domingo, 18 de agosto de 2019

Jardel no Palmeiras em 2004

Por Victor de Andrade
Foto: Gazeta Press

Imbróglios contratuais e má forma física: Jardel acabou não jogando pelo Palmeiras

Um centroavante que marcou época defendendo as camisa de Grêmio, Porto, Galatasaray e Sporting, mas que teve um final de carreira muito, mas muito abaixo do que no auge. Este foi o centroavante Jardel, que está completando 46 anos neste 18 de agosto de 2019. Já na fase ruim na carreira, em 2004, ele resolve voltar ao Brasil e foi para o Palmeiras. Porém, imbróglios contratuais entre Bolton e Ancona e a pouca produção nos treinos fizeram com que ele nem jogasse com a camisa do Verdão.

Jardel começou no Ferroviário de Fortaleza, onde se destacou e foi contratado pelo Vasco, ainda com idade de júnior. No cruzmaltino, foi sempre reserva de Valdir, mas fez gols importantes, como os do título do Carioca de 1994. Porém, sem espaço, acabou indo para o Grêmio, onde seus gols de cabeça foram decisivos para o título da Libertadores de 1995 e virou ídolo. A receita também deu certo no Porto, no Galatasaray e Sporting, onde chegou a ganhar a Chuteira de Ouro em algumas temporadas.

Tudo começou a muda na vida do centroavante em 2003, quando foi contratado pelo Bolton, na Inglaterra. O centroavante nem era sombra das passagens anteriores. No início de 2004, foi emprestado para o Ancona, da Itália, e a má fase continuou. Jardel, ainda com contrato de empréstimo em vigor, tentou uma negociação, se ofereceu para o Corinthians, que não o quis por causa da forma física, e acabou indo para o Palmeiras.

O Bolton até aceitou este novo empréstimo, porém, o Ancona não. O time italiano queria que ele cumprisse todo o contrato, mas Jardel já tinha ido ao Brasil e fez um acordo de risco com o Verdão. Enquanto treinava para entra em forma, o centroavante resolveria a situação com o Ancona. Depois, aceitaria um salário de R$ 30 mil (pouco para quem vinha da Europa, já na época), por três meses. Caso correspondesse dentro de campo, acertaria um novo contrato com salários mais altos.

Porém, o tempo foi passando e Jardel não conseguia se acertar com o Ancona. Para piorar, fisicamente, o centroavante não conseguia progredir e não conseguia perder peso. O Palmeiras, vendo todo este imbróglio e percebendo que o centroavante não entrava em forma, passou a cogitar a dispensa do jogador sem mesmo ele ter estreado.

E foi isto que aconteceu: em poucos meses, com todos estes problemas, o Palmeiras anunciou que não ficaria mais com o jogador, que só voltou a atuar em 2005, após o fim de seu contrato com o Ancona, indo para o Newell's Old Boys. Depois, rodou o mundo, fazendo pouquíssimos gols, se for comparar com a média de seu auge, longe do futebol que apresentou um dia e encerrou a carreira no Rio Negro, de Manaus, em 2011.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações