São Caetano 3 x 1 Corinthians - Em 2000, um amistoso onde o Azulão deu mostras do que aprontaria

Foto: arquivo

Túlio, com a faixa de campeão da A2, e Marcelinho Carioca. Vitória do Azulão em amistoso

O ano de 2000 é um dos maiores da história do São Caetano. Campeão Paulista da Série A2 no primeiro semestre, o Azulão aprontaria, e muito, nos meses seguintes, surpreendendo os grandes do futebol brasileiro e chegando na final da Copa João Havelange. Mas em um amistoso realizado em 27 de julho daquele ano, dias antes da estreia da equipe na competição nacional, o time do ABC Paulista dava mostras do que aprontaria nos meses seguintes ao vencer o Corinthians, por 3 a 1, no Anacleto Campanella.

O Corinthians, depois de perder, mais uma vez, para o Palmeiras na Copa Libertadores e ter caído na semifinal do Paulistão, para o São Paulo, começou a sofrer um desmonte do time que foi bicampeão brasileiro em 1998 e 1999 e Mundial no início de 2000. Porém, alguns jogadores importantes estavam presentes na partida, como Marcelinho Carioca, Ricardinho e Luizão.

Já o São Caetano, dirigido por Jair Picerni, apesar de ainda não ser conhecido no cenário nacional, já incomodava bastante no futebol paulista e havia ganho o segundo escalão do futebol do estado com propriedade. Além disso, o Azulão contava com um time experiente, tendo nomes como Túlio Maravilha (que foi artilheiro da A2), Zinho (Banderas), Japinha, Leto e Alex Rossi. A equipe também contava com nomes que ficariam conhecidos meses depois, como Silvio Luiz, Dininho, Serginho, Cesar, Magrão, Adhemar, entre outros.

O amistoso serviu como entrega das faixas de Campeão da Série A2 Paulista para o São Caetano e foi também o primeiro confronto entre as duas equipes. Em festa e jogando em seu estádio, o Azulão foi para cima do Timão e Túlio, de letra, fez um dos gols do time do ABC. Zinho e Adhemar, que veio do banco de reservas, fizeram os outros gols do time da casa, enquanto Marcelinho Carioca, de pênalti, marcou o gol de honra do Corinthians.


A vitória no amistoso contra o Corinthians deu ainda mais ânimo ao São Caetano, que entraria no módulo amarelo da Copa João Havelange. Mesmo perdendo Túlio Maravilha, que voltou para o Botafogo às vésperas da estreia na competição nacional, o Azulão não diminuiu o ímpeto, indo passando como um dos três times classificados do seu módulo para as finais do torneio, onde surpreendeu Fluminense, Palmeiras e Grêmio, sucumbindo apenas diante do Vasco, na decisão, depois do polêmico jogo suspenso em São Januário. Porém, o que essas equipes grandes do futebol brasileiro penaram ao perderem para o São Caetano, o Corinthians já havia "sentido na pele" meses antes.

Os times daquela partida:

SÃO CAETANO: Sílvio Luís (Luciano); Japinha (Nelsinho), Daniel, Dininho (Serginho) e Cesar (Adriano Luís); Magrão (Adãozinho), Claudecir (Solimar), Esquerdinha (De Moura) e Leto (Romerito); Túlio Maravilha (Alex Rossi) e Zinho (Adhemar) - Técnico: Jair Picerni

CORINTHIANS: Maurício (Yamada); Índio (Ângelo), Fábio Luciano (Batata), Adílson (Marcelo) e André Luiz (Pingo); Rodrigo Pontes, Márcio Costa (João Carlos), Ricardinho (Kléber) e Marcelinho Carioca (Andrezinho), Fernando Baiano e Luizão - Técnico: Oswaldo Alvarez
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações