quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Tim na Portuguesa Santista

Foto: Acervo da Bola

Tim, no canto direito da foto, com a camisa da Briosa

Um dos grandes jogadores dos anos 30 e 40 do futebol brasileiro e que depois se tornaria um grande treinador, Elba de Pádua Lima, o Tim, nasceu em 20 de fevereiro de 1916. No complemento dos 104 anos do nascimento dele, recordamos a sua passagem pelo time que o colocou no grande cenário do esporte: a Portuguesa Santista, entre 1934 e 1937.

Tim despertou seus dons futebolísticos nas peladas em Ribeirão Preto, na cidade próxima do local onde nasceu, Rifaina. Logo despertou a atenção dos clubes da cidade e foi parar no Botafogo. Foi destaque dos infantis do clube e logo passou para a categoria principal. Apesar disso, a Pantera só disputava o Torneio do Interior, mas seu futebol estava no olhar de várias equipes que disputavam o Campeonato Paulista.


Em 1933, ele teve uma rápida passagem pelo Corinthians e voltou à Ribeirão Preto. Em 1934, a Portuguesa Santista, que só havia disputado o Paulistão em 1929, estava ensaiando uma volta ao estadual em 1935 e foi ao interior buscar o meia. A Briosa pagou 500 mil réis para ter o jogador. E foi no time Rubro Verde da cidade de Santos que a carreira de Tim, então com 18 anos, deslanchou.

Na volta aos gramados do Estadual, a Briosa fez uma campanha modesta, terminando na quinta colocação, com 11 pontos, vendo os rivais da cidade em posições melhores. O Hespanha foi o quarto e o Santos conquistou o seu primeiro Paulistão. Porém, aquele seria o ano de estrutura para as temporadas seguintes, onde a Portuguesa brigaria de igual para igual com os grandes do Estado.

Em 1936, Tim se tornou o grande destaque da equipe Rubro Verde. A Briosa disputava a ponta da tabela da competição cabeça a cabeça com Corinthians e Palestra Itália. Ao fim, a Portuguesa Santista ficou na terceira colocação, mas as grandes apresentações do médio o levaram à Seleção Paulista, que conquistou o Brasileiro de Seleções, vencendo o Rio Grande do Sul na final, por 2 a 0, em 2 de agosto, em São Januário.


As atuações de Tim pela Portuguesa Santista e selecionado paulista o fizeram se tornar um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. Ainda como atleta da Briosa, ele foi convocado para defender a Seleção do País no Campeonato Sul-Americano, realizado no início de 1937, realizado na Argentina e onde o Brasil ficou com o vice. Suas atuações no torneio o fizeram ganhar o apelido de "El Peon", pela imprensa local, pela forma como comandava o meio da equipe.

Na volta do Sul-Americano, Tim resolveu deixar a Briosa e voltou ao Botafogo de Ribeirão Preto. Porém, ficou pouco tempo no time e acabou indo, ainda em 1937, para o Fluminense. Lá, virou ídolo tricolor e se firmou na Seleção Brasileira, fazendo grande carreira como jogador e depois como treinador.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

O Curioso do Futebol

O Curioso do Futebol
Site do jornalista Victor de Andrade e colaboradores com curiosidades, histórias e outras informações do mundo do futebol. Entre em contato conosco: victorcuriosofutebol@gmail.com

Twitter

YouTube

Aceisp

Total de visualizações