segunda-feira, 9 de julho de 2018

A Bélgica jogando a semifinal da Copa do Mundo de 1986

Por Victor de Andrade

Na semifinal de 1986, a Bélgica teve pela frente um Maradona 'endiabrado'

Nesta terça-feira, dia 10 de junho, às 15 horas, a Bélgica vai entrar no gramado do São Petersburgo Stadium para encarar a França pela primeira semifinal da Copa do Mundo Rússia 2018. Esta será a segunda vez na história dos Mundiais que a Seleção Belga chega à esta fase do torneio. Na primeira vez que isto aconteceu foi em 1986, no México, quando os "Red Devils" foram derrotados pela Argentina de Diego Armando Maradona.

Na Copa do Mundo de 1986, a Bélgica foi um dos destaques da competição, com uma boa geração, que tinha nomes como Celeumans, Scifo e o goleiro Pfaff. Apesar de ter sido apenas a terceira colocada do Grupo B da primeira fase, perdendo para o México, por 2 a 1, vencendo o Iraque, pelo mesmo placar, e empatando com o Paraguai em 2 a 2, o time melhorou no mata-mata e bateu a União Soviética nas oitavas, por 4 a 3, precisando da prorrogação, e a Espanha, nos pênaltis, depois de um empate em 1 a 1 no tempo normal.

Maradona, no segundo tempo, acabou levando a Argentina na final

Porém, o adversário na semifinal seria a Argentina, que vinha sendo destacada como a melhor equipe da Copa do Mundo, graças à genialidade de Diego Armando Maradona, que fazia um Mundial primoroso. Na primeira fase, a Albiceleste foi a primeira do Grupo A, vencendo a Coreia do Sul, por 3 a 1, empatando com a Itália, que era a então campeã mundial, por 1 a 1, e batendo a Bulgária por 2 a 0. No mata-mata, os argentinos bateram o rival Uruguai, por 1 a 0, e a Inglaterra, por 2 a 1 (no conhecido jogo da "mão-de-Deus" e do golaço do camisa 10), para chegar à semifinal.

É claro que a Argentina era favorita naquele embate. Porém, a Bélgica sabia que poderia surpreender e fez um jogo parelho com os argentinos na primeira etapa. Com uma marcação cerrada sobre Maradona, os "Red Devils" conseguiram segurar a Albiceleste e até se arriscar no ataque. Mas a partida foi para o intervalo com o placar de 0 a 0.

Na segunda etapa, o gênio apareceu. Se movimentando mais, Maradona passou a dar mais trabalho para a defesa belga, que já não conseguia parar "El Pibe de Oro". Aos 6 minutos, Burrochaga viu o camisa 10 se movimentando na entrada da área e deu um belo passe. Dieguito ganhou dos zagueiros e tocou de canhota na saída do goleiro Pfaff: 1 a 0 para a Argentina.

Os dois gols de Maradona na semifinal de 1986

O gol desmontou o sistema defensivo belga e o time tentou ir ao ataque, para buscar o empate. Isto deixou o gênio argentino mais livre, tendo facilidade para jogar e marcar mais um gol, o que aconteceu aos 18 minutos. Ele recebeu a bola na intermediária, passou por quatro jogadores adversário e tocou na saída de Pfaff. Só não foi o gol mais bonito da Copa porque o mesmo Maradona já tinha feito um mais magnífico contra a Inglaterra: 2 a 0 para a Argentina, que garantiu sua vaga na decisão.

A Bélgica ainda foi para a disputa de terceiro lugar e foi derrotada pela França, adversária na semifinal desta terça-feira, por 4 a 2, precisando da prorrogação. Agora, o time de Hazard, Kompany, Lukaku, Courtois e cia. tem tudo para colocar a Bélgica em um patamar acima do que chegou em 1986. Vamos ver o que acontecerá!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações