com o Corinthians, tornando-se um dos maiores ídolos da história do clube do Parque São Jorge. Fez uma parceria de ataque inesquecível com Sócrates e foi um dos líderes da histórica Democracia Corinthiana. Já em 1982, foi campeão paulista pelo Corinthians, sendo o artilheiro da competição com 28 gols marcados. No ano seguinte, conquistou o bicampeonato estadual.

Entre idas e vindas, um episódio curioso marcou a história de Casagrande com o Timão. Defendendo o Flamengo em 1993, o ex-atacante foi surpreendido em um jogo contra o Corinthians no Pacaembu. Em coro, a Fiel gritava: "Volta, Casão! Seu lugar é no Timão!". E Casagrande de fato voltou em 1994. Perto de completar 31 anos, ultrapassou a marca de 100 gols com a camisa alvinegra. Pelo Timão, Casagrande atuou em 256 jogos e fez 103 gols.

sábado, 8 de dezembro de 2018

Ponte Preta acerta a contratação do técnico Mazola Júnior

Com informações do site da FPF
Foto: divulgação Criciúma

O último trabalho de Mazola Júnior foi no Criciúma

A Ponte Preta anunciou a contratação de Mazola Júnior para o comando técnico durante o Paulistão e a Série B do Campeonato Brasileiro de 2019. O posto estava vago após a saída de Gilson Kleina, que não renovou com a agremiação campineira.

Criado nas categorias juvenis da Ponte Preta, o novo treinador inicia sua primeira passagem como comandante do elenco profissional do clube, tendo passado em 1996, quando esteve a frente da equipe sub-20 da Macaca.

Desde então, Mazola acumulou experiência como auxiliar técnico de Marco Aurélio Moreira no Cruzeiro e Kashiwa Reysol-JAP, além das passagens pelo Ituano, Bragantino, Paysandu-PA, CRB-AL como treinador principal. Esteve a frente do Criciúma em seu último trabalho, impedindo a queda do clube para a Série C.

As principais conquistas do treinador foi o título alagoano pelo CRB em 2016, além de dois acessos em sua carreira como treinador, levando o Sport-PE para a Série A em 2011 e o Paysandu para a Série B em 2014.

O treinador demonstrou o sentimento neste retorno para a Ponte Preta. “Estou extremamente feliz e podem ter certeza que farei de tudo pelo time que, todos sabem, é meu time de coração. No que depender de mim, vou morrer no comando da Ponte Preta”, disse Mazola Júnior.

A Ponte Preta enfrenta o Oeste no dia 20 de janeiro, dentro de casa, pela primeira rodada do Paulistão A1 de 2019.
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações