sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Palmeiras - 60 anos do Supercampeão Paulista de 1959

Com informações do Palmeiras
Foto: arquivo Palmeiras

O time do Verdão que derrotou o Santos naquele 10 de janeiro de 1960

O dia 10 de janeiro de 1960 é um dos mais importantes da história do Palmeiras e marcado, também por ser a decisão de um dos campeonatos mais disputados e com mais craques em campo da história do futebol brasileiro. Nesta data, o Verdão vencia o Santos por 2 a 1, no terceiro e derradeiro jogo da final do Campeonato Paulista de 1959 e se sagrava campeão. A disputa gerou tanta expectativa que o time do Parque Antarctica ficou conhecido como o Supercampeão Paulista.

Após oito anos sem festejar um título oficial, a torcida palmeirense lotou o Estádio do Pacaembu naquele 10 de janeiro de 1960 para testemunhar a histórica vitória do Verdão sobre o Santos de Pelé, no terceiro jogo extra da decisão do Paulistão de 1959. As finais tiveram tanta qualidade técnica e equilíbrio que renderam ao torneio o apelido de Supercampeonato Paulista.

Reunindo 20 equipes da capital e do interior, o torneio foi disputado no sistema de pontos corridos, em turno e returno. Com 29 vitórias em 38 jogos, O Palmeiras acumulou grandes goleadas sobre Guarani (6x0), Comercial de São Paulo (6x1), Nacional (7x1), Comercial de Ribeirão Preto (5x1), América (4x0), Taubaté (5x0) e Ponte Preta (6x1). Além de triunfar sobre as equipes menores, os principais rivais também sofreram com a força palestrina (2 a 0 no São Paulo e 3 a 0 no Corinthians), além do show aplicado nos santistas (5x1).


Apesar da goleada sofrida, o Santos era um verdadeiro esquadrão, tendo vencido três dos últimos quatro Campeonatos Paulistas. Nesta edição, terminou os turnos com o mesmo número de pontos dos palmeirenses, forçando uma série de jogos de desempate. As forças se equivaliam tanto que os dois primeiros embates acabaram em igualdades.

No terceiro duelo, o Santos contou com a volta do atacante Pagão, desfalque nas primeiras partidas, e o reforço logo deu resultado – foi dele o passe para Pelé abrir o placar. Ainda no primeiro tempo, a defesa adversária vacilou e a bola sobrou nos pés de Julinho Botelho. O ponta-direita não perdoou e deixou tudo igual. No início da segunda etapa, Romeiro acertou uma bomba em cobrança de falta e deu números finais ao Supercampeonato de 1959. Foi o terceiro Paulistão conquistado sobre o adversário da Baixada, repetindo os feitos de 1927 (Palestra Italia 3x2 Santos) e 1947 (Palmeiras 2x1 Santos).
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações