Há 48 anos, Santa Cruz inaugurava o Mundão do Arruda

Por Lucas Paes
Foto: arquivo Santa Cruz FC

Imagens do duelo entre Santa Cruz e Flamengo

Num dia 4 de junho como hoje, mas há 48 anos, em 1972, o Santa Cruz, tradicional clube do estado de Pernambuco e um dos mais tradicionais do Nordeste do Brasil inaugurava sua casa, um estádio que tem um dos apelidos mais sensacionais do Brasil. Nomeado como Estádio José do Rego Maciel, o caldeirão coral ficou conhecido e é chamado pela maioria das pessoas de Mundão do Arruda. A partida inaugural foi diante do Flamengo.

A construção do Arruda significou um avanço enorme para o estado de Pernambuco. Até então, tanto Aflitos quanto a Ilha do Retiro tinham capacidades pequenas e o recorde de público do futebol no estado era um clássico entre Santa e Sport que recebeu 34.546 torcedores. Além de enterrar esse recorde pra sempre, a construção do colosso do tricolor fez com que o rival Sport mexesse seus "pauzinhos" e viesse a remodelar a Ilha do Retiro, o que ocorreu mais de dez anos depois da inauguração da casa do Santinha.


O processo do nascimento do Arruda começou em 1954, com a doação do terreno por José do Rego Maciel ao Santa. Inicialmente fazendo um estádio apenas com arquibancadas de madeira, o clube conseguiu fazer com que sua torcida fizesse uma mobilização histórica através de compras de cadeiras cativas e contribuições nos anos 1960. Após isso, os torcedores ainda fizeram a "Campanha do Tijolo", doando materiais de construção e até mão de obra para a construção. Foi essencial também o auxílio do Banco do Estado de Pernambuco.

No dia da inauguração, duelaram Santa Cruz e Flamengo, num jogo protagonizado mais pelos goleiros dos dois clubes, que impediram o zero de sair do placar. Ao final do duelo, ainda não havia um primeiro gol oficial no estádio, nem por rubro-negros e nem por tricolores. Mas o "inferno" do clube Coral já havia feito história, conseguindo com 57 mil pagantes e 62 mil presentes o público que era o maior da história do futebol de Pernambuco até então.

O público pode ter sido até maior na verdade, já que os portões foram derrubados e houve invasão no local naquele dia. O primeiro gol do estádio viria depois, através do atleta Betinho. Nos anos 1980, uma remodelação do estádio, finalizada em 1982, elevou a capacidade do "Mundão" para 80 mil torcedores. Hoje, devido aos padrões de segurança o estádio recebe até 60 mil torcedores.


O maior público da história do Arruda é, segundo o Santa Cruz, em um jogo da Seleção Brasileira contra a Bolívia, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 1993, onde segundo os tricolores haviam 96 mil pessoas nas arquibancadas. Oficialmente foram 75 mil pagantes. A Seleção Canarinha ainda foi responsável por um público de 90 mil pessoas, em um amistoso contra a Argentina. A maior audiência envolvendo um jogo do Santa Cruz foram os 80.203 presentes na derrota do Santa para o Náutico por 2 a 0 pelo Pernambucano de 1998. 

O Arruda segue sendo até hoje um dos maiores estádios do Brasil e um dos maiores aliados do Tricolor Coral em seus jogos em casa. A torcida do Santa Cruz é marcada pela presença maciça de seu torcedor nos momentos complicados. Chegaram a haver projetos para remodelar tanto o Arruda quanto a Ilha do Retiro para a Copa do Mundo de 2014, mas foi construída a Arena Pernambuco, que acabou virando um elefante branco e gera até hoje muitas críticas.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações