Leandro, um craque da lateral-direita rubro-negra

Por Ricardo Pilotto
Foto: arquivo

Leandro foi um dos maiores laterais-direitos da história do futebol brasileiro

Neste 17 de março de 2021, José Leandro de Souza Ferreira, o Leandro, um dos maiores ídolos da história do Clube de Regatas do Flamengo, completa 62 anos de idade. Ele é considerado por muitos um dos maiores laterais de todos os tempos. Em toda a sua carreira, dedicou-se apenas ao Rubro Negro. Jogou nas categorias de base da equipe rubro-negra de 1976 até 1978, ficou no clube por lá até 1990, ano em que se aposentou.

Flamenguista de coração, Leandro era um jogador que demonstrava muita técnica. Era muito eficiente na marcação e também conseguia apoiar muito bem quando o time estava atacando. Fazia parte do elenco que conseguiu vencer 3 campeonatos no início dos Anos 80, o Módulo Verde da Copa União de 1987, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental no ano de 1981. Leandro sofreu com uma série de lesões no joelho durante a carreira, e durante a campanha que sagrou o rubro-negro como campeão do Módulo Verde da Copa União de 87, passou da lateral direita para a zaga central.

Já que Leandro era, segundo treinadores, jogadores e jornalistas esportivos da época, o melhor lateral direito que já havia sido produzido no país, em 1982, ele foi convocado para a Copa do Mundo, que seria realizada na Espanha naquele ano. No Mundial de 1986, o atleta do Flamengo, que mesmo convivendo com os problemas de lesão de alguns anos, foi convocado por Telê Santana para novamente defender a camisa da seleção brasileira em um mundial.

Mas, na véspera da competição de futebol mais importante do mundo, Leandro e Renato Gaúcho fugiram da concentração da seleção brasileira para curtir a noite mineira. Quando retornaram para a Toca da Raposa I, lugar onde se concentrava a delegação, Leandro não conseguiu pular o muro. Renato, em solidariedade ao seu companheiro de seleção, ficou do lado de fora. Telê Santana cortou Renato Portaluppi da lista de convocados, mas manteve o atleta do Flamengo. Para retribuir o ato solidário, Leandro abriu mão de participar daquela edição da Copa do Mundo.

Foi quando em 1990, Leandro encerrou sua carreira como jogador de futebol profissional com apenas 31 anos de idade. As lesões do craque da lateral direita do Mengão fizeram com que a carreira terminasse precocemente. Após sua aposentadoria, começou a trabalha na área empresarial, abrindo a Pousada do Leandro em Cabo Frio, cidade em que nasceu.


Seus principais títulos com a camisa do Flamengo foram:

4 Campeonatos Cariocas: 1979, 1979, 1981, 1986
3 Campeonatos Brasileiros: 1980, 1982, 1983
1 Copa do Brasil: 1990
1 Copa Libertadores da América: 1981
1 Copa Intercontinental: 1981

Além de vencedor pelo Fla, Leandro também ganhou prêmios individuais. Foram conquistadas duas Bolas de Prata da Revista Placar em 1982 e 1985. Em toda a sua carreira, Leandro atuou em 415 jogos do clube rubro-negro carioca, contribuiu fazendo 14 gols e dando 2 assistências. Já na seleção brasileira, jogou 29 partidas e conseguiu 2 tentos, mas não deu assistência.
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

  1. Luiz Gustavo da Silva20 de março de 2021 10:55

    Jogava muita bola. Talvez o maior lateral direito que vi jogar. Imagina um time com ele na lateral direta e Júnior (Maestro) na lateral esquerda... Isso aconteceu no Flamengo e na Seleção Brasileira de 1982, dois timaços de bola.

    ResponderExcluir
  2. Sem comparação o maior de todos

    ResponderExcluir
  3. Eu sou mto mais Rodiney...naquela época não havia a quem marcar..hoje os craques são mais inteligentes

    ResponderExcluir
  4. Rodney.nem cruzar e passar sabe,este sim sabe tudo de bola um craque

    ResponderExcluir

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações