segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Vasco, campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1992

Valdir foi artilheiro da competição

As edições da primeira metade dos anos 90 da Copa São Paulo de Futebol Júnior foram ricas em times campeões que ficaram famosos por ter grandes jogadores em seu elenco. Em 1990, tivemos o Flamengo de Djalminha e cia. No ano seguinte, foi a Portuguesa de Denner, até hoje a equipe que teve a melhor campanha da história da competição. Em 1993, foi o São Paulo que depois foi a base do Expressinho Tricolor campeão da Copa Conmebol no fim de 1994.

Mas este artigo vai falar da equipe campeã de 1992: o Vasco da Gama. E, logo de cara, vai um adendo: a ficha técnica da final contra o São Paulo não revelava todo o potencial da grande equipe. Apesar de contar com Valdir, Leandro Ávila e Pimentel, o time teve três desfalques importantes: Edmundo, Yan e Gian, que estavam concentrados no momento da decisão para a partida do dia seguinte, onde a equipe principal do Vasco encararia o Corinthians pela abertura do Brasileirão. O 'Animal' arrebentou no jogo, que venceu por 4 a 1 o Timão.

Elenco campeão

Aquele Vasco campeão da Copinha era dirigido por Gaúcho, o mesmo treinador retirado das divisões de base em 2010 para assumir a equipe principal. O treinador utilizava sempre a frase "O futuro do Vasco está no próprio Vasco".

Naquela Copa São Paulo, 24 clubes foram divididos em quatro grupos de seis clubes cada um e jogaram em turno único dentro dos grupos. Os dois primeiros colocados de cada grupo passaram às quartas-de-final, jogadas em partida única, assim como as semifinais e a final. 

Porém, a primeira fase não foi das mais fáceis. Depois de uma vitória convincente na estreia, 4 a 0 sobre a Portuguesa (que era a detentora do título), o Vasco foi derrotado por 3 a 0 pelo Bahia, arriscando a sua classificação. O Gigante da Colina ainda venceu o Atlético Mineiro, por 2 a 0, e empatou com Nacional da Comendador Souza e São Paulo, ambos e 1 a 1. Mesmo assim, o Vasco passou em segundo no Grupo 4, com sete pontos.

Pimentel e Hernande cercam Mona

O Vasco embalou a partir do mata-mata. Nas quartas de final, derrotou a Ponte Preta por 3 a 1. Nas semifinais, a vítima foi o Santa Tereza, de Minas Gerais, equipe que só trabalhava com categorias de base e contava com o volante Cleison. A vitória por 2 a 0 colocou o Gigante na Colina na final.

A decisão seria contra o São Paulo, que chegou à final derrotando o Corinthians por 1 a 0 no estádio do Nacional, em 23 de janeiro de 1992, em um dia muito triste para o futebol brasileiro. O torcedor corintiano Rodrigo de Gasperi, de apenas 13 anos, foi morto em plena arquibancada ao ser atingido por uma bomba jogada pela torcida do São Paulo. Foi a partir deste fato que a sociedade brasileira começou a se dar conta de que a violência entre torcidas já ultrapassava as fronteiras do futebol, tornando-se uma questão de segurança pública.

Voltando ao futebol, Vasco e São Paulo entraram no gramado do Pacaembu para decidir o título da Copinha. Valdir, artilheiro da competição, abriu o placar para o Gigante da Colina no final da primeira etapa. Porém, Andrey, aos 20 do segundo tempo, empatou para o Tricolor Paulista. Nos pênaltis, Vitor, Tinho, Viana, Leandro Ávila e Fábio fizeram os gols do Vasco. Mona perdeu a cobrança para o São Paulo e o Gigante da Colina pôde comemorar o título.

Melhores momentos da final

Campanha

1ª Fase – Grupo 4
09/01/1992 – Vasco 4 x 0 Portuguesa-SP 
12/01/1992 – Bahia-BA 3 x 0 Vasco 
14/01/1992 – Vasco 2 x 0 Atlético-MG 
16/01/1992 – Nacional-SP 1 x 1 Vasco 
18/01/1992 – São Paulo-SP 1 x 1 Vasco 

Quartas-de-final 
21/01/1992 – Vasco 3 x 1 Ponte Preta-SP 

Semifinal 
23/01/1992 – Vasco 2 x 0 Santa Tereza-MG 

Final 
25/01/1992 – São Paulo-SP 1 x 1 Vasco (Nos pênaltis, São Paulo 3 x 5 Vasco) 


Ficha Técnica da Final 

SÃO PAULO 1 X 1 VASCO 
(Nos pênaltis, São Paulo 3 x 5 Vasco) 

Competição: Taça São Paulo de Juniores.
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP). 
Data: 25/janeiro/1992 (sábado). 
Hora: 17 horas. 

Gols: Valdir 43’/1ºT (VAS), Andrey 20’/2ºT (SPA). 

SÃO PAULO: Alexandre; Pavão, Sérgio Baresi, Nelson (Gilmar) e Cleomir; Mona, Pereira, Andrey e Evandro (Doriva); Catê e Toninho - Técnico: Oscar Bernardi. 

VASCO: Caetano; Pimentel, Alex, Tinho e Josenilson (Fábio); Viana, Leandro, Vítor e Denilson (Pedro Renato); Valdir e Hernande - Técnico: Gaúcho. 

Decisão por pênaltis: São Paulo 3 x 5 Vasco. Ordem das cobranças: Vítor (VAS – gol), Doriva (SPA – gol), Tinho (VAS – gol), Pereira (SPA – gol), Viana (VAS – gol), Gilmar (SPA – gol), Leandro (VAS – gol), Mona (SPA – para fora) e Fábio (VAS – gol).
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações