sábado, 21 de março de 2020

A passagem de Moacir pelo Sevilla

Por Lucas Paes
Foto: Arquivo Sevilla

Moacir em jogo pelo Sevilla

Completando 50 anos neste dia 21, Moacir foi durante sua carreira de jogador um bom volante que teve passagens marcantes principalmente por Atlético Mineiro e Corinthians. Dono de boa qualidade, chegou a passar pela Seleção Brasileira no início da década de 1990 e seu futebol chegou a chamar atenção da Europa também. Foi assim que jogou pelo Atlético de Madrid e depois pelo Sevilla, onde teve uma passagem um pouco mais interessante.

Depois de ir muito bem nos primeiros quatro anos de sua carreira no Galo, Moacir despertou atenção do Atlético de Madrid, que o contratou. Porém, não conseguiu ir bem nos Colchoneros, voltando ao Brasil para jogar pelo Corinthians. No Timão, chegou a ir bem e acabou conseguindo uma vaga para voltar ao Futebol Europeu, o que fez ainda em 1994, no mês de julho, sendo contratado por três temporadas pelo Sevilla.

Há quem diga que a transferência pode ter alguma influência do próprio presidente do Atlético de Madrid na época, já que Jesus Gil y Gil ttinha negócios em Marbella, cidade que patrocinava o Sevilla na época. Jesus inclusive foi prefeito de Marbella entre 1991 e 2002. A história, porém, é mais um dos infinitos contos do futebol que não podem ser comprovados e apenas comentados. O fato é que sua saída do futebol espanhol pouco durou, já que logo retornou a La Liga.

O fato que se conhece é até relativamente simples. Moacir ainda tinha vínculos com o Atlético de Madrid quando jogou três meses no Corinthians. Posto isso, os Colchoneros, interessados no argentino Diego Simeone, que jogava nos Palangas, proporam uma troca direta entre jogadores, com Moacir deixando o Corinthians após apenas três meses e ingressando no elenco dos rojiblancos.


Pelo Sevilla, inicialmente permaneceria três anos, mas acabou ficando apenas uma temporada e meia. No time andaluz, teve um pouco mais de sucesso que no Atlético, conseguindo jogar mais e ter algumas partidas melhores. Acabou retornando ao Brasil porém no iníco do ano de 1996, quando veio jogar pelo Internacional de Porto Alegre.

Sua passagem pelo Sevilla tem uma história relativamente engraçada hoje, mas que quase terminou um tragédia. Na época uma promessa do futebol holandês, Tarik Oulida foi contratado pelo time espanhol, onde acabaria sofrendo uma lesão grave que quase acabou sua carreira. Porém sofreu um acidente muito mais perigoso numa festa na casa de Moacir, quando acabou até parando no hospital.

A história conta o seguinte: a casa de Moacir em Sevilla tinha uma piscina daquelas com trechos mais rasos e mais fundos. Oulida viu Moacir pular de cabeça em um trecho mais fundo e acabou tentando fazer o mesmo no lado em que estava, que era mais raso. Acabou batendo a cabeça e se machucando bastante. Hoje o holandês conta a história a risadas, mas no momento foi um enorme susto para todos os presentes na festa. 

Foram 34 jogos e dois gols pelo Sevilla, em uma temporada e meia jogando pelo clube andaluz. Segundo Moacir, um fator decisivo para que jogasse mais na segunda passagem, foi que o time tinha uma caracteristica de mais toque de bola e menos lançamento, sendo treinado por Luis Aragonés, o mesmo treinador que criou as bases do sucesso da Seleção Espanhola entre 2008 e 2012, baseada justamente em muito toque de bola. Moacir passaria por Inter, Galo, Lusa, Flamengo, Tokyo Verdy, Ituano e Uberaba antes de se aposentar, no ano de 2003.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações