segunda-feira, 11 de maio de 2020

A passagem e o gol histórico de Adãozinho pelo Santo André

Por Lucas Paes

Adãozinho passou pelo Santo André em 2001

Completando 52 anos neste dia 11 de maio, Adãozinho é um dos maiores andarilhos do futebol  brasileiro. Com passagens por vários clubes em sua carreira, que se estendeu até 2011, o ex-volante virou ídolo principalmente no São Caetano, onde fez parte dos elencos vice-campeão da João Havelange de 2000, Brasileirão 2001 e Libertadores 2002. Após disputar o Paulistão de 2001 pelo Azulão, acabou emprestado para o arquirrival Santo André.

Dono de 14 acessos ao longo de sua carreira, Adãozinho ainda começava a construir sua fama de talismã quando foi emprestado ao Ramalhão na Série A2 de 2001. Além dele, outro talismã, o rei do acesso Luis Carlos Ferreira comandava o time do ABC. A passagem pelo Ramalhão seria na verdade curta, mas deixaria uma marca no coração do torcedor, já que o acesso para a Série A1 foi provavelmente o primeiro passo rumo a maior conquista da história do Santo André, a Copa do Brasil, três anos depois.

Naquele ano, a Série A2 envolvia uma disputa de 2 turnos de pontos corridos, com todos contra todos. Etti Jundiaí (o atual Paulista), Santo André, Juventus e Ituano assumiram o protagonismo e disputaram desde o começo o acesso na ponta de cima da tabela, deixando o resto para trás. Na fase final, a disputa do acesso envolvia os quatro clubes. Futuro campeão, o Etti Jundiaí, subiu primeiro e viu de longe a disputa entre Juventus, Santo André e Ituano.

Na última rodada, a vantagem em pontos era do Ramalhão, que jogava em casa diante do Ituano, num confronto direto, valendo o acesso para a primeira divisão. Do outro lado, o Juventus enfrentava o desesperado Grêmio Sancarlense, que não foi páreo para o Moleque Travesso na Javari e perdeu o jogo por 2 a 0, ai entra o gol histórico de Adãozinho, que já havia metido uma bola na trave na partida.


O duelo, num quente e lotado Bruno José Daniel, tinha momentos bons para ambos os lados, com um gol anulado do Ituano e uma expulsão andreense, quando, aos 46 minutos do segundo tempo, Sandro Gaúcho tentou girar e acabou derrubado por Paulo Salles: pênalti que Adãozinho cobrou e mandou para as redes. Festa em Santo André, festa dos 15 mil torcedores e acesso garantido.

Adãozinho retornaria ao São Caetano, de onde sairia para jogar pelo Palmeiras, na Série B de 2003. Depois, passou por diversos clubes antes de se aposentar em 2011, no Atibaia. Como treinador, passou por Jacutinga e Conilon, antes de parar no São Caetano, onde durou apenas uma rodada no Paulistão de 2020. 
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações