quinta-feira, 30 de julho de 2015

São Cristóvão – campeão carioca de 1926

O time campeão de 1926

O São Christóvão Athletic Club, criado no bairro de mesmo nome no Rio de Janeiro, foi fundado em 5 de julho de 1909, com a finalidade de disputar os campeonatos metropolitanos de futebol. Na região também existia o clube de remo, fundado em 1898.

O clube começou a mostrar sua força em algumas competições. Em 1918, 1923 e 1924, o São Cristóvão terminou o Campeonato Carioca em terceiro lugar, quando incomodou as grandes equipes. Em 1925, o São Cristóvão terminou a competição em sexto.

Para o ano seguinte, o clube resolveu fortalecer seu elenco, mas, ainda assim, no início do Carioca de 1926, os favoritos eram Vasco, Flamengo e Fluminense. Na estreia, o São Cristóvão mostrou força e venceu o Botafogo por 6 a 3. No entanto, o time da Figueira de Melo perdeu de 6 a 2 do Fluminense na rodada seguinte, reforçando sua condição de azarão.

Aos poucos, porém, a estratégia do técnico Luís Vinhaes começou a se fazer notar. O treinador era discípulo do uruguaio Ramón Platero, campeão com o Vasco em 1923 e 1924. Ambos tinham, por princípio, impor treinamento intenso aos jogadores, com enfoque no preparo físico e na força para os padrões ao amadorismo da época. No caso de Vinhaes, ainda deve-se acrescentar o discurso motivacional apurado.

Matéria do jornal O Imparcial sobre o título

Mesmo sem resultados brilhantes, o São Cristóvão foi colhendo pontos. Venceu Vila Isabel e Vasco em jogos apertados antes de deslanchar com um acachapante 5 a 0 sobre o Flamengo. O time seguiu com sua campanha consistente e discreta, com vitórias sobre Syrio e Libanez (3 a 1), Brasil (8 a 2), América (3 a 1) e Botafogo (4 a 3), além de um empate contra o Bangu em 2 a 2.

No início do segundo turno, o São Cristóvão venceu o Fluminense por 4 a 2 e se colocou como candidato ao título. Uma derrota para o Vasco, por 3 a 2, complicou a situação, pois os cruzmaltinos já se colocavam como principal concorrente na competição.

Ainda assim, com vitórias consecutivas sobre Vila Isabel, Brasil, Syrio e Libanez e Bangu, o clube da Figueira de Melo ficou em situação confortável. A equipe tinha 27 pontos ao lado do Fluminense. O Vasco estava com 29, mas tinha duas partidas a mais e já encerrara sua participação.

Em 19 de setembro de 1926, o São Cristóvão empatou em 4 a 4 com o América e se beneficiou da derrota do Fluminense para o Flamengo. Com isso, bastaria ao Alvinegro vencer o desinteressado Rubro-Negro na partida decisiva. Os dois times já haviam se enfrentado no returno. Porém, o jogo foi interrompido quando o Flamengo ganhava por 3 a 1. Este fato deu uma nova chance ao São Cristóvão.

Galeria dos campeões

Na partida, realizada em 21 de novembro de 1926 no estádio da Rua Paysandu, o São Cristóvão sobrou em campo. Com o artilheiro Vicente em jornada inspirada, o time da Figueira de Melo fez 5 a 1 e conquistou, pela primeira, o Campeonato Carioca. Com os três gols na decisão, Vicente passou o vascaíno Russinho e ficou com a artilharia do torneio.

Mas, infelizmente, este foi o único título do São Cri-Cri no principal certame do Rio de Janeiro. Em 13 de fevereiro de 1943, o São Cristóvão Athletic Club absorveu o clube de remo do bairro, mudando o nome para São Cristóvão Futebol e Regatas.

Já na década de 1990, a agremiação ficou famosa por ter revelado para o futebol o atacante Ronaldo, um dos melhores jogadores da história do futebol brasileiro. Fora da elite a 20 anos, o clube de Figueira de Melo luta para voltar aos bons tempos.

* Com informações do Museu Virtual do Futebol.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações