sábado, 11 de abril de 2020

A passagem de Lippi na Sampdoria

Por Lucas Paes

Marcelo Lippi é um dos maiores da história da Sampdoria

A Itália tem como uma marca do seu futebol a tradição de ter defensores espetaculares. Mais recentemente, tivemos Cannavaro, Nesta, Maldini. Ainda hoje, temos os ótimos Bonnucci e Chiellini. Nos anos 1970, aquele que seria um dos grandes treinadores da história do futebol italiano acabou mostrando um bom futebol pelo país vestindo a camisa de um time que na época estava distante das glórias. Foi o período em que Marcelo Lippi, que completa 72 anos neste dia 11, desfilou seu futebol pela Sampdoria.

Nascido e criado em Viareggio, no litoral da bota, Lippi começou a jogar como líbero pela Samp aos 21 anos. Passou primeiro por um empréstimo para o Savona, antes de estrear e assumir a titularidade da Sampdoria. Ficaria vários anos no time, mas não conseguiria conquistas muitos títulos, já que a Samp sofria na época com a concorrência de Juventus, Inter e outros times que apareciam esporadicamente, como Bologna e Cagliari, além de não viver um momento muito bom.

Na verdade, em seus 10  anos pelo clube, mais ajudou a evitar rebaixamentos da Samp que qualquer outra coisa. Na temporada 1973/1974, ficou a apenas dois pontos de cair. Na temporada de 1976/1977, depois de diversos anos sofrendo, nem seus esforços defensivos bastaram para evitar o rebaixamento dos Blucerchiatti. Sem conseguir ajudar a equipe a voltar para a Série A, Lippi deixou a Sampdoria ao final da temporada 1978/1979. Foram dez anos de serviços prestados ao clube, com 274 jogos e cinco gols.


Antes de encerrar a carreira, passaria por Pistolese e Lucchese, ajudando o Pistolese a subir para a Série A pela primeira vez em sua história, antes de encerrar a carreira, aos 34 anos. A despeito de mostrar qualidade e bons jogos como defensor, Lippi acabou nunca convocado pela Squadra Azzurra, apesar dos dez anos jogando em alto nível na Samp. A dificuldade de conseguir bons resultados com a Doria talvez tenha sido decisiva para que nunca fosse convocado.

Ainda teria outro novo início pela Sampdoria, quando começou sua carreira de treinador nos juvenis do clube, no ano de 1982, ficando até o ano de 1985, quando foi para o Pontedera. A partir daí, começou uma carreira de treinador que teve seu apogeu em 2006, quando ele foi campeão da Copa do Mundo comandando a Seleção Italiana, pela qual só havia conseguido jogar na base. Era, até recentemente o comandante da Seleção da China, mas acabou deixando o cargo em Novembro de 2019.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações