sábado, 25 de janeiro de 2020

O Corintians de Caicó campeão potiguar de 2001

Foto: divulgação AA Corintians

O elenco que conquistou o título mais importante do Corintians de Caicó

A Associação Atlética Corintians, de Caicó, no Rio Grande do Norte, está completando 52 anos de fundação neste 25 de janeiro de 2020. Nascido de uma fusão de dois clubes da cidade, o Coríntians Esporte Clube e o Atlético de Caicó, o Galo do Seridó tem várias façanhas em sua história, sendo a principal delas o título potiguar de 2001, o primeiro de um clube do interior do estado.

Tudo começou com a eleição de Álvaro Dias para a presidência do clube, em 2000. Obstinado com a conquista do título estadual, saiu em busca de parceiros capazes de viabilizar o sonho. A SAT - Satélite Distribuidora de Combustíveis, empresa norte-rio-grandense, na figura de seu presidente Marcelo Alecrim, acreditou na ideia de quebrar a hegemonia dos dois grandes clubes da capital - ABC e América, que se revezavam na conquista do título estadual. Com um investimento na ordem de R$ 160 mil (uma média de R$ 35 mil mensais), a SAT tornou possível o objetivo do Corintians. Foi através desta parceria que chegaram jogadores do gabarito de Pedro Costa, considerado um dos melhores centroavantes do nordeste na época.

Acertado o patrocínio, era hora de montar um elenco capaz de ser campeão. O primeiro passo foi a escolha de Raimundo Inácio Filho, o Lobão, ex-jogador e torcedor fanático do Galo como diretor de futebol. Juntamente com o presidente Álvaro Dias, foram buscar no Treze da Paraíba o treinador Pedrinho Albuquerque, para comandar a equipe.

Pedrinho Albuquerque tinha a receita para se conquistar o título inédito: trazer jogadores consagrados e experientes, que formassem uma espinha-dorsal, aliados a muito trabalho e união do grupo. Assim desembarcaram craques como Betinho e Raminho - doutores em conquistar títulos estaduais na Paraíba, além de Márcio Silva, Júnior Bahia, Doriva dentre outros.

Com uma campanha arrasadora, o clube sagrou-se campeão invicto do primeiro turno. A estreia no campeonato já deu mostras do que viria pela frente: 5x0 no Baraúnas, diante da torcida seridoense. Na sequência, nova vitória, desta vez fora de casa, contra o São Gonçalo, por 1x0. E assim foi vergando um a um seus adversários. Mas a maior façanha nesta primeira fase foram as vitória contra o ABC apontado como favorito ao título; um surpreendente 3x0 e duas vitórias por 2x1, ambas na decisão do primeiro turno - tendo uma delas sido em Natal.


No segundo turno a equipe perdeu sua invencibilidade na competição - porém a manteve jogando no estádio Marizão, mas o título estava fadado a ir para Caicó. A equipe se classificou para a final, contra o América, com a vantagem de jogar por até três resultados iguais. Mas não foi preciso. No dia 24 de junho o Galo do Seridó foi a Natal, e com um gol de Ronaldo Falcão aos 32 minutos da segunda etapa, venceu o Mecão.

O jogo da volta, a ser realizado no Marizão numa quarta-feira, dia 27 de junho, foi carregado de expectativa. Pacato; Jorge Alagoano, Amaral, Vladimir e Rogério; Raminho, Márcio Silva, Duda e Betinho; Júnior Bahia e Pedro Costa; além de Jefferson, Zé Roberto e Airton, entraram em campo, no estádio completamente tomado por 5.909 torcedores, para vencer novamente pelo placar de 1x0 - com gol de Pedro Costa, aos 41 minutos do primeiro tempo, e levantar o caneco pela primeira vez.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações