A passagem de Mazinho pelo Vitória em 2001

Foto: Revista Placar

Mazinho com a camisa do Vitória: 15 partidas pelo Brasileirão de 2001

Iomar do Nascimento, o Mazinho, está completando 54 anos neste 8 de abril de 2020. Ídolo no Vasco e Palmeiras, com boas passagens pelo futebol europeu e campeão do mundo com a Seleção Brasileira em 1994, o pai de Rafinha e Tiago Alcântara foi um grande jogador. Ele encerrou a carreira no baiano Vitória, no ano de 2001.

Nascido em Santa Rita, na Paraíba, ele começou no Santa Cruz de seu estado, na base, quando foi descoberto no Vasco. Estreou profissionalmente no cruzmaltino, em 1985, virou um dos grandes jogadores do time, atuando como lateral, tanto na direita como na esquerda, e foi para a Copa do Mundo de 1990. Após o mundial, foi vendido para o Lecce.

Ficou uma temporada no Lecce e em 1991 foi para outro time italiano, a Fiorentina. Depois de mais 12 meses, foi contratado pela Parmalat em 1992, que o colocou no Palmeiras, equipe que tinha parceria com a empresa de laticínios. No Verdão, virou meia, conquistou vários títulos e foi campeão do mundo com a Seleção Brasileira. Após ao Mundial, voltou para a Europa, mas desta vez para a Espanha, onde defendeu Valencia, Celta, Elche e Deportivo Alavés.

Em 2001, resolveu voltar ao Brasil. Primeiro, conversou com o Vasco, que desprezou o contato do jogador. Então, ele acabou acertando com o Vitória, que anunciou sua contratação no dia 4 de julho. A contratação foi um pedido do técnico Valdyr Espinosa, que estava no clube.

Por conta da Copa João Havelange de 2000, a CBF cancelou o rebaixamento do Brasileirão de 1999 e a competição de 2001 teve 28 equipes. E Mazinho começou bem a competição, dando experiência ao meio-de-campo do Rubro Negro Baiano.


Porém, o Vitória começou a "cair pelas tabelas" e, como em todo time que não vai bem, houve trocas no comando e no time titular. Em resumo, Mazinho acabou indo para o banco de reservas da equipe baiana e, mesmo entrando em boa parte dos jogos, via o time não conseguir reagir.

Ao final do Brasileirão, o Vitória ficou apenas na 16ª posição entre os 28 times que disputaram a competição. Mazinho, que fez 15 partidas pelo Rubro Negro, ao término do campeonato, resolveu encerrar a carreira com 35 anos. Em 2009, chegou a arriscar a carreira de treinador, comandando o Aris Salônica, da Grécia, e hoje é conhecido por ser pai de dois bons meias do futebol mundial.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações