sábado, 31 de março de 2018

São Carlos e Briosa empatam pelas quartas da A-3

Por Victor de Andrade, direto de São Carlos
Fotos: Douglas Teixeira/Agência Briosa

São Carlos e Portuguesa Santista fizeram jogo equilibrado no Luisão

A Portuguesa Santista conquistou um bom resultado no primeiro jogo do mata-mata da Série A-3. Jogando no Luisão, em São Carlos, na manhã deste sábado, dia 31 de março, a Briosa empatou com a equipe da casa em 2 a 2. Com o resultado, o time Rubro Verde precisa apenas de um empate no próximo jogo, em Ulrico Mursa, para avançar às semifinais da competição.

Primeira colocada da fase inicial, com 44 pontos, sendo a melhor campanha da A-3 nos últimos 10 anos, a Portuguesa Santista entrou no confronto com a vantagem de dois resultados iguais. Já o São Carlos foi o oitavo, classificando com 29 pontos, e precisava da vitória para reverter a vantagem da Briosa.

No primeiro lance, o São Carlos chegou com perigo. Maranhão fez boa jogada pela direita, passou por Léo Felipe e rolou para o meio da área, mas Diogo Lopes, na pequena área, conseguiu interceptar o passe. A Briosa respondeu aos 4', com Renan Morales, que passou pelo marcador e bateu cruzado, mas Anderson Magrão foi atrapalhado por Rufino e não alcançou a bola.

Tufa armando o jogo para a Briosa

O time da casa abriu o marcador aos 23 minutos. Veloso, pelo lado direito, invadiu a área, foi até a linha de fundo e bateu forte, rasteiro. A bola bateu no zagueiro Dema, na pequena área, e balançou as redes: 1 a 0 para o São Carlos. Em seguida, Diego Palhinha quase empatou para a Portuguesa Santista em cobrança de falta, mas Cesar fez a defesa.

Em desvantagem, a Briosa foi para cima, buscando o gol de empate. Aos 27', Renan Morales, pela esquerda, arriscou chute de fora da área, rasteiro, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 29', foi a vez de Léo Felipe arriscar, com a 'pelota' indo por cima do travessão. O São Carlos respondeu aos 33', em belo chute de primeira de Geovane, mas Cleyton trabalhou bem e fez a defesa.

Aos 40', Diego Palhinha fez Cesar trabalhar novamente, em cobrança de falta, mas o goleiro do time da casa afastou o perigo. Quatro minutos depois, Diego Palhinha fez outra bela jogada, após tabela com Carlos Alberto, mas a bola saiu à esquerda do gol defendido pelo São Carlos. Em seguida Briosa quase marcou em outra cobrança de falta, desta vez com Carlos Alberto, mas Cesar se esticou todo e fez grande defesa.

Antes do fim da etapa inicial, mais precisamente aos 47', a Portuguesa Santista chegou ao empate. Depois de pivô feito pelo centroavante Anderson Magrão, Diogo Lopes bateu de chapa, com a canhota, da meia lua, sem chances para Cesar: 1 a 1 no Estádio Luís Augusto de Oliveira e fim de primeiro tempo.

Disputa de bola na área

A segunda etapa começou com as equipes brigando pelo domínio do meio de campo. O primeiro lance de perigo foi aos 8', quando Diego Palhinha, pela esquerda, passou por Veloso e virou jogo para Rafael Ferro, que sozinho bateu para fora. Aos 12', Anderson Magrão girou em cima de Carlão e bateu de perna direita, mas Cesar fez boa defesa. Em seguida, foi a vez de Renan Morales arriscar chute cruzado pela direita e novamente o goleiro do São Carlos trabalhou bem.

O jogo caiu de movimentação, devido ao calor que estava em São Carlos. Aos 32', o time da casa chegou com perigo com o meia Geovane, que bateu cruzado, mas Gustavo Henrique fez o corte e a bola saiu pela linha de fundo. No minuto seguinte, a Briosa respondeu com Carlos Alberto, que arriscou chute de fora da área, forçando Cesar a fazer a defesa em dois tempos.

Aos 36', o time da casa fez o segundo. Gustavo Henrique fez a jogada pela direita, levou a bola pro meio e serviu Maranhão. O atacante do São Carlos girou para cima de Dema e bateu cruzado, sem chances para Cleyton: 2 a 1 para o São Carlos. Mas quando a torcida da casa estava comemorando a vitória, a Briosa empatou. Aos 45', Kauê Ramos fez boa jogada individual pela esquerda e serviu Rafael Ferro na direita. O lateral, na cara do goleiro, teve calma para balançar as redes: 2 a 2 e placar final.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 8 de abril, domingo, às 10 horas, no Estádio Ulrico Mursa, em Santos. A Portuguesa Santista precisa de apenas um empate para avançar para as semifinais. Para o São Carlos, só a vitória interessa.

Diego Palhinha tenta na jogada alçada na área

Ficha Técnica
SÃO CARLOS 2 X 2 PORTUGUESA SANTISTA

Data: 31 de março de 2018
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira - São Carlos-SP
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Assistentes: Domingos da Silva Chagas e Vladimir Nunes da Silva

Cartões Amarelos
São Carlos: Marcelinho, Pepe, Zé Henrique
Portuguesa Santista: Dema, Rafael Ferro, Tufa, Anderson Magrão, Diogo Lopes

Gols
São Carlos: Dema (contra), aos 23' do primeiro tempo. Maranhão, aos 36' do segundo tempo
Portuguesa Santista: Diogo Lopes, aos 47' do primeiro tempo. Rafael Ferro, aos 45' do segundo tempo

São Carlos: Cesar; Veloso (Zé Henrique), Carlão, Rufino e Testoni; Pepe (Renatinho), Kayo (Arthur), Marcelinho e Geovane; Gustavo Henrique e Maranhão - Técnico: Omar Curi

Portuguesa Santista: Cleyton; Rafael Ferro, Dema, Gustavo Henrique e Léo Felipe; Diogo Lopes, Tufa, Carlos Alberto e Diego Palhinha; Renan Morales (Kauê Ramos) e Anderson Magrão - Técnico: Sérgio Guedes
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações