sábado, 4 de julho de 2015

Brasil 2 x 1 Colômbia - Brasil vence Colômbia. Ainda bem que não se sabia o futuro...

Neymar no chão após 'golpe' de Zuñiga

* por Edgard Ribeiro do Nascimento

Sempre fui um aficionado por futebol e Copa do Mundo. Quando foi anunciada a realização do evento no Brasil, fiquei muito feliz. Mesmo com todos os problemas sociais, de infraestrutura e todos os gastos públicos, meu sentimento foi de alegria em ter uma Copa tão perto.

Não me inscrevi para os sorteios de ingressos, pois no início pensei em acompanhar em casa bares. Mas, quando chegou o dia da abertura, senti uma vontade enorme de ir a algum jogo. Consegui comprar com amigos os ingressos de Brasil x Colômbia e Brasil x Alemanha. Obviamente paguei mais caro do que o valor impresso. Porém, valeu a pena!

Para o jogo Brasil e Colômbia, que foi realizado dia 4 de julho, fui de avião e aproveitei para fazer turismo em Fortaleza. Fomos em um grupo grande, então alugamos uma van para ida e volta do hotel para o estádio. Não tivemos nenhum problema no dia do jogo para chegar ao Castelão.

Festa na entrada do estádio

Fortaleza estava lotada. O jogo do Brasil foi em uma sexta-feira. Cheguei à cidade na quarta e só peguei o voo de volta no domingo pela noite. Respirava-se Copa do Mundo, principalmente por causa da importante partida para o Brasil. Conhecemos muita gente de todas as partes do país, além de muitos colombianos. Assistimos ao jogo da Holanda contra a Costa Rica em um quiosque na areia da praia em um telão gigantesco. Muita festa por lá também.

Dentro de campo, não foi um jogo muito bom tecnicamente. Foi brigado, com poucas chances criadas. O Brasil saiu na frente, com Thiago Silva, no começo em uma cobrança de escanteio. No segundo tempo, o Brasil fez 2 a 0 em uma bela cobrança de falta de David Luiz. Este lance foi o ponto alto de todo o jogo.

Depois do segundo gol brasileiro, a Colômbia pressionou e chegou a seu gol de honra, em um pênalti cobrado por James Rodriguez. Mesmo com o tento colombiano, o Brasil não passou maiores sustos. É bom ressaltar que dentro do Castelão não tínhamos a menor ideia da gravidade da lesão do Neymar. Ficamos sabendo só na volta ao hotel, em contato com pessoas que assistiram pela TV.

Não havia um lugar vazio

Mas, mesmo com a contusão do craque do time, o Brasil estava nas semifinais, algo que não acontecia desde o título de 2002. Porém, ainda bem que não sabíamos futuro. O que estava guardado para a Seleção Brasileira nas semifinais era algo terrível. Mas isto é uma outra história que também pude presenciar dentro do estádio.

Voltando ao Brasil e Colômbia, se o jogo não foi tão bom, o clima dentro e fora do estádio foi o ponto mais alto do dia. Total integração entre as pessoas, tanto entre brasileiros quanto com os estrangeiros e até adversários. Era incrível ver a quantidade de pessoas vivendo aquilo tudo, sabendo que era uma oportunidade única na vida de cada um.

Agora, como torcida de incentivo, a brasileira deixou a desejar. Sou acostumado a jogos de clubes e é totalmente diferente. Fica parecendo partida de vôlei. Espero que tenha sido uma oportunidade de aprendizado para evolução nesse sentido.

Achei o evento tão incrível que já estou com ingressos para a Copa América no Chile. Além disso, está planejada a viagem para a próxima Copa, na Rússia, tamanha a emoção que senti. Todos que gostam de futebol deveriam ter essa experiência.


* Edgard Ribeiro do Nascimento, 32 anos, é analista de telecomunicações, mora em São Paulo e torce para o Flamengo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Facebook

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações