domingo, 12 de abril de 2020

A primeira séria lesão de joelho de Ronaldo completa 20 anos

Foto: Luca Bruno AP



Ronaldo, o Fenômeno, foi um dos maiores jogadores de sua geração. Rápido, habilidoso e fazedor de gols, o camisa fez a alegria de várias torcidas no Brasil e na Europa, conquistando diversos títulos. Porém, ele conviveu com lesões ao longo da carreira, o que limitou um pouco o que ele poderia fazer dentro de campo, mas deixou a sua história no futebol ainda mais fantástica. A sua primeira séria contusão no joelho aconteceu em 12 de abril de 2020, no Estádio Olímpico de Roma.

A Internazionale de Milão, sua equipe da época, encarava a Lazio, na decisão da Supercopa da Itália. Ronaldo voltava a jogar depois de cinco meses, pois estava se recuperando de uma cirurgia no joelho direito. Esta intervenção era a segunda na carreira, já que no início de 1996, na época em que ele defendia o PSV Eindhoven, da Holanda, suas "articulações das pernas" já tinham "ido para a faca".

Ronaldo, que na época já tinha conquistado dois prêmios de melhor jogador do mundo, entrou no segundo tempo da partida. Porém, foram apenas sete minutos, que durariam uma eternidade. Acostumado aos dribles desconcertantes, o Fenômeno avança em direção à área, passando os pés sobre a bola, mas ao tentar gingar, uma de suas marcas, desmoronou ante à fragilidade do mesmo joelho direito que sofreu a cirurgia.

Imagem

A cena é uma das mais marcantes da história do futebol. As câmeras, em ritmo lento, pegavam o exato momento em que acontecia a lesão. O joelho do "Fenômeno" parecia se contorcer todo. Ronaldo caiu no chão e chorava de dor. Disse depois que, naquele momento, passou um filme na cabeça dele e achou que nunca mais voltaria a jogar.

Porém, se tem alguém no futebol que pode assumir a personagem mitológica da fênix é Ronaldo! Ele renasceu para o esporte! Ficou um ano e três meses parado em recuperação pelo joelho direito. Os questionamentos foram muitos, as contestações também. Mas, determinado, ele fez todo o trabalho para voltar a jogar.

Retornou aos gramados no segundo semestre de 2001. Jogou pouco na temporada, é verdade, pois sofreu com um outro problema. Somando o tempo da primeira cirurgia até o fim da recuperação da segunda, ele ficou mais de um ano e meio parado! Com isto, teve várias lesões musculares em seu retorno, mas o destino guardava algo gigante para ele provar que era mesmo o "Fenômeno".

Mesmo com poucos jogos, Ronaldo ganhou a confiança do técnico Felipão para a Copa do Mundo 2002. Logo ele, que quatro anos tinha protagonizado o famoso "episódio da convulsão" antes da derrota para a França, no mundial de 1998.


Mas, predestinado a escrever o nome na história, o jogador foi um dos grandes nomes do Brasil no penta e assumiu o protagonismo da conquista na final ao marcar os dois gols da vitória da Seleção sobre a Alemanha por 2 a 0 na final daquele Mundial, conquistando o título e também sendo o artilheiro do torneio. Sim, ele era mesmo o "Fenômeno".

Depois, ele iria para o Real Madrid, jogar nos galáticos. Em seguida, foi para o Milan, onde sofreu uma outra lesão similar, em 2008, no mesmo joelho. O deram como acabado novamente, mas em 2009 ele deu sua última mostra de que era fora de série, liderando o Corinthians campeão Paulista e da Copa do Brasil. Encerrou a carreira em 2011, no Timão, sofrendo com o aumento de peso. Porém, isto não apagou os renascimentos do grande "Fenômeno".
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações