segunda-feira, 23 de abril de 2018

Atibaia e Briosa fazem final da A-3 no sábado, em Bragança Paulista


Em reunião na sede da Federação Paulista de Futebol na tarde desta segunda-feira (23), Atibaia e Portuguesa Santista definiram que a decisão do Paulistão A3 2018 será neste sábado, 29 de abril, às 11 horas, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Compareceram ao Conselho Técnico os presidentes de ambos os clubes -Alexandre Martyr Barbosa, do Atibaia e Emerson Alexandre Coelho Albano, da Portuguesa Santista. A reunião teve o comando de Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF. A partida decisiva terá transmissão da Rede Vida.

Vantagem - Por ter chegado à decisão com a melhor campanha (as duas equipes empataram em pontos - 50 a 50, mas com o Falcão tenho uma vitória a mais - 15 a 14), o Atibaia tem a vantagem do empate na decisão, que será em jogo único.

O Falcão terminou a primeira fase em segundo, com 40 pontos. Porém, fez quatro pontos nas quartas de final (um empate e uma vitória contra o Noroeste) e seis na semifinal (dois triunfos contra o Capivariano). A Briosa terminou com 44 pontos a etapa inicial e passou pelo São Carlos com um empate e uma vitória e com dois resultados de igualdade contra o Barretos.

A primeira passagem de Telê Santana pelo São Paulo FC

Por Victor de Andrade, com informações do Acervo do Estadão

Telê Santana, com Jose Poy à sua esquerda, na primeira passagem pelo Tricolor, em 1973

No último sábado, dia 21 de abril, completou-se 12 anos do falecimento de Telê Santana da Silva. Jogador habilidoso e treinador de renome, Telê fez muito sucesso no futebol brasileiro, deixando marcas em sua história. Além de ter montado uma das seleções que jogaram mais bonito na história, a de 1982, o treinador virou ídolo da torcida do São Paulo, por sua passagem mais que vitoriosa na primeira metade da década de 1990. Porém, esta não tinha sido a primeira vez que ele havia trabalhado no Tricolor.

No dia 29 de dezembro de 1972, Telê Santana chegava ao Morumbi para assinar um contrato de um ano com o São Paulo FC, para dirigir a equipe na temporada de 1973. Apesar de ter apenas três anos como treinador, ele já tinha algo que pesava a seu favor no currículo: o título de campeão brasileiro, pelo Atlético Mineiro, em 1971.

Telê Santana não teve vida fácil em sua primeira passagem pelo São Paulo. Logo de cara, começou a ter problemas com os jogadores do elenco. O que demonstrou mais irritação com isto foi Paraná. Ele o acusou de desprestigiar jogadores com mais de 30 anos.

Telê Santana também reclamou da falta de profissionalismo dos jogadores. Acusou de fazerem 'bico' no time e se preocuparem mais com os jogos de várzea. Em sua passagem, ele tentou disciplinar os atletas. O técnico exigiu mais empenho dos jogadores e implantou treinos pela manhã e à tarde. Também insistiu nos treinos dos fundamentos do futebol, "é impressionante como essa turma erra passes, chutes e tudo mais", justificou.

Página de O Estadão destacando a contratação de Telê Santana

Tudo isto influenciou na demissão de Telê Santana, em 4 de julho de 1973, menos de sete meses após a assinatura do contrato. “O São Paulo paga bem, paga em dia, tem uma concentração espetacular “, mas “sabe como se comporta o jogador do São Paulo? Em vez de brigar com o adversário, no dia do jogo, briga com o companheiro do treino”, reclamou Telê Santana no dia da demissão.

Mas a saída do treinador ainda deixou resquícios para Paraná. Logo após a demissão do técnico, o jogador foi suspenso do clube e multado por causa das declarações. Quem acabou assumindo no lugar de Telê Santana foi o auxiliar José Poy, que como goleiro já tinha uma grande história pelo Tricolor.

Já Telê Santana, depois disso, rodou o Brasil e o mundo, foi treinador da Seleção Brasileira em duas Copas do Mundo e voltou ao São Paulo, em 1991, com a pecha de pé-frio. E foi no Tricolor onde ele mudou a "fama", conquistando tudo o que era possível em um clube.

domingo, 22 de abril de 2018

Campeãs! Brasil conquista a Copa América Feminina de 2018

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF

Marta, a capitã brasileira, levanta a taça do título da Copa América, o sétimo do Brasil

Neste domingo (22), a Seleção Feminina conquistou o sétimo título da Copa América. Com o título garantido antes mesmo da bola rolar, o Brasil fechou a brilhante campanha com chave de ouro ao superar a Colômbia por 3 a 0 no Estádio La Portada, em La Serena, no Chile. Os gols brasileiros foram marcados por Mônica (2) e Formiga. Com 100% de aproveitamento, a equipe comandada pelo técnico Vadão não deu chances às adversárias, faturou o troféu do torneio e garantiu presença nas Olimpíadas de 2020, Copa do Mundo 2019 e Pan-Americano 2019.

Após a vitória do Chile diante da Argentina na abertura da rodada, a Seleção Brasileira entrou em campo com o título assegurado. Empolgado pelo heptacampeonato, o Brasil voltou a premiar os torcedores com um futebol envolvente. Aos 20 minutos, Debinha ficou muito perto de abrir o placar, mas a zaga salvou em cima da linha. Nove minutos depois, porém, as colombianas não conseguiram impedir o gol brasileiro. Após cobrança de falta levantada na área, Mônica fez de cabeça, 1 a 0.

A Colômbia tentou responder em chute de longa distância, aos 35, mas a bola explodiu no travessão. No último lance do primeiro tempo, Formiga marcou um golaço e ampliou a vantagem brasileira. Após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, a camisa 8 emendou um belo voleio e estufou as redes, 2 a 0.

A Seleção Brasileira manteve o domínio das ações na etapa final. Valorizando a posse de bola, o Brasil evitou qualquer tipo de reação das adversárias. Aos 10 minutos, Marta quase deixou o dela, mas parou na boa defesa da goleira, que espalmou para escanteio. Aos 15, Debinha também assustou, ficou na cara do gol, mas finalizou para fora. Aos 26, Mônica repetiu a dose e fechou o marcador para o Brasil. A zagueira-artilheira aproveitou cobrança de falta de Marta e deu números finais ao jogo: 3 a 0.

Mesmo com o título assegurado, Brasil fez 3 a 0 na Colômbia

Neste jogo, o Brasil jogou com Barbara, depois Letícia, no gol; Rilany, Mônica, Rafaelle (Erika) e Tamires (Andressa Alves), na defesa; Thaisa, Formiga, Marta e Thaisinha, no meio e; Debinha e Cristiane no ataque. O técnico da Seleção é Oswaldo Alvarez, o Vadão.

Classificações - Com o título, o Brasil está garantido na Copa do Mundo Feminina de 2019, que será realizada na França, no torneio de Futebol Feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. O Chile, vice-campeão, se garantiu também na Copa e no Pan, além de estar na repescagem, contra uma seleção da África, por uma vaga nos Jogos Olímpicos.

Argentina, terceira, Colômbia, quarta, e Paraguai, quinto, estão também garantidos nos Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, além do próprio Peru, que é o país-sede. A Albiceleste também ainda tem chances de jogar a Copa do Mundo na França, já que vai disputar uma repescagem contra um representante da Concacaf.

Santos faz 10 em cima do Mauaense no Sub-17 – O sábado da base

Por Lucas Paes 

O Sub-17 do Santos fez 10 em cima do Mauaense (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SFC)

O sábado, dia 21, marcou mais uma rodada do Paulistão nas categorias de base. Diversas goleadas aconteceram pelos campos do estado, uma delas foi protagonizada pelo Santos, que colocou a bola 10 vezes na rede do Pedro Benedetti, em Mauá, com o sub-17. Além do Peixe, Briosa, Jabuca e cia ilimitada também estiveram em campo. Já o Guarujá sofreu outra derrota por WO, para o Mauá FC, devido a interdição do Estádio Antônio Fernandes. Vamos aos resultados. 

Fazendo uma ordem inversa, vamos começar com o sub-17 santista, destaque absoluto da rodada. O Peixe foi até Mauá e venceu o Mauaense por 10 a 0 na categoria. Os gols foram de Lucas (4), Ivonei, Gabriel, Reifit, João Pedro, Gustavo e Renyer. Já o sub-15 alvinegro foi mais econômico e fez só 2 a 1. Marcos Leonardo marcou os dois gols alvinegros. Thiago fez o de honra da Locomotiva. 

Numa semana excelente, ainda vivendo as comemorações do acesso, a Briosa também jogou na base. O duelo foi diante do São Bernardo FC, no Baetão. No sub-15, a Briosa se deu bem, vencendo por 2 a 0, gols de André e Yago. Já no sub-17, quem se deu melhor foi o Tigre, que venceu com dois gols de Argentino, destaque da equipe. A Briosa fez com Júlio César. 

O Bernô também venceu na rodada
(foto: Divulgação ECSB)

No Estádio Espanha, em Santos, o Jabuca enfrentou o EC São Bernardo. No sub-15, o Bernô venceu com gol de Kaique. No sub-17, o jogo acabou terminando sem gols, um contraste as goleadas ocorridas no fim de semana. 

Para finalizar, o União Mogi jogou fora de casa contra o São José. A Serpente se deu bem em ambas as categorias e acabou abocanhando a Águia. No sub-15, vitória alvirrubra por 2 a 0, gols de Gustavo e Cauã. No sub-17, o União saiu na frente com Douglas. Teixeira deixou tudo igual para os mandantes, mas Thiago fez o gol da vitória da equipe de Mogi das Cruzes. 

Na próxima rodada, o Santos faz duelo regional contra o Jabaquara. A Briosa pega o Mauaense em Ulrico Mursa. O EC São Bernardo enfrenta a AD Guarujá, em São Bernardo do Campo. O União Mogi pega o Flamengo de Guarulhos. Todos os jogos acontecem no próximo sábado, dia 28. 

Sub-20 – São Caetano trucida o Santos 

O São Caetano trucidou o Santos no Anacleto
(foto: Divulgação ADSC)

Se o Alvinegro Praiano foi protagonista de uma goleada no sub-17, o sub-20 acabou sofrendo nas mãos do Azulão. Jogando no Anacleto Campanella, o São Caetano atropelou o Santos por 5 a 1. Tuco, Matheus Eduardo, Douglas e Markson montaram a goleada antes do Santos diminuiu com Higor. Ainda deu tempo de Rafael Menezes fechar a humilhante derrota do Peixe. 

Quem também se deu mal na rodada foi o EC São Bernardo, que mesmo em casa, diante do Água Santa, acabou perdendo por 2 a 0, com gols de Tavison e Lucas. Curiosamente, Santos e São Bernardo se enfrentam, em Santos, na próxima rodada, ambos tentando se recuperar das derrotas.

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe - A primeira vez juntos

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe: o quinteto que assombrou o mundo do futebol

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Esta era a linha de ataque do Santos FC nos anos 60, time que assombrou o mundo, conquistou tudo o que era possível e considerado por muitos a melhor equipe da história. Aliás, falar o nome deles, nesta ordem, entra nos ouvidos dos fãs de futebol como se fosse uma música da melhor qualidade.

E o que este cinco grandes jogadores têm haver com o dia 19 de abril de 1960? Nesta data, no Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo, o Peixe encarava a Portuguesa de Desportos, pelo Torneio Rio-São Paulo. Essa partida é histórica pois foi nela que jogaram juntos pela primeira vez Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, ataque esse que ficaria imortalizado no futebol mundial como sendo o “Ataque dos Sonhos”.

Também há uma outra explicação. O Santos iniciou a partida com Dorval, Ney Blanco, Coutinho, Pelé e Pepe. Na segunda etapa, Ney Blanco deu lugar a Mengálvio, escrevendo uma grande página na história do futebol mundial, fazendo com que os cinco grandes craques atuassem juntos pela primeira vez.

Os cinco novamente juntos, em 2008

Por incrível que pareça, o Santos não ganhou esta partida, que terminou com o placar de 2 a 2, e nenhum dos cinco gigantes marcaram. Nesse jogo histórico, os tentos santistas foram marcados por Zito e Ney Blanco, que deu lugar a Mengálvio durante a partida. Aliás, o Alvinegro da Vila Belmiro, dirigido por Luiz Alonso Perez, o Lula, formou com Laércio; Feijó, Mauro e Zé Carlos; Calvet (Formiga) e Zito; Dorval, Ney Blanco (Mengálvio), Coutinho, Pelé e Pepe.

A última vez em que entraram em campo juntos com a camisa santista foi no dia 09 de janeiro de 1966 na vitória por 7 a 1 diante do Stad Club Abidjan na Costa do Marfim. Esse quinteto maravilhoso jogou junto, por praticamente seis anos, em 97 partidas.

sábado, 21 de abril de 2018

Bahia faz gol no fim e derrota o Santos na Fonte Nova

Fotos: Felipe Oliveira/EC Bahia

Partida foi equilibrada, mas o Bahia fez o gol no 'apagar das luzes'

O Santos FC não somou pontos na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado (21), na Arena Fonte Nova, em Salvador-BA, o Peixe perdeu para o Bahia por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado por Júnior Brumado, aos 49 minutos do segundo tempo.

O Peixe havia estreado na competição vencendo o Ceará, por 2 a 0, em jogo realizado no Pacaembu, no último sábado, dia 14. Já o Bahia foi derrotado pelo Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre, por 2 a 0, no domingo, dia 15.

A equipe santista iniciou o embate buscando o gol adversário, porém quem assustou primeiro foram os donos da casa. Com 8 minutos jogados, Vanderlei já havia defendido os chutes de Vinícius, de fora da área, e de Nino Paraíba, bem perto da meta santista. Resistindo à pressão, o Peixe respondeu aos 22 minutos em uma linda jogada. Após tabela de Rodrygo com Gabriel, o garoto de 17 anos invadiu a área em velocidade e tentou tirar do goleiro, mas a zaga conseguiu o desvio para o escanteio.

O jogo seguiu movimentado e o Alvinegro Praiano continuou com paciência para jogar sem a bola no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Bahia recomeçou o jogo já exigindo uma grande defesa de Vanderlei logo no primeiro minuto, após chute de Zé Rafael. Sem perder tempo, o Peixe respondeu na sequência com um cabeceio de Léo Cittadini após cruzamento de Gabriel.

Em busca do gol a todo instante, o Peixe aumentou a intensidade no ataque e levou perigo ao oponente com Jean Mota, em cobrança de falta, e Gabriel, em jogada individual desviada para escanteio pela defesa baiana.

Alison tenta desarmar o jogador do Tricolor de Aço

Bruno Henrique, que voltou a atuar pelo Peixe após se recuperar de uma lesão no olho direito, e Arthur Gomes entraram na partida e deram nova dinâmica ao ataque santista pelas beiradas, porém, em cobrança de escanteio, o Bahia alçou a bola na área santista e conseguiu tirar o zero do placar com Júnior Brumado, aos 49 minutos da etapa final.

O próximo compromisso do Santos FC será nesta terça-feira (24) pela Conmebol Libertadores. Às 21h30, na Vila Belmiro, o Peixe recebe o Estudiantes-ARG pela quarta rodada da fase de grupos da maior competição de clubes do continente. Pelo Campeonato Brasileiro, o Alvinegro Praiano terá folga na terceira rodada devido à tabela da Libertadores e volta a campo somente no dia 6 de maio, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Já o próximo jogo do Bahia na competição será disputado no próximo domingo, contra o Atlético Paranaense. Mas, antes de voltar a jogar pela Série A, o Tricolor terá pela frente o duelo de ida pelas quartas de finais da Copa do Nordeste, contra o Botafogo-PB. A partida será disputada na quinta-feira, em João Pessoa.

Ficha Técnica
BAHIA 1 X 0 SANTOS FC

Data: 21 de abril de 2014
Local: Arena Fonte Nova - Salvador-BA
Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva-SE
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Ailton Farias da Silva-SE;

Cartões Amarelos
Bahia: Nino Paraíba, Douglas Friedrich e Régis
Santos FC: Léo Cittadini, David Braz e Dodô

Gol
Bahia: Júnior Brumado, aos 49 do 2ºT

Bahia: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinícius (Régis), Zé Rafael (Allione) e Marco Antônio (Júnior Brumado); Edigar Junio - Técnico: Guto Ferreira

Santos FC: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini (Diego Pituca) e Jean Mota; Eduardo Sasha (Arthur Gomes), Gabriel e Rodrygo (Bruno Henrique) - Técnico: Jair Ventura

Mauaense bate o Primavera e vence a primeira na Segundona

Fotos: Luciano Santoliv/MKT Esportes
Colaboração: Luiz Gustavo Folego

O zagueiro Leonardo marcou o gol da vitória do Mauaense contra o Primavera

O Mauaense conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2018. Em partida realizada na tarde deste sábado, dia 21, no Estádio Pedro Benedetti, em Mauá, a Locomotiva do ABC bateu o Primavera de Indaiatuba pelo placar de 1 a 0. O gol do triunfo foi marcado pelo zagueiro Leonardo, já na segunda etapa.

Buscando vencer pela primeira vez na competição, o Mauaense vinha de dois empates: estreou com um 2 a 2, em casa, contra a AD Guarujá e na última rodada fez um 0 a 0 contra o Jabaquara, em Santos, em jogo realizado debaixo de um verdadeiro dilúvio. O Primavera também vinha de dois resultados iguais, sendo ambos por 1 a 1: Itararé, fora, e Elosport, em seu estádio, o Ítalo Mário Limongi.

Partida foi equilibrada, com o Mauaense tendo aproveitado a chance que teve

Com as duas equipes buscando vencer, o jogo foi muito equilibrado. Mostrando ser um bom time montado taticamente, o Primavera dava muito trabalho ao Mauaense, criando várias situações interessantes no ataque. Já a Locomotiva tinha mais posse de bola, levando mais perigo ao time de Indaiatuba. Apesar disso, o primeiro tempo acabou com o placar de 0 a 0.

Na segunda etapa, o Primavera voltou melhor e passou a dominar as ações, chegando a ter uma incrível chance de gol. Porém, quem acabou marcando foi o Mauaense: aos 22 minutos, em cobrança de escanteio, o zagueiro Leonardo foi mais esperto e mandou a bola para o fundo das redes: 1 a 0 para o time da casa.

Comemoração no único gol da partida

Depois do tento sofrido, os visitantes foram com tudo para cima, buscando a igualdade no marcador. A equipe da casa conseguia travar as ações e segurar o resultado. Final no Estádio Pedro Benedetti: Mauaense 1, Primavera 0.

Na próxima rodada, o Mauaense, que foi a cinco pontos, vai até Itararé, onde enfrenta o time da casa, no dia 29, domingo, às 15 horas, no Estádio Virgínio Holtz. Já o Primavera, que ficou nos dois pontos, entra em campo no sábado, dia 28, às 15 horas, no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba, quando enfrenta o Barcelona Capela.

União Mogi é goleado pelo Paulista e continua sem pontuar na segundona

Fotos: Gustavo Amorim/Paulista FC

O Paulista teve o domínio por praticamente todo o jogo e goleou por 4 a 0

Não foi desta vez que o União Mogi venceu no Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2018. A Serpente do Tietê, na tarde deste sábado, dia 21, foi até o Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, e acabou goleado pelo Paulista, que está invicto na competição, pelo placar de 4 a 0. Wallace, Ian, Zunquinha e Daniel marcaram os tentos do Galo.

O União Mogi não vem fazendo uma boa Segunda Divisão. Na estreia, a Serpente do Tietê foi derrotado em casa pelo Joseense por 1 a 0. Na segunda rodada, a equipe foi derrotada pela AD Guarulhos por 2 a 1. Já o Paulista, depois de um empate em 0 a 0, no Jayme Cintra, contra o Amparo, na estreia, venceu na última rodada o Joseense, fora de casa, por 1 a 0.

O União não fez um bom jogo e mereceu a derrota

Logo de cara, o Paulista foi para cima, buscando a vitória. Porém, o placar só foi aberto aos 31 minutos, com o gol marcado por Wallace. O Galo, mesmo com o tento, continuou em cima do União, que não conseguia esboçar reação. Aos 43', o time da casa chegou ao segundo, com Ian, de cabeça, levando o jogo para o intervalo com o placar de 2 a 0.

Na segunda etapa, o União até esboçou uma reação. Porém, aos poucos, o Paulista foi tomando novamente as rédeas da partida e chegou ao terceiro gol aos 26 minutos, com Zunquinha. O tento deu mais força ao Galo, que foi para cima para jogar a pá de cal na Serpente do Tietê. Aos 30', o time da casa chegou ao quarto gol com Daniel.

Jogadores do Paulista comemorando a vitória

Depois de fazer 4 a 0, o Paulista passou a cadenciar o jogo, fazendo com que o tempo passasse. O União, abatido, pouco fazia, e não conseguia chegar ao ataque. Com isto, a partida terminou com a goleada do Galo, a segunda vitória da equipe na competição.

Na próxima rodada, o União Mogi, que continua sem pontuar no Campeonato Paulista joga no domingo, dia 29, às 10 horas, no Nogueirão, em Mogi das Cruzes, contra o Flamengo de Guarulhos. Já o Paulista vai enfrentar o outro time de Guarulhos, a AD, também no domingo, às 10 horas, no Estádio Antônio Soares de Oliveira.
Proxima  → Inicio

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações