sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

35 anos da maior goleada do Brasileirão – Corinthians 10 x 1 Tiradentes

Por Lucas Paes

O gol de Wladimir, de bicicleta, foi o mais bonito na goleada

Em um dia como hoje, 9 de fevereiro de 2018, há exatos 35 anos, o Corinthians aplicava a maior goleada da história do Campeonato Brasileiro. Em uma época em que o Campeonato Nacional era disputado no primeiro semestre, o Timão aplicou 10 a 1 na equipe do Tirandentes do Piauí. Uma marca ainda não batida por nenhuma equipe mesmo depois de três décadas e meia.

Em 1983, o Campeonato Brasileiro era bem diferente do formato que conhecemos hoje. Primeiramente que uma das formas para disputar era classificar-se via estadual. Estados como São Paulo tinham várias vagas, já o Tiradentes, do Piauí, classificou-se devido ao título estadual de 1982 e foi o único time piauiense naquela disputa. Não foi a primeira vez do time da PM de Teresina no torneio, já que eles também disputaram em 1973, 1974, 1975 e 1979.

No primeiro turno, em Teresina, vitória do Tiradentes

Denominado Taça de Ouro, o Brasileirão da época começava com 40 times jogando em oito grupos de cinco clubes. A partir daí, as equipes se afunilavam em três fases de grupos diferentes, reduzindo para 32 times na segunda fase, 16 na terceira até chegar ao mata-mata, onde sobravam apenas oito clubes.

O Timão estava no Grupo D, ao lado do CSA (campeão alagoano 1982), Fluminense (quinto colocado do Campeonato Carioca), Fortaleza (Campeão Cearense) e o Tiradentes. Curiosamente, na terceira rodada do primeiro turno, jogada em 29 de janeiro, o Timão sucumbiu diante do Tigre e perdeu por 2 a 1. Onze dias depois, no Canindé, o destino foi bem diferente.

Naquela noite de quarta-feira, o surpreendente é que o Amarelão Piauiense saiu na frente com um pênalti convertido por Sabará, aos 18'. Mas o esquadrão alvinegro, até hoje o famoso time da Democracia Corintiana reagiu rápido. Sócrates empatou de pênalti. A virada veio em uma jogada rápida também concluída pelo Doutor. O terceiro veio em cruzamento de Paulo Egídio para Biro-Biro, que finalizou de cabeça. O quarto gol veio de novo com Sócrates, em uma espetacular cobrança de falta. Ainda no primeiro tempo, Paulo Egídio fez o quinto.

Sócrates marcou cobrando pênalti

Na etapa final, logo aos 4’, Ataliba marcou um golaço num giro espetacular e ampliou o marcador. A fome do Timão era insaciável e o Alvinegro do Parque São Jorge era voraz como um gavião ao atacar sua presa. Aliás, os corintianos pintaram o sete de maneira maravilhosa, com um gol espetacular de bicicleta de Wladmir, apenas quatro minutos depois do belo gol de Ataliba.

Já mais para o meio do segundo tempo, Paulo Egídio marcou mais um. Aos 33’, Sócrates fez mais um, de novo de pênalti. A partir daí, a torcida presente no Canindé passou a pedir o décimo gol. O pedido foi atendido com o gol de Vidotti, que havia entrado no lugar de Ataliba, fechando o caixão do Tigre e botando números finais na demolição aplicada pelo Corinthians.

Os melhores momentos da goleada

Apesar de goleado, o Tiradentes ainda passaria para a segunda fase, de onde foi eliminado num grupo com o Americano de Campos, o futuro campeão Flamengo e o Palmeiras. O Timão, por sua vez, morreu na terceira fase, também cruzando destino com o Mengão, ficando atrás do Goiás, outro time a passar de fase e a frente do Guarani, lanterna do grupo.

O Tiradentes, por sua vez, ainda seria campeão estadual em 1990 antes de entrar em declínio. Hoje, o Tigre da PM tem o departamento de futebol profissional paralisado, mas ainda disputa torneios de base e do futebol feminino.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Instagram

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações