quinta-feira, 25 de abril de 2019

Johan Cruyff no Milan

Por Victor de Andrade
Foto: arquivo Milan

Foi apenas um jogo, mas Cruyff defendeu o Milan

Um dos maiores craques que o mundo do futebol já produziu, Johan Cruyff, que completaria 72 anos neste 25 de abril de 2019 se estivesse vivo, foi o grande nome do Carrossel Holandês, que assombrou a todos na Copa do Mundo de 1974. O que poucos sabem é que ele defendeu o Milan, já veterano, por apenas um jogo em 1981.

Depois de brilhar com as camisas de Ajax, Barcelona e Seleção Holandes, Cruyff anunciou a aposentadoria em 1978. Meses depois, reviu a decisão e foi atuar nos Estados Unidos, onde defendeu o Los Angeles Aztecs e o Washington Diplomats. Em 1981, resolve voltar para a Europa e acerta com o Levante, para jogar na segunda divisão espanhola. Porém, contusões o atrapalharam e ele só atuou quatro meses pelo clube valenciano.

Após deixar o Levante, Cruyff recebeu um convite de Silvio Berlusconi (sim, ele mesmo!), para defender o Milan em um torneio de pré-temporada, que o empresário organizaria, chamado de Mundialito, onde também jogariam Internazionale, Peñarol, Santos e Feyenoord. O holandês, então com 34 anos, aceitou o convite.

Vale lembrar que o Milan não vivia os seus melhores momentos da história, já que estava se refazendo do escândalo Totonero, que aconteceu em 1980, onde o clube foi rebaixado para a segunda divisão. Mas, o time tinha jovens promissores, como Baresi, Tassotti e Evani e uma possível contratação em definitivo de Cruyff empolgava os milanistas.

Porém, não foi o que aconteceu. No dia 16 de junho, o Milan enfrentou o Feyenoord, com mais de 30 mil pessoas no San Siro. Fora de forma e ainda não estando 100% recuperado das lesões que o atrapalharam no Levante, Cruyff atuou apenas 30 minutos pelo Rossonero e deixou a equipe no intervalo, sob muitas vaias, e não voltou mais a defender o Milan.

O Mundialito de Milão foi vencido pela Internazionale, com o Santos sendo o vice. Cruyff acabou acertando sua volta ao Ajax, onde foi bicampeão holandês, e depois, triste com o tratamento que deram na renovação de contrato, foi jogar no rival Feyenoord, onde conquistou novamente o holandês e foi considerado o melhor jogador do país, encerrando a carreira em 1984.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações