A passagem de Élvis pelo argentino Quilmes

Arte: O Curioso do Futebol


Neste 30 de março, o ex-meia Élvis Gustavo Oliveira de Sá está completando 41 anos. Revelado pelo Vitória e muito conhecido por ter feito o segundo gol na vitória do Santo André sobre o Flamengo, no Maracanã, no título da Copa do Brasil de 2004, Élvis tem uma passagem, ainda no início da carreira, pelo argentino Quilmes.

Élvis, que nasceu em Maceió, começou a carreira no Vitória, onde foi alçado à equipe principal aos 18 anos. Como era um dos jovens destaques do time baiano, conhecido na época por revelar muitos jogadores de qualidade, seu passe foi ligado ao Banco Excel, que patrocinava a equipe e, na época, proporcionou várias contratações ao Leão Baiano, como Bebeto e Túlio Maravilha.

Mas o que isso tem haver com ele parar no time da cidade sede da maior cervejaria argentina? Simples: mesmo com problemas econômicos no Brasil, fazendo com que repassassem o banco, o Grupo Excel tinha participação na empresa de bebidas Quilmes, que sempre patrocinou o time da cidade e, em uma época, também as principais equipes argentinas. Com isto, como a parceria com o Vitória havia acabado, Élvis foi para a Argentina.

O meia chegou aos "cervejeiros" no meio de 2000, junto com o compatriota Paulinho, o uruguaio Alex Rodríguez e outros argentinos como Schiavi, Pagés, Pablo Corti, Clementz e Agustín Alayes, entre outros. O Quilmes estava na divisão de acesso local e buscava voltar à elite.


Apesar da qualidade, a passagem de Élvis pelo time argentino não é lembrada positivamente pelos torcedores, que sempre cobravam dele mais vontade. Ele fez 17 jogos pelo Quilmes, marcando três gols: o primeiro na vitória por 3 a 0 contra o San Miguel. O segundo para abrir o placar em uma vitória de 3 a 1 contra o Tigre. E o terceiro, certamente o mais lembrado, na derrota sofrida por 2 a 1 para o Ferro Carril.

O Quilmes foi o vice-campeão da temporada da Primera B Nacional, temporada 2000/2001, e, como o regulamento previa, teria que disputar a promoção contra o Belgrano. Aliás, o último jogo de Élvis pelos "Cervejeiros" foi, justamente, a partida de ida do duelo, onde sua equipe venceu por 1 a 0. No jogo de volta, já sem o brasileiro, o Belgrano reverteu a vantagem e evitou o acesso do Quilmes.

Após isto, Élvis voltou ao Brasil, onde foi defender o Caxias. Em 2003, chegaria ao Santo André e, no ano seguinte, marcaria um dos gols mais importantes da história do clube, em uma das maiores façanhas da história do futebol brasileiro. Em seguida, passou por Botafogo, Marília, Ituano, Remo, America do Rio, Campinense, União São João, Operário Ferroviário, Juventus, CSA, Spartax e Dimensão Capela, onde encerrou a carreira em 2018.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Colabore

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações