segunda-feira, 6 de abril de 2020

CBF isenta clubes de taxas de registro e transferência

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Entidade isentou os clubes nas taxas de registro e transferência

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em atenção aos impactos provocados pela paralisação do futebol em decorrência da pandemia do Coronavírus, definiu por isentar todos os clubes das taxas relativas ao registro de contratos e à transferência de jogadores. A decisão foi tomada na semana passada.

A determinação começou a valer desde a última sexta-feira, dia 3, e tem tempo indeterminado para finalizar. Segundo a entidade que rege o futebol brasileiro, a estimativa é que isso gere uma economia de R$ 1,3 milhão por mês aos clubes do país.

A medida, segundo nota da CBF publicada na última sexta-feira, inclui isenção de valores relativos à registro de contratos definitivos, de contratos de empréstimo, de renovação, prorrogação ou rescisão contratual, além das transferências de atletas.

Imagem

Solicitação dos clubes - A isenção das taxas de registro e transferência foi uma das solicitações feitas por mais de 250 clubes do país, que estão fora das séries A e B do futebol brasileiro. As reivindicações foram entregues à CBF através de uma carta aberta.

A iniciativa partiu dos presidentes do Barbalha-CE, Lúcio Barão, e Salgueiro-PE, José Guilherme da Luz. Eles fizeram o movimento, juntaram 250 clubes de todo Brasil, por meio de um grupo de WhatsApp com todos presidentes e alguns representantes das agremiações.

Além das taxas, o pedido vai no sentido de demandar à entidade o pagamento de R$ 75 mil mensais a cada um dos clubes enquanto durar a paralisação do futebol por causa do coronavírus: um período mínimo de seis meses.


Na carta, os dirigentes citam que o auxílio financeiro será usado "para atender a situação de emergência alimentar pela qual passam nossos atletas, CTs, funcionários, comissão técnica e seus familiares, como também fazer face às despesas atinentes aos contratos em vigência, evitando que não venhamos declarar falência e encerrar as atividades em consequência de causas trabalhistas, já que atualmente resta inviabilizado o pagamento dos atletas e funcionários".

Se a CBF ajudar todos os 250 clubes, terá que desembolsar R$ 18,75 milhões mensalmente. A entidade repassa a mesma parcela de R$ 75 mil/mês a cada uma das 27 federações, montante que gira em torno de R$ 2 milhões.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações