Paulistão 1971 - O primeiro título do São Paulo no Morumbi

Com informações do São Paulo FC
Foto: arquivo São Paulo FC

O time do São Paulo FC campeão estadual de 1971

No dia 27 de junho de 1971, no estádio do Morumbi com mais de 115 mil pessoas presentes, o São Paulo Futebol Clube sagrou-se campeão paulista de 1971 após vencer o Palmeiras por 1 a 0. O gol tricolor, marcado por Toninho Guerreiro logo no início da partida, coroou o "melhor meio de campo do país" (Edson, Gerson e Pedro Rocha) na época, mas também fez justiça a todo o elenco, montado com jogadores de qualidade após os 18 anos de contenção de despesas devido a construção da casa são-paulina. 

O bicampeonato paulista de 1970-71 veio para marcar o princípio de uma nova fase: A era de conquistas do São Paulo no Morumbi - afinal, essa foi a primeira conquista, de tantas, do time no estádio (o troféu do Paulistão de 1970 foi conquistado fora de casa).

Naquela temporada, o Paulistão foi disputado no formato "pontos corridos", mas com tabela dirigida (ou seja, no final do primeiro turno, a federação moldou os jogos do segundo turno para que as rodadas finais apresentassem jogos entre os candidatos ao título). O Tricolor liderava a disputa, na última rodada, com um ponto de vantagem sobre o Palmeiras (34 a 33), ficando assim com a vantagem de jogar pelo empate no confronto decisivo.

Aos cinco minutos de jogo, contudo, o gol de Toninho Guerreiro praticamente selou o título para o São Paulo. Se todo esse contexto já era favorável, dentro de campo a situação não era diferente: a tranquilidade, a força de vontade e um sistema tático perfeito mantiveram o Tricolor com total controle do jogo durante toda a primeira etapa.

O decorrer do tempo só favoreceu ainda mais o time são-paulino, enquanto ele enervava os rivais, que partiam mais à ofensiva. Aos 17 minutos, contra-ataque são-paulino: Terto cruzou para Paraná, que em disputa com Eurico, caiu na área. O juiz Armando Marques não marcou o pênalti. Pouco depois, aos 22 minutos da etapa complementar, Leivinha, do Palmeiras, acertou o gol, mas o árbitro anulou o lance alegando mão na bola, o que é reclamado até hoje pelos torcedores do Verdão, já que o empate dava o título ao time do Parque Antártica. O adversário ainda acertou a trave aos 38 minutos, mas nem isso abalou a confiança dos tricolores.


Já desesperados, Fedato e Eurico, palmeirenses, se enfureceram ao ver um torcedor atirar a bola, que havia caído na geral, ainda mais para longe, e agrediram o pobre rapaz. Com muita dificuldade, a polícia conseguiu conter os jogadores, que acabaram expulsos. Devido a esse destempero, o jogo seguiu até os 53 minutos do segundo tempo, quando enfim o homem de preto o apitou o final da partida e os são-paulinos puderam comemorar o bicampeonato paulista!
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações