terça-feira, 26 de setembro de 2017

Sebastião Lazaroni na Fiorentina

Por Lucas Paes


Sebastião Lazaroni é conhecido por ter sido o treinador da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1990, uma equipe que buscou uma característica de jogo mais dura, em um período que ficou conhecido como “Era Dunga”. Porém, o fraco desempenho gerou criticas e aquela esquadra ficou conhecida como um dos piores, se não o pior Brasil a jogar o toneio mais importante de futebol do planeta. Após o fracasso na Itália, Lazaroni acabou ficando por lá, assumindo a Fiorentina.

A passagem de Lazaroni pela Viola não teve muito sucesso, colaborando para a fama que ele tinha de treinador fracassado. Ele viveu, porém, alguns episódios interessantes em Firenze. O primeiro foi a volta de Baggio ao Artemio Frachi, quando o craque italiano trocou a Viola pela Juventus de Turim.

Sendo entrevistado

A recepção da torcida da casa para Baggio não foi exatamente bonita, o jogador foi vaiado e xingado pelos torcedores, magoados pela saída do atacante. A despeito disso, ele acabou anulado por Dunga e a Fiorentina venceu o jogo. Já depois da partida, o Codino Divino pegou um cachecol arremessado pelos torcedores da Fiorentina e beijou o escudo, arrancado aplausos dos locais e levando os juventinos a ira. No jogo, Baggio já havia se recusado a bater um pênalti.

Outros dois casos curiosos vieram com relação a jogadores brasileiros. Quando chegou ao clube, Lazaroni pediu a contratação de Ricardo Rocha. Os dirigentes do time roxo de Firenze, porém, não trouxeram o zagueiro devido a um boato de que ele fosse boêmio, que era falso, diga-se. Sócrates havia tido problemas poucos anos antes relacionados a noitadas, quando esteve nos Gigliati, e os 'cartolas' não quiseram repetir o erro.

Dunga foi dirigido por Lazaroni também na Fiorentina

O treinador brasileiro também foi responsável por dar um papel de liderança para Dunga no time toscano. Com um pedido da diretoria, Dunga passou a capitanear a equipe, tendo cada vez mais importância dentro de campo e no vestiário. Em alguns jogos, o volante brasuca chegou a vestir a camisa 10 da Viola. Porém a má colocação naquele campeonato e no seguinte acabaria colaborando para a saída dele, dois anos depois.

Lazaroni ainda passaria pelo Bari, logo depois, em experiência que também não durou muito. Sua melhor estadia no futebol europeu foi quando ele levou o Marítimo, de Portugal, a Copa da Uefa, em 2007, apesar de não permanecer para a competição. Recentemente, esteve na seleção do Qatar, de onde foi demitido por maus resultados em sequência.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Sampaio Corrêa, Fortaleza, São Bento e CSA - Os acessos da Série C


O Campeonato Brasileiro da Série C de 2017 teve neste final de semana e segunda-feira definidas as quatro equipes que vão jogar a Série B Nacional do próximo ano e, consequentemente, disputarão as semifinais da competição. O Sampaio Corrêa vai encarar o Fortaleza e o São Bento terá pela frente o CSA.

A primeira equipe a conquistar o acesso foi o Sampaio Corrêa. Os maranhenses eliminaram o Volta Redonda nas quartas. No primeiro jogo, em Volta Redonda, a Bolívia Querida venceu por 1 a 0. Aí foi só empatar em 1 a 1 o segundo jogo, no sábado, no Castelão, em São Luiz, para comemorar a volta à Série B, competição na qual o Sampaio Corrêa foi rebaixado no ano passado.

Os maranhenses terão pela frente o Fortaleza, que depois de várias tentativas nos últimos anos, finalmente conseguiu voltar para o segundo escalão do futebol nacional. O Tricolor de Aço bateu o Tupi para conseguir o acesso. No primeiro jogo, no Castelão, na capital cearense, o Fortaleza venceu por 2 a 0. Já no jogo de volta, em Juiz de Fora, o Tupi fez 1 a 0, insuficiente para evitar o acesso da equipe do Pici.

Do outro lado da chave, o primeiro classificado foi o São Bento. Na primeira partida, realizada em Aracaju, o Azulão do interior paulista levou a melhor e venceu por 2 a 0. Na segunda partida, em Sorocaba, o São Bento segurou o 0 a 0 e cravou o seu acesso.

O último acesso e vaga nas semifinais foi definido nesta segunda-feira. Jogando no Rei Pelé, em Maceió, o CSA venceu o Tombense por 1 a 0. Aliás, os alagoanos já haviam vencido o primeiro jogo, em Minas Gerais, por 2 a 0.

Nas semifinais, o Sampaio Corrêa enfrenta o Fortaleza, enquanto o São Bento vai encarar o CSA. As datas, horários e locais das partidas serão confirmadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta terça-feira, dia 26.

A Dinamáquina da Copa do Mundo de 1986

Por Lucas Paes

A equipe que 'abalou' os adversários na primeira fase da Copa do Mundo de 1986

Em 1992, com um time considerado mágico e que ganhou para a eternidade o apelido de Dinamáquina, a Dinamarca conquistou a Eurocopa. Em 1984, na Eurocopa, os dinarmaqueses haviam chegado a semifinal, caindo para a Espanha, nos pênaltis. Dois anos depois, a seleção daquele país chegou pela primeira vez a uma Copa do Mundo e as apresentações da equipe foram tão impactantes que ganharam o apelido de Dinamáquina.

O time de Laudrup e cia chegou a Copa através do primeiro lugar no Grupo 6 das eliminatórias européias, batendo a União Soviética, que se classificou no segundo lugar. Entre os resultados, destacam-se uma vitória sobre os Soviéticos por 4 a 2, em casa e uma goleada sobre a Noruega por 5 a 1, fora de casa. 

Os Danish Dynamite estrearam naquele ano diante da Escócia, em Neza. Sem empolgar muito na primeira partida, o gol de Ekjar-Arsen deu a vitória aos dinarmaqueses, que teriam na segunda rodada um compromisso muito mais complicado na teoria, diante do tradicional Uruguai. A Celeste Olimpica havia estreiado com empate diante da Alemanha Ocidental.

Laudrup era o jogador mais importante da equipe

Só que os uruguaios foram vítimas de uma goleada impiedosa e do melhor jogo da Dinamarca até ali. Com um futebol envolvente e muito toque de bola, a surra começou com Ekjar-Arsen, após boa jogada de passes e assistência de Laudrup. A expulsão de Bossio, ainda no primeiro tempo, complicou ainda mais as coisas para os sul-americanos. 

Francescoli ainda conseguiu obrigar o goleiro Rasmussen a trabalhar, pouco depois da expulsão. Tocando bola, os europeus criavam ótimas chances. Foi só aos 41’ do primeiro tempo, que Leby marcou o segundo, após passe da direita. O Uruguai, porém, conseguiu diminuir quatro minutos depois, com Francescoli, batendo pênalti que ele mesmo sofreu.

Após a Celeste perder grande chance, com Diogo, foi Michael Laudrup quem se encarregou de marcar o terceiro gol. Em uma das jogadas mais bonitas daquele mundial, ele entrou como um cometa no meio da defesa uruguaia, fintou o goleiro e marcou um golaço. O terceiro gol veio em outra jogada destruidora de Laudrup, que acabou completada por Erkjar-Arsen.

Um dos gols da seleção na Copa

Arsen completou uma tripleta, em contra ataque rápido onde ele fintou o goleiro e marcou. Em outro contra ataque rápido, Olsen fechou a histórica goleada, que acabou por ser o melhor jogo da Dinarmaca em Copas do Mundo até hoje. A última adversária na fase de grupos seria a temida Alemanha Ocidental.

A última partida da primeira fase foi em Querétaro e a equipe dinarmaquesa foi mais econômica. Olsen marcou de pênalti e Eriksen fez o segundo após rápido contra ataque. Num grupo que era considerado o da morte, a Dinamáquina deixou para trás a Alemanha Ocidental, o Uruguai e a Escócia, ficando em primeiro lugar.

Nas oitavas, veio a Espanha, que tinha em sua linha de frente Butragueño, destaque de um Real Madrid que encatava aquele país com seu futebol ofensivo. Porém, parecia que seria mais uma vitória do time de Laudrup, Ekjar-Arsen e cia, quando Olsen abriu o placar de pênalti, aos 33’. Mas um passe errado da defesa do time sensação da competição acabou entregando o empate, quando Butragueño empatou. A partir dali, o dia viraria um show do atacante madridista.

A goleada sobre o Uruguai

No segundo tempo, em jogada de escanteio muito parecida com o gol de Paolo Rossi contra o Brasil na copa anterior, Buitre marcou seu segundo gol no jogo. Depois, ele sofreu pênalti que Goicochea bateu para ampliar o placar. Impiedoso, Butragueño marcou outros dois, um em jogada de contra ataque e de pênalti para fechar a goleada espanhola.

O histórico time dinarmaquês acabou com uma eliminação amarga. A Espanha, que vinha sem muito alarde, acabaria eliminada pela Bélgica, outra sensação daquele torneio. O legado do futebol encantador de Olsen, Laudrup, Ekjar-Arsen e cia permaneceria vivo. Seis anos depois, quando todos pensavam que o encato tinha morrido, a Dinamarca conquistaria a Eurocopa, o maior título de sua história. 

Sepp Piontek foi o treinador responsável por montar o time que muita gente chamou de “A resposta européia para o Brasil”. Com jogo ofensivo extremamente rápido e eficiente, houveram comparações com o futebol total holandês. A Dinamarca encantou o mundo antes de ser destroçada pela atuação magistral de Butragueño naquelas oitavas de final.

Tecnologia no futebol: é bom ou ruim?

Por Mateus Dannibale

O árbitro de vídeo deve ser testado antes de ser implantado

A penúltima semana rodada do futebol brasileiro foi muito tensa devido ao ocorrido com o jogador Jô, do Corinthians, na polêmica ocorreu na vitória do timão por 1 a 0 sobre o Vasco, em partida realizada no dia 17 de setembro. Na ocasião, o centroavante do Timão fez gol com a mão e o árbitro Elmo Resende validou o lance, dando o triunfo ao time do Parque São Jorge e causando grande polêmica.

Logo após o fim da partida, surgiu a discussão que repercutiu entre todos do futebol, jornalistas, comentaristas, jogadores e técnicos, sobre a implantação do árbitro de vídeo. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero disse deseja a nova tecnologia seja aderida o quanto antes, chegando a até determinar que o mecanismo fosse utilizado na rodada seguinte. Mas, como não havia estrutura adequada, a ideia foi abortada.

Muitos acham que devem esperar o ano acaba e iniciar o procedimento somente em 2018. Após toda semana cheia de discussões sobre o assunto a CBF afirmou que só irá implantar este novo método quando os estádios estiverem aptos para essa inovação no futebol brasileiro.

Lance do gol com o braço de Jô, que causou a discussão

Sabemos que o futebol é um dos esportes mais conservadores que existe, pois quase não caminha junto com inovações tecnológicas, por exemplo na questão do vídeo. Em muitos esportes, como basquete, vôlei e futebol americano, essa tecnologia já é utilizada há muito tempo. O primeiro passo para o uso de tecnologia no futebol brasileiro só aconteceu de fato no ano de 1998, quando os árbitros começaram a utilizar bandeiras eletrônicas no Campeonato Paulista.

O assunto sobre tecnologia no futebol ganhou destaque na copa da África Do Sul, quando a Fifa admitiu estudar a possibilidade de utilizar o uso de equipamentos tecnológicos para evitar erros de arbirtragem. Sabemos que está questão ainda será diversas vezes discutida, até qual ponto a tecnologia vai ajudar e onde ela pode atrapalhar. Vamos aguardas os próximos capítulos dessa grande novela, que já dura a alguns anos no mundo do futebol.

Santos segue líder no Sub-15 – O fim de semana da base

Por Lucas Paes

O sub-15 do Peixe foi a única categoria onde o time venceu (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)

O fim de semana marcou mais uma rodada dos campeonatos paulistas nas categorias de base. O destaque, ainda que menor que na outra rodada, ficou com o Sub-15 do Santos, que venceu e segue na liderança da sua chave. 

Os jogos do Sub-15 ocorreram no sábado pela manhã. Jogando no Estádio Rubro Negro, em Itatiba, os Meninos da Vila venceram o Guarani pela contagem mínima, gol de Luis Felipe. Os santistas lideram sua chave com 9 pontos. A próxima partida do Peixe é justamente contra o Bugre, mas no CT Rei Pelé, em Santos, no sábado, dia 30, às 9 horas.

Já a Briosa não teve tanta sorte. No CT Santa Iria, em Ribeirão Preto, os rubro-verdes acabaram derrotados pelo Botafogo por 2 a 1. Yan Nogueira e Kauã marcaram para a Pantera. Matheus Soares fez o de honra da Briosa. Na próxima rodada, os dois times voltam a se enfrentar, mas no Ulrico Mursa, em Santos, no mesmo dia e horário do jogo do Peixe.

Sub-17 – Diadema vence e Santos perde

O Diadema venceu e embolou o grupo (Foto: Lucas Moreira)

Ainda na manhã de sábado, foi realizada mais uma rodada do Sub-17. O destaque ficou por conta do CA Diadema, que venceu a Ferroviária, jogando no Distrital Vila Alice, por 2 a 0. Os gols foram do artilheiro João Ricardo e de PC. O Imperador é o terceiro colocado do grupo, com um ponto de desvantagem para o vice-líder América. O próximo jogo é justamente contra a Ferroviária, em Araraquara.

O Santos foi até Limeira e foi derrotado pela Inter. No Major Levy Sobrinho, o Leão fez 3 a 1. Vitinho marcou dois e Vitão fez o outro gol. Denilson fez o gol de honra do Peixe. Agora os dois times voltarão a se enfrentar no CT Rei Pelé, em Santos.

O Mauaense também perdeu. A Locomotiva jogou em casa, mas não conseguiu parar o Primavera, que venceu por 1 a 0, gol de Lucas Goes. As equipes voltam a se enfrentar na próxima fecha, só que em Indaiatuba. Todos os jogos da rodada seguinte serão no sábado, dia 30, às 11 horas

Sub-20 – Santos e Briosa perdem

A Briosa perdeu para o São Paulo, em Cotia 
(Foto: Divulgação Portuguesa Santista)

A rodada do Sub-20 foi péssima para os times de Santos. Ambos foram derrotados e ficaram fora da zona de classificação do grupo 3 da competição. Os dois jogos foram no sábado a tarde. A Briosa foi até Cotia, lutou muito, mas saiu derrotada pelo São Paulo, no CT Laudo Natel. O tricolor venceu pelo placar mínimo. Geovane marcou o gol da vitória são paulina.

O Peixe jogou no CT Rei Pelé, em Santos, contra o líder Água Santa e não foi bem. O Netuno meteu 3 a 1 no Alvinegro, de virada. Tailson botou o time da casa na frente, mas Lucas Gadelha, duas vezes, e Richard viraram e fecharam o placar em favor do time de Diadema.

Na próxima rodada, sábado, dia 30, às 15 horas, o Peixe vai até São Paulo enfrentar a Lusa, no Canindé, enquanto a Briosa pega o São Bento, no Estádio Ulrico Mursa, em Santos. Em ambas as partidas, uma derrota pode acabar com as chances das duas equipes.


 O Peixe perdeu para o líder Água Santa 
(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)

Sub-20 2ª divisão – Jabaquara vence e Real Cubatense e Diadema protagonizam jogaço

Na segundona do Sub-20, dois grandes destaques. Primeiro, uma vitória espetacular do Jabaquara para cima do Itararé e o jogaço entre CA Diadema e Real Cubatense. Os jogos aconteceram no sábado, dia 23, à tarde.

O Jabuca jogou no Estádio Espanha e venceu o Itararé por 3 a 0. Felipe Melo, André e Gabriel Herculano marcaram os gols do Leão, que é o terceiro colocado do grupo 5. O Rubro Amarelo folga na próxima rodada e volta à campo no dia 7, às 15 horas, quando enfrentam o CAD, fora de casa.

Em Diadema, no Distrital Vila Alice, CAD e Real Cubatense fizeram o jogo da rodada, que terminou com uma grande vitória do Guará Vermelho por 3 a 2. Anderson e Balão fizeram para o time de Cubatão. Vinicius Sales diminuiu para o Imperador ainda no primeiro tempo. No final da partida, mais um gol para cada lado: Kristopher fez 3 a 1 para os visitantes e Roberto ainda chegou a diminuir, mas não evitou a derrota dos mandantes. O Real Cubatense encara o Elosport, no Estádio Espanha, no próximo sábado, dia 30, às 15 horas. No mesmo dia e horário, o Diadema encara o Itararé, também fora de casa.

Jabaquara continua brigando pela classificação
(foto: divulgação Jabaquara Sub-20)

O Mauaense foi até São José dos Campos e não se deu bem contra o time da casa. Miqueas (duas vezes) e Yuri fizeram para São José. João fez para a Locomotiva. Já o União Mogi por sinal não foi bem na rodada, ficando no empate com a AD Guarulhos, no Estádio Nogueirão. Davi botou o time visitante na frente, mas Remison fez o gol do empate do União Mogi. O time do ABC e a Serpente do Tietê se enfrentam na próxima rodada, no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá.

Sub-11 e Sub-13 – Goleada e vitória santista

No Sub-11 e Sub-13, tivemos o confronto entre Mauaense e Santos, em Mauá, no domingo, dia 24, de manhã. No Sub-11, o Peixe goleou por 8 a 0. Rodrigo marcou quatro, Caio Matheus marcou três e Kauna fez o outro gol da goleada santista. 

O Sub-13 foi mais econômico e venceu por 2 a 1, de virada, já nos acréscimos. Emanoel, contra, fez para a Locomotiva, mas Hyam e Angelo fizeram os gols da virada santista. Na próxima rodada, que é a última da primeira fase, o Santos pega o Audax, em casa. Já Mauaense e Jabaquara, que folgou, jogam fora de casa, contra EC São Bernardo e São Paulo, respectivamente, no próximo domingo, dia 1º. O Santos já está classificado e lidera o grupo 4 da competição com 37 pontos. O Jabaquara depende só de si, em jogo contra o São Paulo. O Mauaense está eliminado.

domingo, 24 de setembro de 2017

Sereias confirmam favoritismo, vencem Ponte e estão na final do Paulista

Brena abriu o marcador de cabeça, após jogada de escanteio (foto: Victor de Andrade)

As Sereias da Vila estão na final do Campeonato Paulista. Neste domingo, dia 24, as Meninas do Peixe venceram a Ponte Preta por 2 a 0, na Vila Belmiro, em jogo válido pela partida de volta das semifinais da competição, e, no placar agregado, somaram 3 a 0. Os gols do Santos FC foram marcados por Brena e Ketlen, sendo o centésimo gol da equipe na temporada. O embate será um “repeteco” do jogo decisivo do ano passado, quando as Sereias disputaram também a final contra o Rio Preto.

O Santos FC entrou em campo com uma boa vantagem. Na primeira partida da semifinal, realizada no domingo passado, em Campinas, as Sereias venceram a Macaca por 1 a 0. Com isto, o Alvinegro Praiano garantiria sua vaga na final até com um empate. Já o time de Campinas precisava de uma vitória por dois ou mais gols de diferença para ir à final. Vitória da Ponte por um gol levaria a decisão para as penalidades.

Precisando vencer, a Ponte Preta começou com tudo no ataque e criou boas oportunidades nos primeiros minutos. Inclusive, em cobrança de falta de Antonia, aos 6', a bola acertou o travessão do gol defendido por Dani.

Erikinha e Tayla fazem jogada pela esquerda do ataque
(foto: Victor de Andrade)

Porém, o Santos foi tomando, aos poucos, conta de partida e abriu o marcador aos 9'. Em cobrança de escanteio de Patricia Sochor, pela esquerda, Karen desviou a bola no primeiro pau e Brena, sozinha, completou para o gol de cabeça. A goleira Nessa ainda tentou tirar a bola depois de ela bater na trave, mas a mesma já tinha ultrapassado a linha por completo: 1 a 0 para as Sereias.

Mesmo a frente no placar, o Santos não sossegou na segunda etapa e aos 23 minutos ampliou o placar. Maria encontrou Sole James na lateral que fez um cruzamento preciso para Ketlen, que só teve o trabalho de cabecear para o fundo das redes. Nos minutos finais, a Ponte Preta até tentou responder, mas não marcou. Até por conta disso, o jogo terminou mesmo com a vitória das donas da casa por 2 a 0.

Agora, irá o Santos tentar dar o troco no Rio Preto, já que no ano passado o time do interior ficou com o título estadual. Nesse sábado, o time rio-pretense empatou sem gols com o Corinthians e avançou por ter vencido o jogo de ida por 2 a 0. As duas equipes vão se encontrar em duelo de ida e volta. As datas e horários serão definidas no Conselho Técnico, que acontece na segunda-feira, dia 25.

Santos 2 a 0 e vaga garantida na decisão
(foto: Victor de Andrade)

Ficha Técnica
SANTOS FC 2 X 0 PONTE PRETA

Data: 24 de setembro de 2017
Local: Vila Belmiro - Santos-SP
Árbitro: Willer Fulgêncio Santos
Assistentes: Alexandre de Oliveira e Leandra Aires Cossette

Cartões Amarelos
Santos FC: Maria e Carol Arruda
Ponte Preta: Kerolin e Sassá

Gols
Santos FC: Brena, aos 9' do primeiro tempo, e Ketlen, aos 23' da segunda etapa

Santos FC: Dani; Kati, Carol Arruda, Tayla e Dani Silva (Juliete); Brena (Sandrinha), Erikinha (Ketlen) e Patrícia Sochor; Maria (Giovana), Sole Jaimes (Jéssica Martinez) e Karen (Cida) - Técnico: Caio Couto

Ponte Preta: Nessa; Rayane, Samara, Antonia (Tamires) e Isa Dani (Mah); Camila (Lili), Sassá (Ana Paula), Thaís e Luana (Rafinha); Kerolin e Gabi (Renata) - Técnica: Ana Lúcia Gonçalves

Santos arranca empate com o São Caetano na Vila Belmiro

Jogadores do Santos comemoram o gol de Matheus Augusto (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos arrancou um empate com o São Caetano na abertura da segunda fase da Copa Paulista. Jogando na Vila Belmiro, a equipe sub-23 do Alvinegro Praiano saiu atrás, mas arrancou o empate no último minuto. Na próxima rodada, o Peixe pega o Desportivo Brasil, em Porto Feliz, enquanto o São Caetano joga em casa com o Mirassol.

Na rodada final da primeira fase, tanto o alvinegro quanto o Azulão venceram. O time do ABC, que fechou na liderança do Grupo 3, com 26 pontos, venceu o Juventus da Mooca por 2 a 1, enquanto o Santos, que terminou em quarto, com 24 pontos, goleou a Portuguesa Santista por 4 a 1. 

O jogo teve duas expulsões (Foto: Yonny Furukawa/Santa Cecília TV)

Começando melhor, o time do ABC saiu na frente aos 20, com Sandoval, que marcou de cabeça, após cobrança de falta de Alex Reinaldo, Sandoval marcou de cabeça. Mesmo melhor no jogo, o Azulão se complicou quando Paulo Vinicius foi expulso, aos 34', por reclamação excessiva com o árbitro.

Na etapa final, o Santos pressionou, mas não conseguia chegar. Aos 17', o time da casa teve Zé Roberto expulso, deixando os times outra vez em igualdade. No último lance, após um cruzamento, Paes rebateu para a área, a bola sobrou e Matheus Augusto marcou o gol de empate. 

O empate deixou tanto o Peixe quanto o Azulão empatados na segunda colocação do grupo 6. O líder é o Desportivo Brasil, que venceu o Mirassol por 4 a 0, fora de casa. Na segunda fase, os dois primeiros de cada grupo avançam, junto aos dois melhores terceiros colocados. 

Ficha Técnica
SANTOS 1 x SÃO CAETANO

Data: 24 de Setembro de 2017
Local: Estádio Urbano Caldeira - Santos/SP
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva e Paulo Cesar Modesto

Cartões Amarelos
Santos: Danilo, Zé Roberto
São Caetano: Paulo Vinicius, Marino, Bruno Recife e Sandoval

Cartões Vermelhos:
Santos: Zé Roberto
São Caetano: Paulo Vinicius

Gols:
Santos: Matheus Augusto, aos 49' do segundo tempo
São Caetano: Sandoval, aos 20' do primeiro tempo

Santos: Preto; Felipe Rodrigues, Rodolfo, Sabino e Danillo (Fabricio); Gregore, Diego Pituca e Diogo Vitor (Zé Roberto); Marquinhos, Diego Cardoso e João Igor(Matheus Augusto)  - Técnico: Kleiton Lima

São Caetano: Paes, Alex Reinaldo, Sandoval, Magrão e Bruno Recife; Esley, Daniel Costa, Ferreira e Paulo Vinícius; Ermínio (Elias) e Carlão - Técnico: Luiz Carlos Martins
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações