domingo, 22 de novembro de 2015

Domingo de vitórias de Colômbia e Argentina no Sulamericano Feminino Sub-20

Colômbia e Bolívia fizeram a primeira partida do dia

A Vila Belmiro foi palco de dois grandes jogos, neste domingo, do Grupo B do Campeonato Sulamericano Feminino Sub-20. Na primeira partida, a Colômbia conseguiu a sua primeira vitória na competição ao bater a Bolívia por 2 a 0. No jogo de fundo, o clássico mais antigo da América do Sul: a Argentina derrotou o Uruguai por 3 a 1.

O calor voltou a Santos neste domingo, nada comparado à quarta, quinta e sexta-feira, quando o sol estava de rachar. Porém, longe da chuva fina e o vento fresco do sábado. E foi neste clima que Colômbia e Bolívia entraram no gramado da Vila Belmiro para o primeiro jogo do dia.

Seleção colombiana

As jogadoras e arbitragem participaram da cerimônia de entrada no campo, fizeram o sorteio do cara e coroa, tiraram as famosas fotos posadas, aqueceram e... cadê a ambulância? Sim, a ambulância demorou oito minutos para chegar no estádio (não se pode iniciar uma partida sem o veículo de socorro) e o jogo começou atrasado.

Logo no início, a Colômbia mostrou que queria apagar a má impressão deixada na sua estreia, no horrível empate de 0 a 0 com o Equador, até aqui o pior jogo da competição. As colombianas partiram para cima do time boliviano, que só chegava no gol das adversárias apenas nas jogadas de bola parada.

Bolívia em sua terceira partida na competição

Não demorou muito para a Colômbia abrir o marcador. A centroavante Valentina Restrepo recebeu lançamento, ganhou da defesa boliviana na arrancada, estilo Ronaldo, e tocou na saída da goleira Maria Reichl. No placar, 1 a 0 para as colombianas.

Após o gol, a Colômbia diminuiu o ritmo, mas sempre com a posse de bola, trocando muitos passes no meio de campo. A Bolívia deu uma pequena melhorada. Porém, longe de ser o time que endureceu o jogo para a Argentina em alguns momentos e que arrancou o empate contra o Uruguai. Desta forma, o primeiro tempo terminou mesmo com o 1 a 0 no placar.

Defesa colombiana afasta um dos raros ataques bolivianos

Na segunda etapa, a partida ficou muito melhor. Menos pela Bolívia, que continuou sem levar muito perigo. Mas a Colômbia, finalmente, mostrou um belo futebol. Aos 11 minutos, em cruzamento pela esquerda, Pamela Verónica acertou um belo chute de primeira e ampliou para as colombianas.

Mas, ao contrário do primeiro tempo, a seleção cafeeira continuou pressionando as adversárias e não fez mais por culpa do travessão. Em duas oportunidades, ele foi o obstáculo para que a Colômbia não ampliasse o marcador. Mas, apesar da pressão, o placar final apontou 2 a 0.

No intervalo entre as duas partidas, um belo papo com os amigos Luiz Santos, Mario Gonçalves e o jabaquarense Fabricio Lopes, além de minha esposa Elis Rebouças. A expectativa era grande, pois o próximo jogo seria nada mais, nada menos que um Argentina e Uruguai.

Argentina e Uruguai fizeram uma bela partida

Os primeiros minutos da 'peleja' foram de domínio uruguaio. Em, ao menos, três oportunidades, a goleira argentina Solana Pereyra teve que trabalhar. Mas quem abriu o marcador foi a Albiceleste. Aos 15 minutos, a defesa da Celeste afastou mal a bola e a centroavante Juana Bilos não perdoou: Argentina 1 a 0.

As uruguaias sentiram o gol sofrido e tiveram momentos de muito sufoco. A Argentina pressionou de forma avassaladora até, que aos 30 o placar foi ampliado. A defesa da Celeste falhou novamente, a atacante Yamila Rodriguez saiu na cara da goleira Mariangeles Carballo tocou com categoria. 2 a 0 para a Albiceleste.

A Argentina jogou com seu segundo uniforme

E ainda teve mais no primeiro tempo. Aos 45 minutos, em bola alçada na área em cobrança de falta pela direita, Juana Bilos se antecipou à defesa uruguaia e fez mais um para a Albiceleste, o seu segundo na partida. As equipes foram para o intervalo com o placar apontando 3 a 0 para a Argentina.

Na segunda etapa, o Uruguai voltou melhor. A Argentina teve momentos de sufoco, mas com o placar favorável, pôde controlar o jogo. Mas aos 10 minutos, a Celeste, por pouco, não diminuiu. Em cobrança de falta ensaiada, a bola explodiu o travessão, pingou na linha e não entrou! Ainda no rebote, a jogadora Yamilla Badel chutou para fora.

Seleção Uruguaia em sua terceira partida

A partida teve um espectador ilustre: o campeão do mundo em 1970 com a Seleção Brasileira, Clodoaldo. Dirigente do Santos FC, a lenda do futebol foi a campo verificar como está o gramado da Vila Belmiro, já que o Peixe enfrenta o Palmeiras na quarta-feira, pelo primeiro jogo da final da Copa do Brasil. O clube terá muito trabalho, já que foram quatro jogo em dois dias no Estádio Urbano Caldeira.

As uruguaias foram para a pressão, tentando diminuir ao marcador. Já a Argentina tentava os contra-ataques, mas pouco conseguia fazê-los. Aos 36 minutos, finalmente sai o gol uruguaio. Em bola cruzada pela direita, a atacante Ana Laura Millan, que acabara de entrar, fez um belo gol de peixinho. O marcador apontava 3 a 1.

O campeão do mundo em 1970, Clodoaldo, assistindo ao jogo

Nos minutos finais, o Uruguai foi para o abafa e deixou vários espaços. Foi quando pintou a única chance da Albiceleste no segundo tempo. Aos 40, Yamilla recebeu sozinha na área, mas finalizou por cima do travessão. Ao final, 3 a 1 para as argentinas.

Nesta segunda-feira, dia 23, os jogos do Sulamericano Feminino Sub-20 continuam. No Estádio Ulrico Mursa, o Chile enfrenta a Venezuela às 17 horas. Em seguida, o Brasil entra em campo em busca de sua segunda vitória contra o Paraguai. As duas partidas são válidas pelo Grupo A da competição e a entrada é gratuita. Prestigie!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações