sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

O futebol na avenida - Estácio de Sá e o centenário do Flamengo

O Curioso do Futebol vai aproveitar o Carnaval e fará uma série de artigos sobre quando o Futebol foi tema de Escola de Samba na avenida. Começamos com o desfile da Estácio de Sá de 1995, que levou à Marquês de Sapucaí uma homenagem ao Centenário do Flamengo.

Apesar da empolgação, o Estácio ficou apenas na sétima colocação

Em 1995 o Flamengo comemorava o seu centenário. Era o primeiro clube envolvido com futebol no Brasil que chegaria a esta 'idade'. Tudo bem que a modalidade na agremiação começaria anos depois de sua fundação, mas os sócios e torcedores tinham todo o direito de comemorar.

Nos gramados, a festa começou logo no início do ano, com a contratação do craque Romário, que era considerado o melhor jogador do mundo. A estreia dele, usando a camisa do papagaio de vintém número 100, foi contra a Seleção Uruguaia. Mas as comemorações não ficaram apenas nos gramados. O carnaval carioca também homenageou o centenário do Flamengo na Marquês de Sapucaí.

Zico e Júnior no desfile

E tudo levava a crer que a homenagem seria vitoriosa. A Escola de Samba Estácio de Sá preparou o enredo "Uma vez Flamengo..." e no seu barracão o Rubro Negro do Fla se juntou ao vermelho e branco da agremiação nas alegorias, adereços e fantasias.

Além disso, o samba-enredo, cantado pelo intérprete Dominguinhos do Estácio, homenageando o Flamengo era o mais tocado nas rádios do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. Os fãs dos desfiles já sabiam de cor trechos como:

"Cobra-coral,
Papagaio vintém,
Vestiu rubro-negro
Não tem pra ninguém!”

Ou também:

"É mengo tengo
No meu quengo é só Flamengo
Uh! Tererê
Sou Flamengo até morrer"

Com o sucesso do samba-enredo, que foi adotado nas arquibancadas, e a empolgação de todos, os membros do Estácio de Sá, junto com flamenguistas, que acabaram adotando a escola, esperavam repetir 1992, ano do único título da agremiação no Grupo Especial, com o tema "Paulicéia Desvairada - 70 anos de Mordenismo". Porém, o sexto lugar de 1993 e o 13º de 1997, deixavam todos com um pé atrás.

No dia do desfile, foi uma verdadeira constelação de craques na Marquês de Sapucaí. Zico era um dos mais empolgados. Alguns dos principais jogadores do elenco daquele ano, como Marquinhos e Sávio, também estavam presentes. A arquibancada cantou o samba-enredo e todos estavam muito felizes. Parecia que estava dando tudo certo. Porém, isso para os leigos. Os especialistas em carnaval logo de cara apontavam alguns erros que, com certeza, poderiam afastar o título do Estácio de Sá.

Vídeo sobre o desfile do Estádio de Sá de 1995

Na quarta-feira de cinzas, a apuração confirmou o que os especialistas já diziam. Apesar de toda a empolgação, o Estácio de Sá ficou apenas na sétima colocação, ficando de fora, inclusive, do Desfile das Campeãs, no sábado seguinte. O título ficou com a Imperatriz Leopoldinense.

O pior que isto seria um prenúncio. Ao longo do ano, o Flamengo bem que tentou, mas não conseguiu conquistar títulos no centenário, culminando com a derrota para o Independiente de Alvellaneda, na final da Supercopa da Libertadores, o último campeonato que o Rubro Negro disputou em 1995.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações