Brasil, Escócia e o dia em que Branco "quase matou" um escocês com uma bolada

Por Lucas Paes
Foto: Pedro Martinelli/VEJA


Branco vive desde 1990 com um duro rumor sobre matar um companheiro com uma bolada


Brasil e Escócia são seleções que já tiveram alguns confrontos em Copas do Mundo. Os escoceses, hoje distantes do mundial já há alguns anos, jogaram algumas edições de Copa em outros tempos. Numa delas, o lateral Branco acabou devido a um lance comum do futebol, a famosa bolada, tendo que conviver com um rumor sombrio e infudado, ainda que a situação tenha sido assustadora no momento. O ex-jogador e campeão do mundo em 1994 completa neste dia 4 de abril 56 anos.

A ocasião era um duelo válido pela primeira fase da Copa do Mundo de 1990, disputada na Itália. Em 20 de Junho, brasileiros e escoceses duelaram no Estádio Delle Alpi, em Turim, confronto valendo pela fase de grupos da competição. Os Canarinhos entraram em campo classificados, enquanto o Exército de Tartan precisava essencialmente não perder para sonhar com a vaga. 

Os europeus vieram ao jogo jogando de maneira defensiva, já que um empate até podeira dar a vaga ao mata-mata. O Brasil de Lazaroni era um time que dispensava floreios e era objetivo e forte também na defesa, porém era acusado de um futebol feio e ineficiente. A marca negativa que ficaria não daria as caras no jogo em Turim. 

A "falta mortal" de Branco ocorreu seis minutos depois do chorado gol de Muller, que havia sido marcado aos 33 minutos do primeiro tempo, numa cobrança na intermediária, o lateral Branco se preparou para mais um de seus torpedos, corriqueiros quando ele batia faltas. O camisa 10 da Escócia, Murdoch MCLeod estava a frente da distância regulamentada para a barreira e acabou sofrendo por isso. Branco soltou um verdadeiro missíl e a bola foi direto na cabeça de MCLeod, que caiu desacordado e saiu de campo direto para o hospital, onde se descobriu que o meio-campista havia sofrido uma concussão cerebral.

Em uma época onde não havia ainda a internet e suas notícias rápidas, o rumor que saiu no Brasil é que Branco havia matado o jogador da Escócia, que na época era atleta do Borussia Dortmund, da Alemanha. Nada do tipo, porém, havia sido noticiado, sendo mais uma história que caiu na boca do povo e virou quase uma lenda urbana. Mas o fato é que MCLeod sobreviveu a pancada e ainda voltou a jogar em 1990 mesmo. Já com 32 anos naquele ano, Murdoch jogou até o ano de 1996, quando se aposentou no Partich Thistle, de seu país natal. 

Branco, por sua vez, seguiu sua carreira por mais oito anos sem vitimar ninguém com suas boladas, exceto por adversários que viam a redonda ir as redes. Peça essencial na conquista da Copa do Mundo de 1994, jogou até o ano de 1998 e trabalhou como treinador depois da aposentadoria. De uma vez por todas, é importante que se esclareça que não, o lateral brasuca nunca matou ninguém com uma bolada, exceto pelas chances escocesas na Copa do Mundo de 1990, na verdade "assassinadas" por Muller.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações