sexta-feira, 28 de agosto de 2015

7 a 2! Uma goleada histórica do Ferroviário em cima do Bahia!

Sergio Alves foi o grande algoz do Bahia no dia

O Campeonato Brasileiro da Série C de 2006 foi, talvez, o que contou com mais características positivas, que tornou a competição bem interessante. Foi naquele ano em que os dois maiores clubes do futebol baiano, Bahia e Vitória, tiveram que jogar a Terceira Divisão Nacional. Também foi em 2006 que teve o primeiro octogonal da divisão, que definia o campeão e os quatro acessos. Além dos dois grandes baianos, Treze, Criciúma, Ferroviário, Barueri, Ipatinga e Brasil de Pelotas disputavam as vagas para a Série B de 2007.

O octogonal decisivo também contou com jogos históricos, como o deste artigo. No feriado de 15 de novembro de 2006, o Ferroviário recebeu o Bahia no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, capital cearense. Ambas as equipes vinham na briga pelo acesso. O Ferrão tinha, até aquele momento, 13 pontos. Já o Tricolor de Aço vinha 'apenas' com 10 e alguns resultados que vinham irritando ainda mais a sua torcida, que já estava insatisfeita com os rebaixamentos dos anos anteriores.

O que ninguém esperava é que o Ferrão estivesse em uma tarde inspiradíssima e o artilheiro Sergio Alves com sua pontaria calibradíssima. Com isso, a equipe cearense devolvia com 'juros e correção monetária' os 4 a 1 que levou no primeiro turno do octogonal.

Equipe que venceu o Bahia

O primeiro gol veio aos 14 minutos. Everton cobrou falta da esquerda, Darci não segurou e a bola entrou no canto. A falta havia sido originada de uma jogada de Fernando, que sofrera a infração. O segundo gol não demorou. Everton lançou Sérgio Alves, que teve a frieza para esperar o goleiro dá um leve toque: 2 a 0, aos 18 minutos. A perícia do goleiro Jéfferson evitou um gol do Bahia, aos 23 min. Luciano Baiano cruzou, a bola passou pela defesa e André Pastor, sozinho, chutou e Jéfferson defendeu, em cima da linha.

No segundo tempo, o Ferroviário fez o terceiro logo aos 2 minutos. Glaydstone avançou, lançou Fernando, que soltou a bomba, a bola bateu na trave antes de entrar no arco baiano.

Numa tabela entre Júnior Cearense e Everton, este entrou na área e tocou voltando. Sérgio Alves dominou e, com tranquilidade, ampliou para 4 a 0, aos 6 minutos. Dois minutos depois, Marcos Pimentel cruzou da direita, Fernando cabeceou, a bola bateu na trave e sobrou para Sérgio Alves que chutou no alto, marcando o quinto. O Ferrim fazia 5 a 0!

Os corais se acomodaram um pouco e o Bahia cresceu. Aos 9 minutos, Luciano Baiano chutou de longe e diminuiu. Aos 25, Sorato, de cabeça, marcou o segundo do tricolor baiano. O Bahia se animou e tentou diminuir ainda mais a diferença.

Melhores lances da partida

Mas os gols acordaram a equipe do Ferrão, que voltou a ficar impossível. Aos 32, Júnior Cearense cobrou falta no ângulo e marcou o sexto gol. E aos 35 minutos, Marcos Pimentel fez um golaço. Driblou um zagueiro e o goleiro, antes de fechar a goleada em 7 a 2.

O Ferroviário ficou a um passo de conseguir o acesso para a Série B de 2007. Na última rodada, a equipe cearense precisava de uma vitória simples contra o Barueri, em São Paulo, para o êxito. Porém, os paulistas venceram por 3 a 0 e roubaram o sonho do acesso do Ferrão. Esta foi a última boa participação do clube em uma competição nacional.

Já o Bahia teve que se contentar a ficar mais um ano na Série C e ainda vendo o rival Vitória conquistando o acesso (o Criciúma foi o campeão. Ipatinga e Barueri também subiram). No ano seguinte, o Bahia conseguiu o acesso para a Série B.

Ficha Técnica

Ferroviário 7 x 2 Bahia

Local:  Presidente Vargas - Fortaleza.
Data: 15 de novembro de 2006.
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES).
Assistentes: Antônio Carlos de Oliveira (ES) e José Ricardo Maciel Linhares (ES).
Renda: R$ 39.160,00.
Público: 4.434 pagantes.
Gols: Everton, Sérgio Alves (3), Fernando, Júnior Cearense, Marcos Pimentel, Luciano Baiano e Sorato.
Cartões amarelos: Fernando, Pereira, Laerte, Rodrigão e Rodriguinho.

Ferroviário: Jéfferson; Marcos Pimentel, Carlinhos, Marcelo Mendes e Júnior Cearense; Glaydstone (Robinho), Dedé, Stênio e Everton (Diego); Fernando e Sérgio Alves (Claudeci) - Técnico: Arnaldo Lira.

Bahia: Darci; Luciano Baiano, Pereira, Laerte (Rodrigão) e Peris; Salvino (Charles), Leandro Leite, Rodriguinho e Edinei (Isac); Sorato e André Pastor - Técnico: Lula Pereira.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações