quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Tudo pronto para o início do Paranaense neste sábado

Por Leonardo Bonassoli* e Victor de Andrade**


O Campeonato Paranaense de 2016 começa neste sábado, dia 30, com o jogo entre Coritiba e Cascavel, às 19h30, no Couto Pereira, casa do Coxa Branca. A competição conta com uma peculiaridade: os times da capital querem retomar a hegemonia, já que nos dois últimos anos, o título ficou com times do interior (Londrina, em 2014, e Operário de Ponta Grossa, em 2015).

Os favoritos devem ser o Coritiba, que conseguiu se manter na Série A do Brasileirão, apesar das dificuldades, o Atlético Paranaense, que depois de alguns anos, deve começar o estadual com seu time principal e o Londrina, vice-campeão brasileiro da Série C e que mantém a base desde o título estadual de 2014. O atual detentor da taça, Operário de Ponta Grosa, e o Paraná Clube correm por fora.

Confira as novidades de cada equipe para a competição:


Atlético Paranaense

Atlético Paranaense se prepara para 2016

Pela primeira vez em muitos anos, o Atlético deve começar o Paranaense com uma equipe próxima da principal. Para isso, até o momento, além da manutenção do técnico Cristóvão Borges, trouxe Thiago Heleno e Paulo André (este um retorno) para a zaga, Vinícius para o meio e André Lima para o ataque. O Furacão não vence o Estadual desde 2009.


FC Cascavel

FC Cascavel fez alguns amistosos na pré-temporada

O FC Cascavel tem sua grande atração fora das quatro linhas: o técnico Charles Gbeke, nascido em Gana e naturalizado canadense. Há anos no Brasil, Gbeke terá uma chance de ouro na primeira divisão paranaense. Para ajudá-lo, o FC Cascavel trouxe o experiente Léo Maringá e manteve bons nomes da temporada passada como o atacante Everton e o volante Sorbara.


Coritiba

Coxa também joga a Primeira Liga

O Coritiba, atual vice-campeão, aposta na experiência do técnico Gilson Kleina. Para a temporada, além de um pacote com Leandro CNH, Amaral e Vinícius, do Palmeiras, repatriou o lateral-direito Ceará, que estava no Cruzeiro e havia vestido a camisa coxa-branca em 2002 e 2003, tendo sido campeão paranaense em 2003 e participado da ótima campanha que levou o clube à Libertadores.


Foz do Iguaçu
Foz fez jogo-treino contra o Coritiba

Campeonato Paranaense não é o mesmo sem o meia Anderson Safira e ele está no Foz do Iguaçu. O técnico Ivan Alves terá 14 jogadores da base, como o atacante Alisson Safira (outro Safira na área). Dos mais experientes, temos o volante Roberto, ex-Palmeiras, o atacante Pequi, o lateral Cartão e um jovem com mais rodagem, o centroavante Arthur, vindo da base do Paraná.


J.Malucelli

Jotinha fez últimos preparativos para a estreia

O J. Malucelli vem para 2016 com o mesmo técnico de 2015: Ary Marques. A grande atração da equipe do Barigui é o meia Dinelson, ex-Corinthians. Junta-se a ele bons valores como o lateral-direito Cristovam, o zagueiro Leandro Silva, o meia Tomas e o atacante Edu Amparo.


Londrina

Londrina manteve a base dos últimos anos

Campeão de 2014 e de volta à Série B nacional após longa e tenebrosa glaciação, o Londrina tem uma temporada de afirmação nacional. No cenário doméstico, a receita mantém a mesma: Claudio Tencati, o Alex Ferguson Pé Vermelho, segue como treinador. A equipe é uma mescla da base do acesso com alguns reforços pontuais como o lateral-esquerdo Alex Ruan e o meia Leandro Oliveira.


Maringá

Maringá fez amistoso contra o Iguatemi

Já classificado para a Série D ao faturar a Copa FPF, o Maringá terá um Paranaense de preparação. A Zebra conta com o zagueiro Anderson Rosa, ex-Paraná, o lateral Rodrigo Ramos, emprestado pelo Coritiba, e o atacante Gabriel Barcos, este último já esteve na equipe em outras temporadas. O técnico da equipe é Edison Borges.


Operário

Empate em 0 a 0 em jogo-treino contra o Joinville

Atual campeão, o Operário corre atrás de nova vaga na Série D, de onde quase conseguiu acesso na temporada passada. Para isso, tem o ex-zagueiro Pícoli como técnico e dentro de campo o lateral-direito Danilo Baia, o experiente goleiro Juninho e os atacantes Adriano Pardal e Lucas Batatinha (este último terceiro artilheiro da Suburbana de Curitiba).


Paraná

Paraná perdeu para o Brusque em jogo-treino

O Paraná tem um tabu um tanto maior que seus rivais: não vence desde 2006. O Tricolor passa por uma transição com nova diretoria. O técnico é Claudinei de Oliveira que já tem ao seu dispor o retorno do zagueiro Alisson de empréstimo ao Botafogo e as contratações de Tony, Paulinho Guerreiro e Valber. Keirrison, que ainda não acertou contrato no exterior, pode pintar na equipe paranista.


PSTC Procopense

Reginaldo Vital é o treinador do PSTC

Único estreante neste Paranaense, o PSTC Procopense está longe de ser um desconhecido. A equipe nortista surgiu como clube de categorias de base e revelou jogadores que defenderam a seleção brasileira, como Kléberson, o lateral Rafinha, Jadson e Fernandinho. Se a presença da equipe é novidade, terá de lidar também com a dor da perda. O técnico, o ex-volante Reginaldo Vital, seria auxiliado pelo ex-lateral direito Reginaldo Araújo, porém, o auxiliar morreu de infarte durante um treinamento faltando 20 dias para o início da competição.


Rio Branco

Equipe vem confiante em um bom papel na competição

O Rio Branco quer ir além de brigar para não cair, como foi na temporada passada. Para isso, aposta em uma mescla de jogadores da base com alguns atletas mais rodados, como o volante Marcos Paulo (ex-Coritiba, Avaí e Paraná) e o retorno do ídolo Ratinho, que estava no Remo. O time é comandado pelo técnico Allan Aal.


Toledo

Toledo derrotou Coritiba em jogo-treino

Vice-campeão da Segundona e da Taça FPF, o Toledo manteve o técnico Rodrigo Cascca e promete uma mescla dos bons jovens da competição Sub-23 com alguns nomes mais tarimbados, caso dos experientes zagueiros Anelka (ex-Remo, Marcílio Dias e Crac) e Asprilla ( ex-Goiás, Botafogo, Figueirense, Náutico).


Regulamento

O Campeonato Paranaense de Futebol de 2016, será disputado em duas fases: Primeira Fase e Fase Final.

Primeira Fase - Na Primeira Fase do campeonato as 12 equipes se enfrentam em turno único, de 11 rodadas, classificando-se para a próxima etapa em mata-mata, os 8 melhores posicionados, já os 2 últimos colocados estarão automaticamente rebaixados para a Divisão de Acesso de 2017.

Critérios de Desempate da Fase Classificatória:

- Número de vitórias;
- saldo de gols;
- número de gols a favor;
- menor número de cartões vermelhos;
- menor número de cartões amarelos;
- sorteio.

O Operário conquistou o campeonato em 2015

Quartas de Final - Nas Quartas de Final, os 8 classificados se enfrentam em play-off eliminatório de duas partidas, com os confrontos definidos pela posição de cada clube na fase anterior (1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º, 4º x 5º). Os critérios de desempate são a pontuação, depois o saldo de gols, e persistindo a igualde nos dois jogos, a decisão será nas penalidades, sendo que a equipe de melhor campanha na Primeira Fase, tem a vantagem de decidir a vaga em casa. Classificam-se para a Semifinal as quatro equipes vencedoras de cada chave.

Semifinal - Os 4 classificados se enfrentam em play-off eliminatório de duas partidas. Os critérios de desempate são a pontuação, depois o saldo de gols, e persistindo a igualde nos dois jogos, a decisão será nas penalidades, sendo que a equipe de melhor campanha na Primeira Fase, tem a vantagem de decidir a vaga em casa. Classificam-se para a Final as duas equipes vencedoras de cada chave.

Final - Na grande final, os dois times vencedores, se enfrentam duas partidas para definir o campeão da edição. Os critérios de desempate são a pontuação, depois o saldo de gols, e persistindo a igualde nos dois jogos, a decisão será nas penalidades, sendo que a equipe de melhor campanha na Primeira Fase, tem a vantagem de decidir a vaga em casa. O ganhador da disputa garante o troféu da 102ª edição do Campeonato Paranaense de Futebol.

Confira tabela da competição aqui.


* Leonardo Bonassoli, 32 anos, mora em Curitiba, é jornalista e editor online. Comanda o site Futebol Metrópole, especializado em futebol paranaense.

** Victor de Andrade, 37 anos, mora em Cubatão-SP, é jornalista e editor de O Curioso do Futebol.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações