O inusitado 1997 do goleiro Adinam

Por Lucas Paes

Adinam teve um ano inusitado em 1997

Completando 45 anos neste dia 3 de maio, o goleiro Adinam passou por diversos clubes do Brasil ao longo de sua carreira, tendo destaque principalmente na passagem pelo Avaí. No começo de carreira, o arqueiro, nascido no interior de São Paulo, começou a carreira no União São João e foi lá que viveu dois fatos bastante inusitados e um deles um dos maiores pesadelos de um goleiro.

O primeiro caso vem no dia 15 de fevereiro de 1997. Jogavam, em Araras, o União São João e o São Paulo, pelo Paulistão. Não era nenhuma surpresa que viesse um resultado negativo para a equipe do interior, já que o São Paulo entrava como óbvio favorito. Só que no gol do lado tricolor estava um ainda jovem Rogério Ceni que naquele dia começaria uma história que o colocaria entre os maiores da história do futebol.

Falta para o São Paulo no finalzinho do primeiro tempo e o ainda não muito famoso goleiro são-paulino vai para a bola. Rogério corre e bate, a barreira abre, desviando a bola e tornando o já complicado chute do guarda metas tricolor indefensável por Adinam. Foi o primeiro de muitos, o primeiro de 131 gols do "Mito", o gol que ficou na história e marcou ele como o primeiro goleiro a tomar gol de Ceni.  

O segundo fato pitoresco ocorre no dia 11 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro. Esse no caso foi um pesadelo para Adinam e seria para qualquer goleiro: de um lado estava o União São João lutando na parte debaixo da tabela contra o Vasco, forte e casa de Edmundo, que jogava um futebol de nível absurdo em 1997, para alguns digno de ser melhor do mundo. Independente de qualquer coisa, naquele dia o goleiro foi o "antagonista", ou melhor, a vítima de um recorde que ainda não foi batido e que dificilmente será.


Logo no começo do duelo, em São Januário, o goleiro do União não se ajudou muito, levando aos 27 segundos um gol num chute de Edmundo que desviou no "morrinho artilheiro" e matou o arqueiro. O primeiro tempo teve só esse gol. No segundo tempo, a expulsão de Balu complicou as coisas. A partir dos 23, Edmundo marcou outras cinco vezes. Adinam ainda pegou um pênalti do Animal, evitando que fossem sete gols. Final de jogo: 6 a 0 e recorde de gols em uma mesma partida de Brasileirão.

Apesar desses terríveis fatos, Adinam conseguiu seguir carreira e passou por diversos clubes, sendo um goleiro competente. Em 2013, decide pendurar as luvas, após passar pelo Batatais. Além do Avaí, destacam-se em sua carreira nomes como América de Natal, Goiás, Lusa e Sport. Ficou apenas a marca em sua carreira, de um momento histórico e de um record que não foi batido.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações