As polêmicas envolvendo Márcio Rezende de Freitas em 1995 e 2005

Por Lucas Paes
Foto: Reprodução/Globo

O árbitro Márcio Rezende de Freitas

Completando 61 anos neste dia 22 de dezembro, o árbitro Márcio Rezende de Freitas, hoje comentarista de arbitragem na Globo, foi um dos nomes mais famosos da função de árbitro no Brasil entre os anos 1990 e 2000. Ele foi o árbitro brasileiro escolhido para a Copa do Mundo de 1998, mas ficou marcado em sua carreira por duas polêmicas que decidiram dois Campeonatos Brasileiros sob sua arbitragem, em 1995 e em 2005.

A primeira se deu na decisão do campeonato nacional de 1995. Na época, Santos e Botafogo disputavam a taça. Na primeira partida o Fogão vencera por 2 a 1, fato que dava a vantagem do empate ao time da Estrela Solitária, porém o que acabou decidindo o campeonato foi um dos maiores erros de arbitragem de toda a história do Campeonato Brasileiro de Futebol, numa partida que ficou marcada por problemas com o trio.

Primeiro, o gol de Túlio, do Botafogo, que abriu o placar no Pacaembu, foi impedido. Segundo, o gol santista de empate teve condução de um dos jogadores praianos com a mão. O terceiro erro crucial se deu no gol que daria o título brasileiro ao Peixe, de Camanducaia, legal e anulado por Márcio Rezende de Freitas, que segundo declarou em entrevista, havia perdido a confiança em seu auxiliar após a pressão de um dos jogadores do Santos.

Passaram 10 anos e em 2005, o jogo entre Corinthians e Internacional no Pacaembu marcaria a aposentadoria de Márcio Rezende de Freitas do futebol. Mais uma vez, porém, o Mineiro se envolveu em uma enorme polêmica naquela ensolarada tarde paulistana, num campeonato que sementou uma rivalidade imensa entre Corinthians e Internacional que perdura até hoje e segue tendo capítulos históricos. 

Eram jogados 28 minutos do segundo tempo quando Tinga foi lançado frente a frente com Fábio Costa e o goleiro baiano saiu ao seu jeito, aparentemente acertando o atacante colorado. Porém, Márcio não só não marcou a penalidade como expulsou Tinga por simulação, num lance que poderia mudar a história daquele campeonato. O empate acabou deixando o Timão em situação mais confortável. A polêmica, apesar de envolver o pênalti, está mais relacionada a expulsão de Tinga, já que mesmo que se não houvesse pênalti, não parecia haver intenção de simulação do jogador do Inter, que aliás, se ficasse parado poderia ter uma lesão muito séria.


É preciso, porém, fazer uma observação essencial sobre o Brasileirão de 2005 que ficou esquecida. O Inter poderia ter saído campeão mesmo com o empate no Pacaembu. Na última rodada, o Corinthians foi a Goiás e não foi páreo para o ótimo time esmeraldino, que venceu o Timão. O Inter, porém, perdeu para o Coritiba no Couto Pereira. Se vencesse, sairia campeão, já que teria uma vitória a mais que os corintianos.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Um comentário:

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações