domingo, 4 de dezembro de 2016

2004 - São Caetano campeão paulista

Em pé: Serginho, Gilberto, Ânderson Lima, Gustavo, Dininho, Luís, Thiago, Silvio Luiz e Lúcio Flávio. Agachados: Fabrício Carvalho, Euller, Marcinho, Triguinho, Somália, Fábio Santos, Warley, Marcelo Mattos, Mineiro e Anaílson. Os campeões paulistas de 2004

A equipe fundada em 4 de dezembro de 1989 vinha sendo o grande destaque do futebol brasileiro desde o final dos anos 90, quando começou a avançar nas divisões do Estado de São Paulo e também nacional. Em 2000 aconteceu o 'estouro' do São Caetano, quando o time eliminou Fluminense, Palmeiras, Grêmio e só parou no Vasco, tornando-se vice da Copa João Havelange. Também foi vice do Brasileirão de 2001 e da Libertadores de 2002. Todos reconheciam no Azulão um grande adversário, mas faltava um título de grande expressão e ele veio em 2004.

O São Caetano iniciava o ano de 2004 com as disputas do Campeonato Paulista e da Libertadores e, ao contrário dos anos anteriores, o clube resolveu apostar em nomes consagrados, como Lúcio Flávio, Euller, Warley, Mineiro, Anderson Lima, Gilberto e Fabrício Carvalho, que se juntaram à base da equipe, como o goleiro Silvio Luiz e os defensores Serginho e Dininho. No comando, o atual técnico da Seleção Brasileira, Tite.

Porém, o São Caetano não foi bem nas primeiras partidas do Paulistão e a diretoria do clube demitiu Tite, trazendo para o seu lugar Muricy Ramalho. A equipe respondeu bem à mudança e iniciou uma reação e conseguiu classificar em quarto no Grupo 2 da competição, atrás de Santos FC, Paulista e Palmeiras.

Jogadores comemoram com Muricy Ramalho

Foi no mata-mata que a equipe mostrou seu poderio. Nas quartas de final, encarou o São Paulo, em jogo único, no Morumbi, no dia 21 de março. Mesmo com a torcida contra, o placar final foi de 2 a 0 para o Azulão, que chegou às semifinais, onde encararia o Santos, que no fim do ano ganharia o Brasileirão. Aliás, os quatro times semifinalistas vinham do Grupo 2.

No primeiro jogo, na Vila Belmiro, em 28 de março, o Azulão chegou a abrir 2 a 0 de vantagem. O Peixe virou, mas Mineiro, com um chute de fora da área empatou o jogo. Na segunda partida, em 3 de abril, o São Caetano deu um show de bola: 4 a 0 no placar e vaga na decisão. O adversário seria o Paulista de Jundiaí, que eliminou o Palmeiras.

No dia 11 de abril, São Caetano e Paulista entraram no gramado do Pacaembu para a primeira partida da final do Paulistão 2004. Canindé, aos 12 minutos, colocou o time de Jundiaí na frente. Porém, Euller, aos 19', e Warley, aos 31', viraram para o São Caetano ainda na primeira etapa. No finalzinho da partida, novamente Warley, de pênalti, fez 3 a 1 para o Azulão, que foi para o segundo jogo com uma grande vantagem.

Entrega das faixas de campeão

Uma semana depois, novamente no Pacaembu, as duas equipes se encararam para definir o campeão paulista. Como uma equipe melhor, o São Caetano dominou o jogo desde os primeiros minutos e abriu o marcador com Marcinho, aos 20'. Já aos 43' do segundo tempo, Mineiro fez o segundo gol, que deu o título ao Azulão. O São Caetano era o campeão paulista de 2004.

O São Caetano acabou sendo eliminado da Libertadores naquele ano e estava bem no Campeonato Brasileiro, brigando com o São Paulo pela terceira colocação, quando aconteceu o mal súbito do Serginho em plena partida contra o Tricolor, no Morumbi. Depois deste fato, o Azulão nunca mais foi o mesmo e o último brilho foi no Paulistão de 2007, onde perdeu o título para o Santos nos últimos minutos da final.

Matéria da ESPN Brasil sobre o título do São Caetano

Ficha Técnica

SÃO CAETANO 2 X 0 PAULISTA

Data: 18 de abril de 2016
Local: Pacaembu - São Paulo-SP
Público: 25.221 pagantes
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho

Cartões Amarelos
São Caetano: Ânderson Lima e Serginho
Paulista: Alemão

Gols
São Caetano: Marcinho, aos 20' do primeiro tempo, e Mineiro, aos 43' do segundo tempo.

São Caetano: Sílvio Luís, Ânderson Lima, Dininho, Serginho e Triguinho; Marcelo Mattos, Mineiro, Gilberto e Marcinho (Lúcio Flávio); Euller (Warley) e Fabrício Carvalho (Fábio Santos) - Técnico: Muricy Ramalho.

Paulista: Márcio, Lucas, Asprilla, Danilo e Galego; Umberto, Alemão, Canindé e Aílton (Fábio Melo); Izaías e João Paulo (Davi) - Técnico: Zetti.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações