O Atlético Paranaense campeão brasileiro de 2001

Foto: arquivo Athletico Paranaense

O Furacão conquistou o título vencendo o São Caetano fora de casa

O dia 23 de dezembro de 2001 é um dos mais importantes, se não o mais importante, da história do Athletico Paranaense. Na época com uma grafia diferente (Atlético), o Furacão, na data citada, derrotava o São Caetano por 1 a 0 e conquistava o Campeonato Brasileiro daquele ano, o que seria o grande título do clube por vários anos.

Naquele ano, o Atlético Paranaense atropelou os adversários. Na primeira fase, ele foi o segundo colocado, atrás apenas do próprio Azulão. O Furacão obteve 51 pontos em 27 jogos, com 15 vitórias, seis empates e seis derrotas, 58 gols marcados e 40 sofridos. Porém, houve problemas. O treinador que iniciou a competição, Mário Sérgio, caiu e foi substituído por Geninho. A partir deste momento a equipe engrenou.

O time que tinha nomes como Kléber Pereira, Alex Mineiro, Kleberson e Adriano Gabiru, teve vários destaques na campanha, como, por exemplo, a vitória por 4 a 0 sobre o Flamengo, o empate em 4 a 4 com o Internacional e os 6 a 3 sobre o Bahia. Com a segunda posição na fase inicial, o Rubro-Negro conquistou o direito de disputar as quartas de final em casa.


No mata-mata, o Atlético Paranaense foi perfeito. Nas quartas, a vítima foi o São Paulo, que perdeu para o Furacão, na Arena da Baixada, pelo placar de 2 a 1. As semifinal foi outro jogão: 3 a 2 sobre o Fluminense (quartas e semi no Brasileirão 2001 era em jogo único). Assim, o Atlético estava na final e encararia o São Caetano.

O primeiro jogo da decisão foi emocionante! O Furacão venceu o São Caetano em jogo de seis gols, duas viradas e recorde de público. O estádio recebeu mais de 31 mil pessoas. O clube paranaense saiu na frente com gol de Ilan logo aos quatro minutos de jogo. Porém, com gols de Mancini e Marcos Paulo, o Azulão virou.

Na etapa final, o camisa 9 marcou três vezes. No primeiro, ele recebeu passe de Alessandro e tocou na saída do goleiro Sílvio Luiz. Depois, o atacante tabelou com Souza, passou pelo meio de dois adversários e bateu no canto. Por fim, o ídolo rubro-negro cobrou pênalti sofrido por Adriano Gabiru e converteu: Furacão 4 a 2.


No segundo jogo, no Anacleto Campanella, em 23 de dezembro de 2001, o São Caetano foi para o tudo ou nada, tentando reverter a vantagem do Atlético Paranaense. Porém, com o passar dos minutos, o Azulão foi ficando nervoso e o Furacão crescia na partida. Aos 22 minutos da segunda etapa, Alex Mineiro marcava e consolidava o tírulo do Atlético.

A campanha geral do Atlético Paranaense no Campeonato Brasileiro de 2001 acabou sendo irretocável. Em 31 jogos, a equipe conquistou 19 vitórias, 6 empates e apenas 6 derrotas. O aproveitamento do Furacão no campeonato foi de 67,74%. O ataque rubro-negro marcou 68 gols e a defesa sofreu 45.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações