sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Em 2004, Brasil eliminava Uruguai em jogo de lances estranhos

Por Lucas Paes 
Fotos: Getty Images

Alex e Sosa disputam jogada. Partida de lances estranhos e Brasil classificando nas penalidades

Em 21 de julho de 2004, Brasil e Uruguai fizeram a semifinal da Copa América daquele ano, no Peru, em jogo realizado no Estádio Nacional de Lima. Além da classificação o time canarinho, nos pênaltis, Dario Silva protagonizou um dos gols mais perdidos da historia e, assim, o confronto entre Charruas e brasileiros, que sempre se caracterizou pela técnica do futebol dos dois países, naquele dia foi marcado por lances estranhos. 

O lance de Dario foi só o primeiro esquisito daquele dia. Com a pressão cada vez maior da Celeste Olímpica, uma lambança de Julio César fez com que a bola sobrasse para Silva, que na pequena área, com o gol aberto, chutou no travessão. 

Brasil comemorando o gol de Alex nas penalidades

O gol uruguaio por si só foi meio esquisito. Sosa, após cobrança de falta para área, cabeceou sem muita força e acabou contando com a colaboração do goleiro brasileiro, que falhou. Depois do tento sofrido, o Brasil voltou para o jogo aos poucos e criou chances pouco perigosas. Porém, a falta de lances técnicos fazia com que o jogo ficasse ruim. 

No segundo tempo, aos 10', Adriano empatou o jogo, em lance de oportunismo, após chute cruzado de Luís Fabiano. A partir daí, os brasileiros passaram a pressionar o Uruguai, parando nas defesas de Viera, na zaga celeste e na própria má pontaria. Em uma tentativa de Alex, o chute foi parar na lateral. 

Uruguaios saudando os torcedores

Mas com o empate persistindo, a decisão foi para os pênaltis. Luisão abriu fazendo para o Brasil. Dario Silva desta vez foi bem e marcou o empate. Até o terceiro pênalti de cada lado ninguém errou. Na quarta batida, Renato marcou e Sanchez teve seu chute defendido por Júlio César. Alex bateu bem e garantiu a vitória brasileira.

O jogo ficou marcado pelas jogadas estranhas. O lance de Dario Silva, por exemplo, entrou na seleta galeria dos gols mais perdidos da história. Além disso virou mais uma página do enorme confronto entre Brasil e Uruguai. 

Na final, a Seleção Brasileira bateu a Argentina, também nos pênaltis. A vitória na final foi marcada por um gol no último minuto de Adriano, empatando o jogo. Celestes e canarinhos voltaram a se enfrentar em uma semifinal da Copa América em 2007. Naquele ano, porém, o confronto foi espetacular, com empate por 2 a 2 e outra vitória brasileira nos pênaltis.

Melhores momentos da partida

Ficha Técnica
URUGUAI 1 x 1 BRASIL
Nos pênaltis, Uruguai 3 x 5 Brasil

Data: 21 de julho de 2004
Local: Estádio Nacional - Lima (Peru)
Árbitro: Marco Antonio Rodríguez Moreno (México)
Assistentes: Nelson Cano (Paraguai) e Gualberto Freddy Viltty (Bolivia)

Cartões Amarelos
Uruguai: Delgado
Brasil: Júlio Baptista

Gols
Uruguai: Sosa, aos 21' do primeiro tempo
Brasil: Adriano, aos 10' do segundo tempo

Uruguai: Vieira; Bizera, Montero, Rodriguez e Diogo; Sosa, Perez (Pouso), Christian Rodriguez (Sanchez) e Delgado; Bueno (Forlan) e Dario Silva - Técnico: Jorge Fossati

Brasil: Júlio César; Maicon, Luisao, Juan e Gustavo Nery; Renato, Edú (Júlio Baptista), Kleberson (Diego) e Alex; Adriano e Luís Fabiano - Técnico: Carlos Alberto Parreira
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações