quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

20 anos do bicampeonato cearense do Ferroviário

A equipe campeã cearense de 1995

Em 10 de dezembro de 1995, enquanto todo o país parava para acompanhar as semifinais do Campeonato Brasileiro daquele ano, com os confrontos entre Botafogo x Cruzeiro e Santos x Fluminense, o Ceará também vivia uma decisão. O Estádio Presidente Vargas foi sede da partida Ferroviário 0 x 0 Icasa, que deu ao Ferrim o bicampeonato estadual, o único de sua história e último título do clube.

Esta bela história do Ferroviário começa com um dos fatos mais tristes da história do clube. Em fevereiro de 1993, o Ferrim sofre uma goleada de 9 a 1 para o Ceará. Toda a diretoria da agremiação renunciou no dia seguinte. Clóvis Dias assumiu a presidência e iniciou uma grande reformulação.

Em 1994, o cenário já se mostrou diferente. Após três turnos, o Tubarão venceu a primeira etapa, com uma goleada sobre o Itapipoca por 4 a 0, e a terceira, derrotando o algoz Ceará, que foi vice-campeão da Copa do Brasil na mesma temporada, por 2 a 0. O campeão daquele ano saiu de um jogo desempate entra a Cobra Coral cearense e o Vovô, sendo que o Ferroviário jogava pelo empate. A equipe tricolor segurou o 0 a 0 e levantou o caneco, o oitavo título estadual da história.

O capitão Paulo Adriano levantando a taça

Naquele campeonato, estreava o jogador que seria fundamental na conquista do bicampeonato: Batistinha, oriundo do futebol piauiense. Após o título de 1994, o próprio atleta destacava a importância da conquista e que o trabalho seria continuado no ano seguinte.

E não é que Batistinha estava correto! A equipe da Barra do Ceará entrou em 1995 com tudo! Porém, sempre ficava uma pulga atrás da orelha do torcedor do Ferroviário: toda vez que o time tinha chance de conquistar um bicampeonato, ela tropeçava no final. Mas a história daquela temporada seria diferente.

A equipe do técnico Ramon tomou um susto, após perder o primeiro turno para o Icasa, mas logo em seguida, o time engrenou e foi em busca do inédito bicampeonato. Venceu o segundo e o terceiro turno em cima de Itapipoca (2×0) e Fortaleza (1×0) respectivamente. O time da estrada de ferro e o verdão do Cariri se encontrariam mais tarde na final do estadual, tendo o Ferrão a vantagem de jogar pelo empate.

No dia 10 de dezembro de 1995, Ferroviário e Icasa entravam no gramado do PV para decidir quem ficaria com o título cearense do ano. Foi um jogo nervoso, com ambas as equipes tendo chances de gol. O Ferrim teve três chances para abrir o placar, mas o goleiro do time do Cariri, Banana, estava em um dia inspirado.

Reportagem sobre a final de 1995

No segundo tempo, Esquerdinha marcou um gol legal para o Ferroviário, mas que foi anulado pela arbitragem. Mas como era o Ferrim que jogava pelo empate, teve muita festa após o apito final. O Tubarão conquistava o seu primeiro bicampeonato da história. Infelizmente, este foi o último campeonato estadual conquistado pelo Ferroviário. Atualmente, o clube está na segunda divisão do Cearense, e sua torcida espera que o time volte aos seus dias de glória.

Ficha Técnica

Ferroviário 0 X 0 Icasa

Data: 10/12/1995
Árbitro: Luis V. Vila Nova
Estádio: Presidente Vargas
Público: 7.622 pagantes

Ferroviário: Jorge Luiz; Biriba (Nasa), Santos, Batista e João Marcelo; Ricardo Lima, Paulo Adriano, Acássio e Hilton (Esquerdinha); Robério (Piti) e Reginaldo - Técnico: Ramon Ramos

Icasa: Banana; Silvio Cézar, Arimatéia, João Neto e Zim. Bonato, Rômulo, Marco Antônio e Cristóvão (Vivi); Aloísio e Silas (Niltinho) - Técnico: Sebastião Silva.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações