sábado, 1 de outubro de 2016

Briosa arranca empate no primeiro jogo da final da Bezinha

Fotos: Douglas Teixeira / Agência Briosa

Desportivo Brasil fizeram um grande jogo, que terminou empatado em 1 a 1

Ficou tudo igual no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2016, a popular Bezinha. Desportivo Brasil e Portuguesa Santista fizeram um jogo de muita movimentação, que terminou com o placar de 1 a 1, na tarde deste sábado, dia 1º, no Estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz. Com o resultado, a Briosa precisa de um empate no dia 9, domingo, no Estádio Ulrico Mursa, em Santos, para conquistar o título da competição.

As duas equipes, que fizeram muita festa no último final de semana, com a conquista da vaga na final e do acesso à Série A-3 do Campeonato Paulista, fizeram uma bela campanha. A Briosa, que teve apenas uma derrota em toda a campanha, chegou até a decisão eliminando o Taboão da Serra. Já o Desportivo, o único time a derrotar a Portuguesa Santista até aqui, bateu o XV de Jaú na semifinal.

E para quem achava que as duas equipes iriam tirar o pé por causa da já consagrada conquista do acesso, se enganou. O jogo foi muito movimentado, com as duas equipes procurando o gol. Porém, foi o Desportivo Brasil que dominou o primeiro tempo, criando as melhores chances de gol.

Israel arrisca jogada pela direita

Aos oito minutos, a Portuguesa Santista, com Israel, errou na saída de jogo. A bola acabou chegando livre para Júlio César, que, da entrada da área, chutou no cantinho direito do goleiro da Portuguesa Santista, Cleyton, para abrir o placar: 1 a 0 para o Desportivo Brasil.

Apesar do gol nos instantes iniciais, a Portuguesa Santista não se abateu. No minuto seguinte, os visitantes quase empataram. Willian exigiu boa defesa do goleiro adversário. Pouco depois, Vinícius errou o cruzamento, mas a bola domou o caminho do gol, o que obrigou o goleio mandante a colocar bola para escanteio.

Aos 25, o Desportivo voltou a assustar. Júlio César recebeu lançamento na entrada da pequena área, mas Cleyton se agigantou e fez a defesa para a equipe visitante. Cinco minutos depois, Édipo, autor de três gols nas semifinais diante do XV de Jaú, saiu contundido. Em seu lugar, Emerson entrou. Próximos aos 40 minutos, Júlio César recebeu cruzamento do lado direito e testou firma para a defesa de Cleyton.

Érick, que entrou na segunda etapa, arrisca cruzamento

O segundo tempo começou nervoso, tanto que a primeira chance de gol saiu aos dez minutos, com Juninho, que obrigou o goleiro do Desportivo a fazer bela defesa. No escanteio, a defesa afastou a bola pela linha de fundo. Dessa vez, a Portuguesa Santista aproveitou o tiro de canto. Após a batida, Israel, que estava na primeira trave, desviou e Juninho aproveitou para deixar tudo igual. 

A equipe visitante se animou com o gol de empate e pressionou o rival na tentativa da virada, principalmente com jogadas do meia Diego Palhinha, que entrou bem na partida no lugar de Vinícius, mudando totalmente o panorama do jogo. Porém, a Briosa não conseguiu chegar ao gol da virada.

Com o resultado, por ter melhor campanha ao longo das fases anteriores, a equipe da Baixada joga por novo empate para ser campeão. Ao Desportivo somente a vitória interessa no próximo domingo, dia 9, às 10 horas no Estádio Ulrico Mursa, em Santos.

Juninho comemorando o gol de empate

Ficha Técnica

DESPORTIVO BRASIL 1 X 1 PORTUGUESA SANTISTA

Data: 1º de outubro de 2016
Local: Estádio Ernesto Rocco - Porto Feliz-SP
Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho
Assistentes: Fabio Rogerio Baesteiro e Risser Jarussi Corrêa

Cartões Amarelos
Desportivo Brasil: Luís Guilherme e Romarinho
Portuguesa Santista: Carlos Alberto

Gols
Desportivo Brasil: Julio Cesar, aos 9' do primeiro tempo.
Portuguesa Santista: Juninho, aos 12' do segundo tempo.

Desportivo Brasil: Renan; Glauco, Luís Guilherme, Meneghel e Danilo; Paulo Henrique, Deda, Romarinho (Gamboa) e Pio; Édipo (Emerson) e Julio Cesar - Técnico: Odirlei Maurer

Portuguesa Santista: Cleyton; Israel, Dema, Lucão e Vinícius (Diego Palhinha); Pedro, Carlos Alberto e Ricardinho (Érick Mamer); Juninho (Lucas Lino), Willian e Fernando - Técnico: Ricardo Costa.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

  1. esse erick mamer é aquele q ano passado disputou a bezinha pelo jabuca? joga bola o garoto... tava na inter de limeira né? entao ele ta na briosa desde o começo ou foi um dos novos reforços q chegaram no meio do campeonato??? um abraxxxxxxxxx

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações