terça-feira, 24 de abril de 2018

Santos vence Estudiantes e se aproxima da classificação na Libertadores

Por Victor de Andrade, direto da Vila Belmiro

Gabriel, o Gabigol, desencantou, depois de oito jogos, e marcou o primeiro do Peixe
(foto: Ivan Storti/SFC)

O Santos FC conseguiu um importante resultado em suas pretensões na Copa Libertadores de 2018. Jogando na noite desta terça-feira, dia 24, na Vila Belmiro, o Peixe, com certa facilidade, derrotou o Estudiantes pelo placar de 2 a 0, com gols de Gabriel e Lucas Veríssimo. Os três pontos isolam ainda mais o Peixe na liderança do Grupo 6 do torneio continental, com nove pontos em quatro jogos.

As duas equipes estavam ponteando o Grupo 6 da competição que também conta com Real Garcilaso do Peru e Nacional do Uruguai, sendo o Santos com seis pontos e o Estudiantes com quatro. No dia 5 de abril, as duas equipes se enfrentaram na cidade de Quilmes, na Argentina, e o Peixe levou a melhor, vencendo por 1 a 0, gol de Arthur Gomes, em posição irregular, ainda no primeiro tempo.

O jogo começou em ritmo forte. Aos 2 minutos, Rodrygo fez belíssimo lance e tocou para Léo Citaddini, que só deu um totózinho para Copete mandar um balaço no travessão do gol defendido pro Andujar. Otero respondeu para o Estudiantes aos 4', em chute cruzado, mas a bola passou em frente de Vanderlei e saiu pela linha de fundo. O mesmo Otero deu trabalho em seguida, passando por dois jogadores do Peixe, mas isolando a bola na hora do chute.

E Otero continuou dando trabalho para a defesa do Santos. Aos 12', ele caiu pela direita, passou por seu marcador e arriscou chute cruzado, fazendo o goleiro do Peixe trabalhar. Já aos 15, novamente o atacante do time argentino fez um lance dom perigo, cobrando falta que saiu à esquerda de Vanderlei. O Santos respondeu em seguida com Gabriel, em jogada de Rodrygo, e a bola passou raspando a trave.

O jogo deu uma diminuída de ritmo depois dos 20 minutos. Aos 33', Jean Mota arriscou chute de fora da área e Andujar quase soltou a bola, mas fez a defesa. Aos 44', o Santos abriu o marcador: Copete achou Gabriel sozinho pela direita. O atacante santista recebeu a bola, ganhou na velocidade dos zagueiros do time argentino, invadiu a área e bateu tirando do goleiro Andujar: 1 a 0 para o Peixe.

E logo no início da segunda etapa, o Santos, que estava mais à vontade na partida, ampliou. Aos 4 minutos, Jean Mota, pela esquerda, cobrou falta de canhota na cabeça de Lucas Veríssimo, que desviou do goleiro Andujar, que nada pôde fazer: 2 a 0 para o Peixe e a torcida vibrou de felicidade na Vila Belmiro. Em seguida, Léo Cittadini, após sobra em cobrança de escanteio, fez o arqueiro do Estudiantes trabalhar.

Torcida fez bela festa antes e durante a partida

Aos 14', o Estudiantes quase diminuiu. Depois de jogada pela esquerda, Dubarbier cruzou rasteiro, David Braz tentou tirar a bola de forma atrapalhada, ela bateu em Otero e passou perto do gol defendido por Vanderlei. Aos 17', Lattanzio, que acabara de entrar no lugar de Dubarbier, arriscou de fora da área, com perigo, mas a 'pelota' saiu pela linha de fundo.

O Alvinegro respondeu aos 19', com Gabriel, depois de bom lançamento de Jean Motta. O atacante do Peixe recebeu a bola pela direita, passou por um marcador e bateu de canhota, cruzado, mas Andujar se esticou todo e evitou o terceiro da equipe da casa. Em seguida, Melano deu um drible estranho em Dodô, partiu para cima e arriscou o tiro, mas Vanderlei, firme, fez a defesa.

E o Santos continuou usando o contra-ataque. Aos 27', Daniel Guedes, pela direita, foi até a linha de fundo e cruzou para Rodrygo, que dominou bola, driblou o marcador, que ainda conseguiu o atrapalhar e forçou o jovem atacante Alvinegro a bater para fora. Aos 37', Vanderlei evitou que o time argentino diminuísse em chute de Gimenez, onde o goleiro do Peixe fez uma defesa a queima roupa.

No final da partida, o Santos, com a vantagem no placar, conseguia segurar as investidas do Estudiantes, que tinha dificuldades de criar jogadas. Além disso, dava perigo nos contra-ataques, como no lance aos 44', com Arthur Gomes, onde a defesa do time argentino conseguiu evitar que o Peixe ampliasse. Antes de terminar, Braña assustou em chute de fora da área, mas a bola saiu pela linha de fundo. Assim, o jogo terminou com o placar de 2 a 0 para o Alvinegro Praiano.

O próximo jogo do Santos é novamente pela Libertadores. O Peixe volta à campo no dia 1º de maio, terça-feira, às 21h30, quando enfrenta o Nacional, no Gran Parque Central, em Montevidéu. Já o Estudiantes vai até o Peru no mesmo dia, quando enfrenta o Real Garcilaso, às 19h15, no Inca Garcilaso de La Vega.

Atacante marcou o quarto gol dele nessa volta ao Santos

Ficha Técnica
SANTOS FC 2 X 0  ESTUDIANTES

Data: 24 de abril de 2018
Local: Vila Belmiro - Santos-SP
Público: 10.696
Renda: R$ 409.460,00
Árbitro: Eber Aquino (Paraguai)
Assistentes: Dario Gaona e Rodney Aquino (ambos do Paraguai)

Cartões Amarelos
Santos FC: Alison
Estudiantes: Dubarbier, Campi, Gomez, Escobar, Lattanzio

Cartão Vermelho
Estudiantes: Escobar

Gols
Santos FC: Gabriel, aos 44' do primeiro tempo. Lucas Veríssimo, aos 4' da segunda etapa
Estudiantes:

Santos FC: Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo e Dodô; Alison, Léo Citadinni (Renato) e Jean Motta; Copete (Arthur Gomes), Gabriel e Rodrygo (Vitor Bueno) - Técnico: Jair Ventura

Estudiantes: Andujar; Sanchez, Schunke, Desábato e Campi; Braña; Gomez (Gimenez), Rodriguez (Escobar) e Dubarbier (Lattanzio); Otero e Melano - Técnico: Lucas Bernardi
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações